Portugal está entre os mercados emissores em maior expansão na Índia

14-03-2018 (12h34)

Bala Kiran, Nandini Singla, Pedro Costa Ferreira e Alankar Chandra
Bala Kiran, Nandini Singla, Pedro Costa Ferreira e Alankar Chandra

O número de portugueses a visitar a Índia cresceu mais de 20% em 2015 e em 2016, e só em Janeiro deste ano foram registados mais de dois mil pedidos de vistos para visitar o país, disse ao PressTUR a Embaixadora da Índia em Portugal, Nandini Singla.

Em Janeiro deste ano foram recebidos mais de 1.700 pedidos de vistos electrónicos para portugueses visitarem a Índia, além de cerca de 370 pedidos feitos na Embaixada, disse ao PressTUR Nandini Singla.

Dados do Ministério de Turismo da Índia recolhidos pelo PressTUR mostram que em 2015 visitaram a Índia 44.616 portugueses, mais 8.460 ou mais 23,4% que em 2014.

Em 2016, último ano com dados disponibilizados pelo Ministério indiano, o número de portugueses a visitar a Índia ascendeu a 54.439, mais 9.823 ou mais 22% que no ano anterior.

Portugal teve assim o 2º maior aumento do número de turistas na Índia entre os mercados europeus em 2016, ficando atrás apenas da Rússia, que cresceu 32,09%, para 22,8 mil turistas.

A nível global, Portugal teve o 6º maior crescimento, depois da Rússia, da Argentina (+31,62%, para 12,3 mil), do Irão (+27,33%, para 39,2 mil), do Sudão (+24,72%, para 17 mil), e do Bahrain (+24,04%, para 17,4 mil).

O Bangladesh foi o principal mercado emissor de turistas para Índia em 2016, com 1,38 milhões de visitantes, seguido pelos Estados Unidos, com 1,3 milhões, e pelo Reino Unido, com cerca de 940 mil.

A Índia recebeu 8,8 milhões de turistas estrangeiros em 2016, mais 7% que no ano anterior.

Contando com o turismo interno, que cresceu 16% em 2016, a Índia somou 14,6 milhões de turistas nesse ano, mais 9,7% que em 2015.

O sistema electrónico de vistos (ETV), que permite pedir o visto online, está a facilitar a visita de portugueses à Índia, declarou a Embaixadora, sublinhando que os vistos podem ser pedidos com quatro meses de antecedência e podem ser atribuídos em dois dias.

“O que falta é haver voos directos entre Portugal e Índia”, enfatizou Nandini Singla, ao falar para uma plateia de agentes de viagens e operadores turísticos no Hotel Sana Lisboa, esta terça-feira.

O evento de apresentação da Índia a profissionais de turismo, que também teve uma sessão no Porto, na segunda-feira, foi organizado em parceria com a APAVT.

Em Lisboa cerca de uma centena de profissionais assistiram a uma apresentação sobre o estado de Querala, realizada pelo director de Turismo do estado, Bala Kiran, e a uma apresentação do operador Wild Voyager especializado em viagens para apreciar a vida selvagem, feita pelo director da empresa, Alankar Chandra.


Ver também:

Embaixadora da Índia pede Congresso da APAVT em Goa


Clique para mais notícias: Índia

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP prevê ter “em breve” voos em code-share Lisboa – Pequim, via Xi’an, diz Miguel Frasquilho

15-01-2019 (17h17)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, disse hoje que a companhia prevê ter “em breve”, previsivelmente “em Fevereiro ou Março”, um acordo de code-share com a Beijing Capital Airlines para vender os seus voos entre Lisboa e Pequim, via Xi’An.

Finnair vai voar de Helsínquia para Sapporo e Punta Cana

15-01-2019 (15h09)

A Finnair, que voa para Lisboa e tem programado voar também para o Porto no próximo Verão a partir de Helsínquia, vai inaugurar em Dezembro duas novas rotas de e para a capital finlandesa, nomeadamente Sapporo e Punta Cana.

Aeroporto Internacional de Macau quer reduzir as emissões de CO2 em 30% até 2028

15-01-2019 (14h38)

O Aeroporto Internacional de Macau anunciou hoje a intenção de reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) em 30% por movimento até 2028.

Aeroporto de Macau prevê fechar receitas de 2018 acima de 540 milhões de euros

10-01-2019 (16h03)

O aeroporto internacional de Macau (MIA) indicou esperar receitas superiores a cinco mil milhões de patacas (cerca de 540 milhões de euros) em 2018, ano em que bateu o recorde do número de passageiros.

Soltrópico promove webinar sobre Maldivas

07-01-2019 (15h15)

O operador turístico Soltrópico está a anunciar uma sessão de formação em formato webinar sobre as Maldivas, na próxima segunda-feira, dia 14 de Janeiro.

Ultimas Noticias