Azul cresce 16,4% em 2018, com rotas internacionais a ‘dispararem’ 45,3%

08-01-2019 (16h04)

Foto: ANA Aeroportos
Foto: ANA Aeroportos

A Azul, companhia de aviação brasileira accionista da TAP, declarou um crescimento médio em 16,4% do número de passageiros x quilómetros (RPK em inglês) no ano de 2018, de que o principal ‘motor’ foram as rotas internacionais, entre as quais Viracopos (Campinas) - Lisboa.

A informação da companhia mostra, aliás, que no ano passado as rotas internacionais já representaram 26,1% do tráfego total, quando em 2017 estavam em 20,9%, porque no ano passado concentraram 57,8% do crescimento do tráfego total.

As rotas internacionais, porém, foram o ‘calcanhar de Aquiles’ da taxa média de ocupação da Azul em 2018, com uma queda em 2,6 pontos, para 86,9%, que tende a ser explicada pela ‘juventude’ das rotas internacionais, as quais, que apenas começaram quando ‘herdou’ da TAP a rota Viracopos - Lisboa.

Os dados da Azul mostram que ainda assim 2018 foi globalmente um ano de ganho de taxa de ocupação, que subiu 0,2 pontos, para 82,3%, graças à subida em 0,5 pontos nas rotas domésticas, que atingiram 80,8%.

Para o mês de Dezembro, a Azul, fundada por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, indica um crescimento do tráfego em 13,4%, insuficiente no entanto face ao aumento de capacidade (em ASK, do inglês, para lugares x quilómetros voados) em 13,5%, levando a uma descida da taxa média de ocupação em 0,1 pontos, para 83%.

Ao contrário do que mostram os números médios do ano de 2018, a queda de ocupação no último mês ficou a dever-se ao decréscimo de 0,4 pontos nos voos domésticos, para 81,3%, porque em internacionais até houve subida de 0,6 pontos, para 88%.

A Azul indicou que em Dezembro teve um crescimento médio do tráfego de passageiros medido em RPK de 13,4%, com +12,4% em voos domésticos e +16,2% em internacionais.

 

Clique para mais notícias: Azul

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Azul sofre revés na disputa da hegemonia da GOL e LATAM na ‘ponte aérea’ São Paulo - Rio de Janeiro

11-07-2019 (14h24)

GOL e LATAM, as duas maiores companhias de aviação brasileiras ganharam em leilão os slots da falida Avianca Brasil, da família Efromovich, que interessavam também à ‘irmã brasileira da TAP, a Azul de David Neeleman, que os via como um activo para disputar a hegemonia das outras duas, nomeadamente na ‘ponte aérea’ São Paulo - Rio de Janeiro, que já foi uma das rotas mais voadas em todo o mundo.

Grupo LATAM transporta mais 2,3 milhões no 1º semestre

10-07-2019 (15h19)

As companhias do Grupo LATAM, uma delas a LATAM Brasil que no início de Setembro de 2018 começou a rota São Paulo Guarulhos - Lisboa, informou que no primeiro semestre somou 35 milhões de passageiros, com um aumento em 7,1% ou 2,31 milhões em relação ao período homólogo de 2018.

TAP vai fazer os voos Lisboa - Belém no novo A321neo LR este Inverno

10-07-2019 (10h40)

A TAP, que fez o primeiro voo transatlântico em Airbus A321neo LR a 1 de Junho, entre o Porto e Newark, Nova Iorque, vai ter o novo avião também na rota Lisboa - Belém, Pará, nordeste do Brasil, no próximo Inverno IATA, entre final de Outubro e final de Março, três vezes por semana, mais uma que actualmente.

TAP alarga programa Stopover ao Rio de Janeiro até ao fim do ano

05-07-2019 (08h49)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o CEO da TAP, Antonoaldo Neves, acordaram, na terça-feira, implementar até ao fim do ano na capital carioca o programa Stopover da companhia, que permite escalas gratuitas entre dois ae cinco dias.

Vila Galé abre VG Sun Cumbuco como alternativa para clientes que querem “alojamento mais independente”

04-07-2019 (16h51)

O grupo hoteleiro português Vila Galé, que no Brasil é o nº1 em resorts, anunciou a abertura do seu mais recente empreendimento no nordeste brasileiro, o VG Sun Cumbuco by Vila Galé, que o seu administrador Gonçalo Rebelo de Almeida descreveu como alternativa para quem quer "ter um alojamento mais independente".

Noticias mais lidas