Azul avança com proposta de compra não vinculativa de operação aérea da Avianca Brasil

11-03-2019 (12h08)

Foto: Azul
Foto: Azul

A Azul, companhia de aviação brasileira futura da TAP, revelou hoje ter apresentado uma proposta de compra não vinculativa “de activos” da Avianca Brasil, que está é protecção de credores e que viu gorar-se a fusão com a sua ‘homónima’ colombiana.

A informação divulgada pela Azul mostra que o seu interesse á na operação da Avianca, uma vez que especifica que os “certos activos” que diz serem alvo da sua proposta incluem “o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots [faixas horárias de aterragem e descolagem] e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320”.

O comunicado da Azul começa por referir que “assinou uma proposta não-vinculante no valor de US$ 105 milhões para a aquisição de certos activos da Avianca Brasil através de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI), de acordo com a Lei de Falências e Recuperação Judicial”.

“Destacamos que o acordo é não-vinculante e que o processo de aquisição da UPI está sujeito à uma série de condições como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de Recuperação Judicial”, frisa ainda o comunicado da Azul, que adianta também ter “a expectativa” que o processo “dure até três meses”.

“A Azul manterá seus accionistas informados sobre novas informações relevantes a respeito desta transacção”, acrescenta o comunicado da empresa fundada e presidida por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, e que se apresenta como “a maior companhia aérea do Brasil em números de cidades atendidas, com 821 voos diários e 110 destinos”.

A Avianca Brasil, em protecção de credores desde meados de Dezembro (para ler mais clique: , é liderada por José Efromovich, irmão de German Efromovich, candidato derrotado à privatização da TAP

 

Clique para mais notícias: Azul

Clique para mais notícias: Avianca Brasil

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Azul sofre revés na disputa da hegemonia da GOL e LATAM na ‘ponte aérea’ São Paulo - Rio de Janeiro

11-07-2019 (14h24)

GOL e LATAM, as duas maiores companhias de aviação brasileiras ganharam em leilão os slots da falida Avianca Brasil, da família Efromovich, que interessavam também à ‘irmã brasileira da TAP, a Azul de David Neeleman, que os via como um activo para disputar a hegemonia das outras duas, nomeadamente na ‘ponte aérea’ São Paulo - Rio de Janeiro, que já foi uma das rotas mais voadas em todo o mundo.

Grupo LATAM transporta mais 2,3 milhões no 1º semestre

10-07-2019 (15h19)

As companhias do Grupo LATAM, uma delas a LATAM Brasil que no início de Setembro de 2018 começou a rota São Paulo Guarulhos - Lisboa, informou que no primeiro semestre somou 35 milhões de passageiros, com um aumento em 7,1% ou 2,31 milhões em relação ao período homólogo de 2018.

TAP vai fazer os voos Lisboa - Belém no novo A321neo LR este Inverno

10-07-2019 (10h40)

A TAP, que fez o primeiro voo transatlântico em Airbus A321neo LR a 1 de Junho, entre o Porto e Newark, Nova Iorque, vai ter o novo avião também na rota Lisboa - Belém, Pará, nordeste do Brasil, no próximo Inverno IATA, entre final de Outubro e final de Março, três vezes por semana, mais uma que actualmente.

TAP alarga programa Stopover ao Rio de Janeiro até ao fim do ano

05-07-2019 (08h49)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o CEO da TAP, Antonoaldo Neves, acordaram, na terça-feira, implementar até ao fim do ano na capital carioca o programa Stopover da companhia, que permite escalas gratuitas entre dois ae cinco dias.

Vila Galé abre VG Sun Cumbuco como alternativa para clientes que querem “alojamento mais independente”

04-07-2019 (16h51)

O grupo hoteleiro português Vila Galé, que no Brasil é o nº1 em resorts, anunciou a abertura do seu mais recente empreendimento no nordeste brasileiro, o VG Sun Cumbuco by Vila Galé, que o seu administrador Gonçalo Rebelo de Almeida descreveu como alternativa para quem quer "ter um alojamento mais independente".

Noticias mais lidas