...enquanto receitas turísticas brasileiras caem 3,6%

26-01-2018 (14h35)

Apesar de aumento a dois dígitos no último mês do ano

Os dados do Banco Central do Brasil relativos à receita turística, que são os gastos no país realizados por turistas estrangeiros, indica que em 2017 houve um decréscimo em 3,6% ou 214,58 milhões de dólares (172,6 milhões de euros), para próximo do valor do ano de 2015.

Segundo esses dados, no ano passado os turistas estrangeiros despenderam 5.809,21 milhões de dólares (4,67 mil milhões de euros) no Brasil, que é o montante mais baixo desde pelo menos 2014, ano em que os gastos se elevaram a 6.842,63 milhões.

Seguiu-se uma quebra em 14,6% ou quase mil milhões de dólares em 2015 para 5.843,95 milhões, a que se seguiu uma ligeira recuperação em 2016, com uma subida em 3,1% ou 179,84 milhões, que é praticamente o que voltou a ser perdido em 2017, se bem que o ano se tenha despedido com a maior variação positiva, em 11,1%, para 501,3 milhões de dólares (403,2 milhões de euros).

Ainda assim, como esse aumento em valor foi em 50,12 milhões de dólares enquanto o aumento dos gastos foi em 232,33 milhões, em Dezembro o Brasil registou um aumento do défice da balança das viagens internacionais em 182,21 milhões de dólares, atingindo 1.122,74 milhões (903,1 milhões de euros).

Dezembro foi, assim, o 8º mês consecutivo em que os gastos de turistas brasileiros no estrangeiro foi maior que os gastos de turistas estrangeiros no Brasil em mais de mil milhões de euros, contribuindo para que o défice no ano tenha atingido 13.192,42 milhões de dólares (10,6 mil milhões de euros), +55,7% ou mais 4.719,3 milhões (3,79 mil milhões de euros) que em 2016.

O défice da balança brasileira das viagens, porém, ainda ficou em 2017 abaixo do ano de 2014 em 5,53 mil milhões de dólares.

 

Clique para mais notícias: Balança brasileiras das Viagens e Turismo

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Avianca Brasil recorre à protecção de credores para resistir aos donos dos seus aviões

12-12-2018 (14h57)

A Avianca Brasil, uma das companhias de aviação do grupo Synergy dos irmãos Efromovich, recorreu à figura da protecção de credores, devido, segundo afirmou, “à resistência de arrendadores de suas aeronaves a um acordo amigável”.

Tribunal brasileiro reabre caminho para acordo entre Boeing e Embraer

11-12-2018 (11h38)

Um tribunal federal brasileiro voltou a abrir caminho para a concretização do acordo entre as empresas norte-americana Boeing e brasileira Embraer, ao revogar uma suspensão provisória do acordo feita na semana passada.

Tribunal brasileiro suspende acordo de fusão entre Boeing e Embraer

07-12-2018 (10h48)

Um tribunal do Brasil suspendeu de forma provisória o acordo de fusão entre a empresas norte-americana Boeing e brasileira Embraer, através do qual tentaram criar uma terceira empresa, informaram fontes oficiais.

GOL cresce 2,9% em voos domésticos no Brasil nos primeiros onze meses

06-12-2018 (18h16)

A GOL, maior companhia de aviação do Brasil em passageiros transportados em voos domésticos, indicou que até Novembro, inclusive, está com um crescimento médio do tráfego em RPK em 2,9% e um aumento de 781 mil passageiros embarcados (+2,8%, para 28,47 milhões).

Azul volta a crescer a dois dígitos em Novembro

06-12-2018 (13h34)

A companhia de aviação brasileira Azul, fundada e presidida por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, informou hoje que em Novembro teve crescimento do tráfego em 14,4%, com +12,9% em voos domésticos e +19,8% em internacionais.