Governo de Macau quer diversificar atracções para distribuir turistas pelo território

09-04-2019 (13h18)

A directora dos Serviços de Turismo de Macau, Maria Helena de Senna Fernandes, defendeu hoje a oferta de mais atracções e locais de interesse para distribuir os turistas e aliviar a pressão sentida em algumas zonas do território.

“O nosso problema em capacidade de acolhimento é que [o turismo] não é distribuído. (...) Temos de providenciar mais possibilidades, mais atracções”, afirmou Helena de Senna Fernandes, em declarações aos jornalistas.

Macau, um território com pouco mais de 35 quilómetros quadrados, recebeu em 2018 mais de 35 milhões de turistas, um número que já não está longe do 'tecto máximo' de 40 milhões de turistas por ano, segundo o Instituto de Formação Turística (IFT).

Para a directora dos Serviços de Turismo, “há muitas áreas que estão a sentir esta pressão”, pelo que a estratégia passa por “distribuir os turistas por diferentes espaços”.

Além disso, “não entram no território o mesmo número de pessoas todos os dias”, frisou.

A capacidade diária de acolhimento é de 11.000 turistas, mas “há dias em que entram menos pessoas e outros períodos em que entram muitas mais”, referindo-se, por exemplo, à semana do Ano Novo Chinês, período em que Macau recebeu este ano mais de 1,2 milhões de pessoas.

Questionada sobre outras formas de limitar o número de visitantes, Senna Fernandes salientou que o território “não é um parque temático", por isso há que pensar em "diferentes maneiras" de combater o problema.

A aplicação de uma taxa turística, que está a ser estudada pelo Governo, não é, no entanto, a solução para limitar o número de entradas, defendeu.

Em entrevista à agência Lusa, em finais de Março, Senna Fernandes avançou que o Governo está a realizar “um estudo de comparação em termos das taxas que estão a ser impostas, por exemplo, por Veneza, (…) e pelo Japão”.

Os resultados deste estudo deverão ser divulgados ainda no primeiro semestre, afirmou hoje.

“Queremos apresentar os resultados o quanto antes. Não queremos deixar o assunto marinar muito tempo”, disse a responsável, sublinhando que a decisão final não cabe aos Serviços de Turismo.

O turismo da região cresceu 211% entre 1999 e 2018, passando de 11,5 para 35,8 milhões de pessoas, segundo as autoridades.

Os chineses constituem a esmagadora maioria dos 35 milhões de turistas que visitaram Macau em 2018.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Macau

Clique para ver mais: Ásia&Pacífico

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Embraer apresenta novo avião em Macau para conquistar mercado asiático

12-07-2019 (13h52)

A Embraer, líder no segmento de aeronaves para voos regionais, apresentou em Macau o novo avião “TechLion”, mais eficiente e silencioso, com o qual pretende reforçar a presença no mercado asiático.

Aeroporto de Macau cresce 18% no primeiro semestre e atinge novos recordes

05-07-2019 (12h25)

O Aeroporto Internacional de Macau somou o recorde de 4,72 milhões de passageiros e 37 mil descolagens e aterragens no primeiro semestre deste ano, representando aumentos em 18% e 19%, respectivamente.

Macau passa a ter voos para Enshi

02-07-2019 (14h31)

Macau tem desde esta semana voos para Enshi, cidade sede de Enshi Tujia e Prefeitura Autónoma Miao, na província ocidental de Hubei, na República Popular da China, com a Zhejiang Loong Airlines (Loong Air).

Xi’an tem um novo hotel de luxo Ritz-Carlton

01-07-2019 (15h18)

A cidade de Xi'an, que terá voos de Lisboa a partir de 30 de Agosto, operados pela Beijing Capital Airlines, tem um novo hotel de luxo da cadeia The Ritz-Carlton, com 252 quartos e 31 suites.

Casinos de Macau voltaram a recuperar em Junho apesar da instabilidade em Hong Kong

01-07-2019 (15h00)

Os Casinos de Macau voltaram a ter aumento de receita de jogo em Macau, em 5,9%, depois de 1,8% em Maio, apesar da instabilidade em Hong Kong, com manifestações de rua gigantescas contra nova legislação que admite extradição para a China, e da crise das tarifas entre a China e os Estados Unidos.

Ultimas Noticias

Noticias mais lidas