Azul ‘desinveste’ em voos no Brasil enquanto faz aumento em 80,3% em rotas internacionais

10-04-2018 (14h31)

Foto: ANA Aeroportos
Foto: ANA Aeroportos

A Azul, companhia de aviação brasileira da qual até há alguns meses o líder executivo era o actual CEO da TAP, indicou hoje que no primeiro trimestre aumentou a sua capacidade em 12,4%, pelo aumento em 80,3% em voos internacionais, enquanto em domésticos até reduziu ligeiramente, em 0,1%.

As rotas internacionais, ainda assim, representaram apenas 24,7% da capacidade total da companhia no trimestre, se bem que mais 9,3 pontos que nos primeiros três meses de 2017.

A companhia, fundada por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, explica a redução de capacidade em 2,9% “com a remoção de quatro E-Jets da frota operacional” no âmbito da sua “estratégia de transformação de frota, que consiste em substituir aeronaves de antiga geração por aeronaves de nova geração”, indica a Azul em comunicado sobre os resultados de tráfego no mês passado.

Os dados indicam que apesar dessa redução de capacidade em voos domésticos, a Azul manteve crescimento do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) nesse segmento, ainda que apenas em 1,5%, enquanto em internacionais teve um aumento em 69,8%.

Em taxa de ocupação dos voos, porém, a Azul indicou uma subida de 0,8 pontos, para 81,4%, neste caso, pela subida no sector doméstico, em1,3 pontos, para 79,5%, enquanto no internacionais teve uma descida de 5,4 pontos, para 91,9%.

No mês de Março, a Azul teve uma taxa média de ocupação de 80,6%, em alta de 0,4 pontos, com crescimento do tráfego em 10% face a um aumento de capacidade em 9,6%

O aumento de capacidade e o crescimento do tráfego cingiram-se ao internacional, onde a Azul aumentou a capacidade em 80% e o tráfego cresceu 69,2%.

Em voo domésticos, a Azul reduziu a capacidade em 2,9% e o tráfego caiu 2%.

A subida da taxa de ocupação deveu-se ao aumento em 0,7 pontos em voos domésticos, para 79,2%, porque em internacionais teve uma queda de 5,4 pontos, para 84,7%.

 

Clique para mais notícias: Azul

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP contrata voos à Hi Fly para Maputo, Natal e Recife

22-05-2018 (11h33)

A TAP contratou à Hi Fly, companhia de aviação da família Mirpuri, vários voos para três das suas rotas intercontinentais, para a capital moçambicana, Maputo, e para as capitais nordestinas brasileiras de Natal e Recife, que vai ter um Airbus A340 a operá-los.

Alitalia programa mais voos em B777 de Roma para São Paulo e Rio de Janeiro

18-05-2018 (12h21)

A companhia de aviação italiana Alitalia indicou aos sistemas de reservas que no próximo Inverno IATA, que começa em finais de Outubro, irá colocar mais capacidade nas suas ligações entre Roma e os dois maiores aeroportos internacionais brasileiros, São Paulo Guarulhos e Rio de Janeiro Galeão.

Brasil quer chegar aos 12 milhões de turistas até 2022 – nova presidente da Embratur, Teté Bezerra

14-05-2018 (17h12)

A nova presidente da Embratur, Teté Bezerra, estabeleceu novas metas para o turismo no Brasil até 2022, que incluem a criação de dois milhões de postos de trabalho e passar de 6,6 milhões de turistas internacionais para 12 milhões.

Grupo CVC alcança 2,6 milhões de passageiros no primeiro trimestre

11-05-2018 (17h08)

O grupo brasileiro CVC, que além do maior operador turístico da América Latina passou a integrar também a RexturAdvance, a Submarino Viagens e a Trend, somou 2,6 milhões de passageiros no primeiro trimestre, com um aumento em 9% descontando o impacto da ampliação do perímetro de consolidação.

Azul aumenta rentabilidade operacional em 17,5% no primeiro trimestre

11-05-2018 (16h27)

A operação da companhia de aviação brasileira Azul, accionista da TAP, foi 17,5% mais rentável no primeiro trimestre deste ano que no período homólogo de 2017, segundo indica no balanço publicado hoje.