Queda da ocupação dos voos do grupo LATAM acentua-se em Julho

08-08-2018 (16h34)

Foto: Marcio Jumpei/LATAM
Foto: Marcio Jumpei/LATAM

O grupo LATAM, que tem programado ter voos da sua subsidiária LATAM Brasil (antiga TAM) entre São Paulo e Lisboa a partir de inícios de Setembro, teve em Julho uma queda da taxa de ocupação média dos seus voos em 2,1 pontos, para 84%, sobressaindo o decréscimo de 3,2 pontos em voos internacionais, para 84,6%.

Os dados de tráfego publicados pelo grupo indicam que nas suas operações no Brasil (voos da LATAM Brasil) o decréscimo foi de 0,8 pontos, para 84,1%, e nos seus mercados de língua espanhola (voos LAN no Chile, Argentina, Colômbia, Equador e Peru) o decréscimo foi de 0,6 pontos, para 82,1%.

Só no caso do mercado de voos domésticos no Brasil, porém, a queda ocorreu com quebra do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) em 0,4%.

Nas linhas internacionais e nos voos domésticos nos mercados de língua espanhola as quedas foram por crescimentos do tráfego menores que os aumentos de capacidade, em 4,6% nos mercados do Chile, Argentina, Colômbia, Equador e Peru face a 5,4% de aumento de capacidade e 0,8% face a aumento de capacidade em 4,6% no internacional.

Em número de passageiros embarcados, os dados indicam um aumento de 0,7% ou 46 mil, pelo aumento em 4,4% ou 93 mil nos voos domésticos no Chile, Argentina, Colômbia, Equador e Peru, para 2,188 milhões, enquanto nos voos domésticos no Brasil e nos internacionais teve quedas de respectivamente 1,2% ou 30 mil, para 2,558 milhões, e de 1,2% ou 18 mil, para 1,47 milhões.

Nos sete meses desde o início deste ano, o grupo soma 38,952 milhões de passageiros transportados, com um aumento em 2,3% ou 869 em relação ao período homólogo de 2017.

O maior contributo para o crescimento foi das linhas domésticas da LAN, com um aumento em 4,3% ou 549 mil, para 13,228 milhões, seguindo-se as rotas internacionais operadas pelas duas companhias, com +2,5% ou mais 237 mil, para 9,577 milhões.

Os voos domésticos no Brasil, da LATAM Brasil, antiga TAM, somam 16,147 milhões de passageiros no fim de Julho, com um aumento em 0,5% ou 84 mil em relação aos primeiros sete meses de 2017.

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: América

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

A321neo LR da TAP terão uma das melhores executivas em aviões narrowbody no mercado transatlântico

13-11-2018 (16h46)

Com poltronas totalmente reclináveis (lie-flat beds), até ficarem na horizontal, a TAP vai ter um dos melhores produtos business no competitivo mercado de voos transatlânticos, de acordo com o portal especializado em aviação “AirlineGeeks”.

LEVEL programa mais rotas transatlânticas de Barcelona no próximo Verão

09-11-2018 (10h59)

A LEVEL, a mais recente marca de aviação do IAG que opera com código, aviões e tripulantes da Iberia, indicou aos sistemas globais de reservas que vai voar de Barcelona também para o principal aeroporto de Nova Iorque, o JFK, e para a capital chilena, Santiago do Chile.

Iberia programa mais cinco voos por semana para a América do Sul

26-10-2018 (12h33)

A companhia de aviação espanhola Iberia, líder em ligações entre a América do Sul e a Europa, vai reforçar três dessas rotas com mais cinco voos por semana no próximo Verão, uma delas o Rio de Janeiro, que passa a ter voo diário e a contar com uma média de 180 mil lugares por ano.

Travelport nomeia Luís Carlos Vargas da Silva para director regional na América Latina

15-10-2018 (12h52)

Luís Carlos Vargas da Silva, que nos últimos 18 meses desempenhou interinamente as funções de vice-presidente e director-geral da Travelport para a América Latina, foi nomeado para o cargo de director regional da empresa na América Latina.

LATAM aumenta capacidade em 8% em Setembro e sofre queda acentuada da ocupação dos voos

10-10-2018 (19h58)

O grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, informou hoje que embora tendo aumentado a sua capacidade (em ASK, lugares x quilómetros voados) em 8% em Setembro, o crescimento do tráfego (em RPK, passageiros x quilómetros voados) ficou em 2,4% o que acarretou uma queda da taxa de ocupação em 4,5 pontos, para 81,9%.