Portugal eleito “Hottest Destination” de 2018 nos Virtuoso Awards

23-08-2018 (15h15)

Portugal foi eleito “o destino a visitar” em 2018 nos Virtuoso Awards, atribuídos pela maior rede global de agências de viagens de luxo, segundo informou hoje o Turismo de Portugal, que acrescenta que a distinção foi atribuída durante a 30ª edição da Virtuoso Travel Week, na semana passada, em Las Vegas.

O comunicado do Turismo de Portugal realça que a Virtuoso conta com mais de 15 mil operadores turísticos e agentes de viagens de todo o mundo, com predomínio dos Estados Unidos, de onde reúne nove mil, o que lhe confere, segundo o comunicado, o estatuto de “canal relevante para a realização de acções promocionais do destino Portugal junto do mercado norte-americano”.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, citada no comunicado, afirmou que a distinção “mostra que Portugal se afirma cada vez mais como um destino de qualidade, que é atraente para turistas que gastam mais”.

“É especialmente importante numa altura em que os EUA são já o nosso quinto principal mercado em termos de receitas, o que reflecte não só a duplicação da capacidade aérea como também a aposta reforçada que temos feito neste país”, acrescentou Ana Mendes Godinho.

O comunicado, aliás, destaca o contributo do reforço das ligações aéreas entre os EUA e Portugal, operadas actualmente pela TAP, SATA, United Airlines, American Airlines e Delta Airlines.

Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, por sua vez, frisou que “Portugal tem vindo a assumir um papel de destaque no segmento do Turismo de Luxo, essencial para o seu posicionamento enquanto destino de excelência”.

O presidente do instituto defende que Portugal deve “continuar a apostar na experiência turística direccionada a este mercado, não só para que continuem a visitar-nos, mas também, para que comecem a considerar-nos como destino para investir e viver”.

Luís Araújo sublinho que a hotelaria portuguesa recebeu no primeiro semestre 354 mil hóspedes norte-americanos, mais 21,3% que no período homólogo do ano passado.

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: América

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

A321neo LR da TAP terão uma das melhores executivas em aviões narrowbody no mercado transatlântico

13-11-2018 (16h46)

Com poltronas totalmente reclináveis (lie-flat beds), até ficarem na horizontal, a TAP vai ter um dos melhores produtos business no competitivo mercado de voos transatlânticos, de acordo com o portal especializado em aviação “AirlineGeeks”.

LEVEL programa mais rotas transatlânticas de Barcelona no próximo Verão

09-11-2018 (10h59)

A LEVEL, a mais recente marca de aviação do IAG que opera com código, aviões e tripulantes da Iberia, indicou aos sistemas globais de reservas que vai voar de Barcelona também para o principal aeroporto de Nova Iorque, o JFK, e para a capital chilena, Santiago do Chile.

Iberia programa mais cinco voos por semana para a América do Sul

26-10-2018 (12h33)

A companhia de aviação espanhola Iberia, líder em ligações entre a América do Sul e a Europa, vai reforçar três dessas rotas com mais cinco voos por semana no próximo Verão, uma delas o Rio de Janeiro, que passa a ter voo diário e a contar com uma média de 180 mil lugares por ano.

Travelport nomeia Luís Carlos Vargas da Silva para director regional na América Latina

15-10-2018 (12h52)

Luís Carlos Vargas da Silva, que nos últimos 18 meses desempenhou interinamente as funções de vice-presidente e director-geral da Travelport para a América Latina, foi nomeado para o cargo de director regional da empresa na América Latina.

LATAM aumenta capacidade em 8% em Setembro e sofre queda acentuada da ocupação dos voos

10-10-2018 (19h58)

O grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, informou hoje que embora tendo aumentado a sua capacidade (em ASK, lugares x quilómetros voados) em 8% em Setembro, o crescimento do tráfego (em RPK, passageiros x quilómetros voados) ficou em 2,4% o que acarretou uma queda da taxa de ocupação em 4,5 pontos, para 81,9%.