Avianca Brasil forçada a suspender voos

27-05-2019 (17h57)

Imagem: Avianca
Imagem: Avianca

A autoridade brasileira da aviação ANAC anunciou que decidiu suspender a totalidade das operações da companhia aérea Avianca Brasil, do grupo de Efromovich, para “garantir a segurança dos passageiros”, segundo informa no seu website.

“Com a medida, estão suspensos todos os voos até que a empresa comprove capacidade operacional para manter as operações com segurança. A decisão foi tomada com base em informações prestadas à área responsável pela segurança operacional da agência”, diz a ANAC na sua página na internet.

Aos passageiros com voos marcados para os próximos dias, a ANAC recomenda que entrem em contacto com a companhia aérea, evitando deslocações aos aeroportos até que novas informações sejam divulgadas.

Com a suspensão de actividades decretada, a Avianca continua, contudo, obrigada a cumprir integralmente a legislação que prevê a oferta de opções aos passageiros, como o reembolso e colocação noutro voo.

“Em caso de cancelamento ou de alteração do voo causado pela Avianca, o passageiro deve ter os seus direitos respeitados, que estão disponíveis para consulta no portal da ANAC na internet ou na página 'Passageiro Digital'”, informou a agência.

A Avianca Brasil, quarta maior companhia aérea do país, está em protecção de credores desde Dezembro passado e há dias a IATA suspendeu a sua participação no BSP (clique para ler: Avianca Brasil suspensa do BSP).

A sua situação agravou-se especialmente com a obrigação de dever aviões aos respectivos proprietários por falta de pagamentos dos alugueres.

A companhia aérea brasileira, que acumula dívidas de mais de 1.000 milhões de reais (cerca de 225 milhões de euros) e enfrenta várias acções nos tribunais, aceitou a Lei de Falências para reestruturar a dívida e garantir a continuidade das suas operações.

Anteriormente denominada OceanAir, a Avianca Brasil opera voos regulares desde 2002 e em Janeiro passado anunciou o corte de alguns dos seus voos internacionais.

Apesar das dificuldades que atravessa e de registar quebras, a Avianca Brasil transportou 3,125 milhões de passageiros em voos domésticos no Brasil e 129,2 mil em voos internacionais.

Relativamente ao primeiro quadrimestre de 2018, a companhia teve quebras de passageiros em 19,8% no mercado doméstico e em 23,7% em voos internacionais.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Avianca

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP baptiza novo A321 LR com nome de Jorge de Sena

13-11-2019 (13h08)

A TAP baptizou um dos seus novos aviões A321 Long Range com o nome Jorge de Sena, em homenagem ao “poeta português que se naturalizou brasileiro e estreitou as relações culturais e literárias entre Portugal e o Brasil”.

Azul recebe primeiro A321neo do Brasil

13-11-2019 (07h53)

A companhia de aviação brasileira Azul recebeu o primeiro A321neo do Brasil, um modelo da Airbus de que tem encomendadas 13 aeronaves.

TAP Miles&Go distinguido como melhor programa de fidelização do Melhores Destinos

01-11-2019 (12h05)

O TAP Miles&Go foi distinguido como o melhor programa de fidelização de companhias aéreas internacionais pelos leitores do Melhores Destinos, um portal brasileiro de promoções de passagens aéreas com milhões de seguidores.

Vila Galé garante que “não existem indígenas” no local onde quer instalar hotel no Sul da Bahia

30-10-2019 (10h17)

A Vila Galé garantiu que “não existem indígenas” no local onde pretende instalar um hotel no Sul da Bahia, depois de uma notícia do site “The Intercept” avançar que a Embratur quis parar um processo de demarcação de uma reserva indígena no local para viabilizar a construção do hotel.

Embratur quer viabilizar resort Vila Galé em reserva indígena no Sul da Bahia

29-10-2019 (17h19)

O instituto brasileiro de turismo Embratur enviou um pedido à Funai, organização que defende os direitos indígenas no país, para encerrar o processo de demarcação de uma reserva indígena na Bahia, para assim viabilizar a construção de um hotel do grupo português Vila Galé.

Noticias mais lidas