Administração da Azul avalia que teve “um excelente ano” em 2017

08-03-2018 (17h52)

Foto: ANA Aeroportos
Foto: ANA Aeroportos

A Azul, que como a TAP tem David Neeleman como accionista de referência, informou hoje que em 2017 teve um aumento do resultado operacional (EBIT) em 151,3%, com o qual saiu de um prejuízo de 126,3 milhões de reais em 2016 para 529 milhões (132,1 milhões de euros) de lucro em 2017.

A informação publicada pela companhia indica que para um crescimento do tráfego medidos em RPK (do inglês para passageiros x quilómetros voados) em 12,7% teve um aumento da receita líquida em 16,8%, para 7.789,5 milhões de reais (1.945,4 milhões de euros).

"O ano de 2017 foi um excelente ano para a Azul, e gostaria de começar parabenizando e agradecendo nossos tripulantes pelo óptimo desempenho. Atingimos uma das maiores margens nas Américas, mantendo o foco em oferecer a melhor experiência de voo para nossos clientes e o melhor desempenho operacional", começa por afirmar John Rodgerson, presidente da Azul, nos seus comentários ao exercício.

John Rodgerson realça ainda que a Azul aumentou em 2017 a capacidade (em ASK, do inglês para lugares x quilómetros voados) em 10,6%, "principalmente devido à nossa estratégia de substituição de frota", e a receita cresceu mais fortemente, em 16,8%, em função de um aumento da receita unitária (ou RASK, do inglês para receita por ASK) 5,6%.

O executivo realça, a esse propósito que a melhoria da receita unitária foi ainda mais forte no último trimestre, em que a subida foi em 9,1%, gerada por um aumento do yield (preço médio por quilómetro voado) em 6,7%, e simultaneamente uma subida da taxa média de ocupação dos voos em 1,9 pontos.

Assim, enquanto a receita por ASK subiu 9,1%, o aumento do custo unitário (CASK) foi em3,8%, proporcionando um aumento da margem RASK - CASK em 63,1%.

No ano, esse aumento foi ainda mais forte, em 127,1%, porque para um aumento do RASK em 5,6%, a companhia teve um decréscimo do CASK em 1%.

Mas os dados da Azul também mostram que a evolução em alta do RASK em 5,6% se deveu em grande medida à subida em 12% nas outras receitas, "principalmente devido ao aumento de 60% nas receitas de cargas e ao crescimento nas receitas auxiliares de passageiros e nas tarifas de bagagens", enquanto nas receitas de passagens a subida foi de 4,6%.

A informação mostra que enquanto no 4º trimestre o yield da Azul subiu 6,7%, o aumento médio no ano foi em 1,6%, e, assim, a subida da receita unitária no ano ficou a dever-se em maior medida à subida da taxa média de ocupação dos voos, que aumentou 2,3 pontos, enquanto no 4º trimestre o aumento foi de 1,9 pontos.

 

Clique para mais notícias: Azul

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Tráfego aéreo Espanha-Brasil volta a crescer, e a dois dígitos

22-10-2018 (17h02)

Depois de em 2017 ter caído 8%, o número de passageiros a voarem entre Espanha e o Brasil está a subir este ano a 10,8% e com o aumento nos meses de Verão na Europa (Junho a Setembro) a atingir 19,2%, de acordo com dados da gestora dos aeroportos espanhóis, AENA, recolhidos pelo PressTUR.

Vila Galé já tem acordo para edifício do Vila Galé Paulista em São Paulo - Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h17)

A Vila Galé já chegou a acordo para a aquisição de um edifício em São Paulo, que pretende transformar no hotel Vila Galé Paulista, o seu primeiro hotel na maior metrópole brasileira, que o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida, avançou ao PressTUR terá 110 quartos, restaurante, bar e piscina.

Construção do Vila Galé Costa do Cacau deverá começar em Abril/Maio – Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h09)

A construção do Vila Galé Costa do Cacau, um resort com 450 unidades de alojamento em Una, perto de Ilhéus, uma zona da Bahia celebrizada pelos livros de Jorge Amado, deverá começar em Abril/Maio de 2019, para concluir no final de 2020, avançou ao PressTUR o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

W São Paulo abre em 2021 com assinatura de Nini Andrade Silva

16-10-2018 (14h16)

A Marriott International anunciou que vai abrir o seu primeiro hotel de luxo no Brasil em 2021, o W São Paulo, que terá a assinatura da designer portuguesa Nini Andrade Silva.

Voos da LATAM entre Lisboa e São Paulo estão “acima das expectativas” – Thibaud Morand

11-10-2018 (01h23)

Os voos da LATAM Airlines entre Lisboa e São Paulo, que começaram a 3 de Setembro, cinco vezes por semana, estão “acima das expectativas”, com um load factor acima de 85%, disse esta quarta-feira Thibaud Morand, director Comercial da LATAM Airlines para Espanha.