Brasil aposta em “sugerir novos produtos e destinos brasileiros” na BTL

27-02-2018 (16h57)

"Nesta edição da BTL queremos apresentar e sugerir novos produtos e destinos brasileiros ao mercado português, alargando assim a oferta turística a outros segmentos e targets», anunciou o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, em comunicado da entidade responsável pela promoção turística do Brasil

A declaração de Vinicius Lummertz acrescenta que a BTL "é ainda o momento ideal para estreitar a relação com os profissionais do sector e fortalecer a imagem da marca ‘Brasil'".

O comunicado da Embratur afirma que "a par dos destinos já consolidados, Rio de Janeiro e São Paulo" irá promover durante a BTL "alguns destinos em ascensão, incluindo Porto Alegre, Gramado, Canela, Cambará do Sul, Florianópolis, Camboriú e Curitiba, tendo em vista a procura crescente pelos segmentos cultura, ecoturismo, enoturismo e vida nocturna".

O seu stand, localizado no Pavilhão 3 da FIL, vai proporcionar apresentações culturais diárias de promoção às várias regiões do país, bem como contará com a presença de "outras entidades institucionais e privadas" que estarão a "promover os diversos destinos brasileiros, incluindo Pernambuco, Rio Grande do Sul, São Sebastião e Amazonas".

A informação acrescenta que "no âmbito da participação no Programa Hosted Buyers 2018 da BTL, o objectivo da Embratur passa não só pela troca de contactos e informações e pela construção de relação com potenciais novos compradores, mas também pelo aumento da comercialização e da oferta turística do Destino Brasil".

A Embratur diz nesse comunicado que "Portugal continua a ser um mercado prioritário para o turismo brasileiro" e assinala que além de São Paulo e do Rio de Janeiro "também Recife, Natal e Salvador, com voos directos e voos charters, continuam a ser destinos de eleição entre os portugueses que visitam o Brasil".

De acordo com o Anuário do Turismo publicado pela Embratur, São Paulo foi o destino por onde chegaram ao Brasil mais portugueses, com um total de 56,5 mil, seguido pelo Rio de Janeiro, com 44,4 mil.

Estes dois estados são os que beneficiam de mais voos directos de Portugal e de uma procura de lazer bem como de viagens profissionais e de negócios.

Seguiram-se Bahia com 12,3 mil, Ceará com 9,2 mil, Pernambuco com 8,5 mil, Minas Gerais com 5,1 mil, Rio Grande do Norte com 4,5 mil, Distrito Federal com 3,3 mil, Pará com 1,4 mil.

Entre os estados que não têm voos directos de Portugal, o primeiro foi o Rio Grande do Sul com 2,1 mil, Paraná com 1,5 mil, e Amazonas com cerca de 500.

A tendência foi de queda das chegadas de turistas portugueses ao Brasil, com um decréscimo de 7,6%, para 149,9 mil, com as principais excepções a serem as chegadas a Pernambuco, que subiram 3,9%, Paraná, com um aumento em 12%, e Pará com +35,4%.

Portugal, de acordo com o Anuário foi o 10º emissor mundial e 5º europeu para o Brasil, tendo sido 13º em São Paulo, 8º no Rio de Janeiro, 2º na Bahia e em Pernambuco, 3º em Minas Gerais e no Rio grande do Norte e 4º no Ceará e no Distrito Federal.

O comunicado da Embratur sobre a participação do Brasil na BTL assinala que, "actualmente, Portugal dispõe de 79 voos directos, de frequência semanal, das companhias aéreas TAP e Azul, para destinos no Brasil, nomeadamente de Lisboa para Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, Natal, Recife, Rio de Janeiro, Campinas, Salvador e São Paulo".

 

Para ler mais sobre o Anuário clique:

Portugal manteve-se no Top10 dos emissores para o Brasil em 2016, apesar de ter a 3ª maior queda do ano

Pará e Pernambuco foram os estados brasileiros ganhadores no mercado português

 

Clique para mais notícias: BTL

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Câmbio atira gastos dos brasileiros em turismo no estrangeiro para mínimo de 16 meses

24-09-2018 (16h29)

Os gastos dos brasileiros em turismo contabilizados pelo Banco Central do Brasil caíram 20,8% em Agosto e ficaram no nível mais baixo dos últimos 16 meses, em 1.381,63 milhões de dólares (290,1 milhões de euros).

Fernando Pinto admite que VEM “não foi aposta boa”

24-09-2018 (15h29)

O ex-CEO da TAP Fernando Pinto, constituído arguido na investigação à compra da Varig Engenharia e Manutenção (VEM), assumiu hoje que o negócio "não foi uma aposta boa", mas garantiu ter agido sempre de forma transparente.

Azul adia início da utilização dos novos A330-900neo em voos de longo curso

24-09-2018 (10h59)

A Azul, companhia de aviação brasileira fundada e presidida por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, adiou para o primeiro trimestre do próximo ano o início da utilização do novo Airbus A330-900neo em voos de longo curso, começando por Lisboa.

Azul cresce 21,5% em Agosto com +43,4% em voos internacionais

12-09-2018 (16h45)

A companhia de aviação brasileira Azul, que ao contrário da sua ‘irmã’ TAP continua a publicar mensalmente dados de desempenho operacional, indicou que em Agosto teve um crescimento do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) de 21,5%, ‘puxado’ pelas rotas internacionais, nas quais cresceu 43,4%.

Aigle Azur já tem voos Paris - Pequim

07-09-2018 (15h01)

A Aigle Azur, companhia de aviação francesa maioritariamente detida pelo grupo chinês HNA e por David Neeleman, também accionistas de referência da TAP, iniciou esta semana a rota Paris Orly - Pequim, em Airbus A330-200.