APAVT investe em “diálogo construtivo” para enfrentar “três anos desafiadores” – Pedro Costa Ferreira

12-01-2018 (10h58)

“Trabalho sério e diálogo construtivo” irão pautar a actuação da APAVT nos próximos três anos, que Pedro Costa Ferreira, presidente da Associação, classifica de “desafiadores, com processos tão difíceis como a gestão da nova directiva europeia sobre viagens organizadas”.

Entre os desafios incluem-se ainda “o novo regulamento de protecção de dados”, “o estrangulamento aeroportuário”, ou “a gestão da coabitação entre turistas e residentes nas nossas maiores cidades”.

Nestes “processos difíceis”, Pedro Costa Ferreira garante que a APAVT irá actuar através de “diálogo construtivo, sério e aberto, de quem sabe que defende interesses legítimos, mas de quem tem consciência de que há mais interesses igualmente legítimos em presença, alguns conflituantes”.

Os desafios “terão de ser geridos com a firmeza de quem sabe o que representa e quem representa” e sabendo que “quase sempre um encontro a meio de uma ponte, podendo não produzir tantos ‘sound bites’, é mais útil, mais produtivo e mais rentável do que qualquer guerra entre margens opostas”, reforçou o presidente da Associação.

Pedro Costa Ferreira falava esta quinta-feira na tomada de posse dos órgãos sociais da APAVT, durante a qual enalteceu a renovação da direcção para enfrentar o futuro.

“Ganhámos em nome de uma história de 67 anos que não renegámos, não renegamos, nem vamos renegar; em nome de uma associação que representa de forma inequívoca e devidamente escrutinada um sector, que por isso mesmo não deve ser menosprezada, muito menos menorizada, ainda menos atacada pelos próprios candidatos a uma presidência; em nome de um espaço que é de todos, apesar de percebermos que, de uma maneira ou de outra, somos todos diferentes; em nome de um espaço amplo de diálogo e sã convivência interna, único modo de liderar e representar um sector tão diverso e diferenciado, quer quanto à natureza do negócio, quer quanto à dimensão das empresas que o constituem”, frisou o presidente da APAVT.

A nova direcção, prosseguiu Pedro Costa Ferreira, tomou posse “em nome do futuro”, “em nome de uma APAVT de diálogo e união internas”, “de diálogo e de construção de pontes para o exterior” e “em nome de uma história que nos honra e de um passado recente de muitas realizações”.

Pedro Costa Ferreira destacou a tomada de posse de Tiago Raiano como presidente da Mesa da Assembleia Geral da APAVT, descrevendo-o como “a personificação de que é possível aspirar a novas abordagens no futuro, sem que tal signifique a incineração de tudo o que de bom foi feito no passado”.

Dirigindo-se a Carlos Costa, da Club Tour, anterior presidente da Mesa da Assembleia Geral, e a Armando Ferraz, da Oásis, presidente do Conselho Fiscal, Pedro Costa Ferreira destacou o apoio e “disponibilidade para a integrarem [a lista] em qualquer posição que fosse considerada a mais ajustada à vitória pretendida”.

“Esta é a atitude de quem coloca a causa e os princípios, à frente dos títulos, de quem coloca o trabalho à frente da dança em cima do palco”, concluiu.

 

Ver também:

Agências de viagens devem ser cada vez mais dinamizadoras das exportações – Ana Mendes Godinho, SET

Ana Mendes Godinho enaltece o contributo das associações para o sucesso do turismo em Portugal


Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

AHP aponta quebras de ocupação em Março nos hotéis do Algarve, Madeira, Açores e Leiria - Fátima - Templários

23-05-2018 (14h58)

Quatro regiões turísticas portuguesas, entre as quais a maior, o Algarve, e a 3ª maior, a Madeira, tiveram quebras de ocupação da hotelaria em Março, de acordo com o barómetro da AHP, associação da hotelaria portuguesa, ainda que este ano Março compare favoravelmente com o de 2017, pois foi o mês da Páscoa, que no ano passado foi em Abril.

Três maiores emissores ‘custaram’ quase 790 mil dormidas à hotelaria espanhola até Abril

23-05-2018 (14h15)

Reino Unido, Alemanha e França, os três maiores emissores para a hotelaria espanhola, foram também os principais causadores da sua quebra de dormidas no primeiro quadrimestre, com menos quase 790 mil dormidas que no período homólogo de 2017, representando um decréscimo médio em 3,1%.

Portugal é o mercado onde a Delta está a fazer o aumento mais forte da sua oferta

23-05-2018 (13h29)

A Delta Air Lines tem este Verão 7.432 lugares por semana em voos entre Portugal e Estado Unidos, o que representa um aumento de capacidade de 216% face ao ano passado, afirmaram hoje em Lisboa os executivos da transportadora Corneel Koster e Frederic Schenk.

Delta está “empolgada” com o potencial dos Açores

23-05-2018 (13h23)

“Lançámos Ponta Delgada porque estamos muito empolgados com o que os Açores têm para oferecer”, afirmou hoje em Lisboa Corneel Koster, vice-presidente sénior da Delta Air Lines para Europa, Médio Oriente, África e Índia.

Aeroporto de Lisboa está “muito saturado”, mas “recebemos os slots que precisávamos” – Delta Air Lines

23-05-2018 (13h20)

O Aeroporto de Lisboa está "muito saturado", como "vários aeroportos" para onde a Delta Air Lines tem voos, mas ainda assim a companhia aérea obteve os slots de que precisava para crescer, afirmou hoje em Lisboa Corneel Koster, vice-presidente sénior da Delta Air Lines para Europa, Médio Oriente, África e Índia.