LATAM aumenta capacidade em 8% em Setembro e sofre queda acentuada da ocupação dos voos

10-10-2018 (19h58)

Foto: LATAM
Foto: LATAM

O grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, informou hoje que embora tendo aumentado a sua capacidade (em ASK, lugares x quilómetros voados) em 8% em Setembro, o crescimento do tráfego (em RPK, passageiros x quilómetros voados) ficou em 2,4% o que acarretou uma queda da taxa de ocupação em 4,5 pontos, para 81,9%.

Esta quebra foi comum às operações domésticas e internacionais, mas teve mais intensidade nestas, nas quais se inclui a linha São Paulo - Lisboa da LATAM Brasil, iniciada a 3 de Setembro, com um decréscimo de 5,9 pontos, para 82,5%, por um crescimento do tráfego em 3,9% face a um aumento de capacidade em 11,3%.

A segunda queda de ocupação mais forte foi em voos domésticos no Brasil, operados pela LATAM Brasil, com um decréscimo de 4,3 pontos, para 80,7%, porque apesar de um aumento da capacidade em 5,4% o tráfego nem sequer cresceu.

As linhas domésticas em países de língua espanhola (Chile, Peru, Argentina, Equador e Colômbia), a ocupação também evoluiu em baixa em Setembro, descendo 0,5 pontos, para 81,5%, por crescimento do tráfego em 1% face a um aumento da capacidade em 1,6%.

Com estes resultados no mês de Setembro, a ocupação média dos voos do grupo LATAM nos primeiros nove meses deste ano está em 83,1%, a descer 1,6 pontos, pelas quebras em 2,3 pontos nas linhas internacionais, operadas tanto pela TAM como pela LAN, para 84,8%, e em 1,6 pontos nas linhas domésticas no Brasil, para 80,4%,

Os voos domésticos no Chile, Peru, Argentina, Equador e Colômbia, apesar da queda em Setembro, ainda estão com evolução da ocupação em alta de 0,7 pontos, para 81,9%.

A informação do grupo indica que nestes nove meses somou 50,57 milhões de passageiros, +2,1% ou ais 1,03 milhões que no período homólogo de 2017.

O maior contributo para o crescimento veio dos voos domésticos nos países de língua espanhola, com aumento em 4,1% ou 688 mil, para 17,35 milhões, seguindo as linhas internacionais, com +2,4% ou mais 290 mil.

Os voos domésticos no Brasil tiveram um aumento e passageiros em 0,3% ou 59 mil, para 20,91 milhões, continuando assim a ser o maior mercado do grupo em número de passageiros.

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais noticias: Aviação

Clique para mais notícias: América

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Delta acredita estar “no bom caminho e com sucesso” em Portugal, director regional de Vendas

23-05-2019 (15h28)

“Não olhamos para o desempenho da concorrência. Estamos no bom caminho e com sucesso”, disse o director regional de Vendas para o Sul da Europa da Delta Airlines, Frederic Schenk, a propósito da concorrência com a TAP nas ligações entre Portugal e a América do Norte.

Level começa a voar Paris - Las Vegas no fim de Outubro

08-05-2019 (11h10)

A Level, companhia de voos de longo curso low cost do IAG, reforça a partir de 30 de Outubro a sua presença no aeroporto parisiense de Orly, com o início de voos directos para Las Vegas.

Air Transat já tem o primeiro de 15 novos Airbus A321neo LR

07-05-2019 (13h26)

A companhia de aviação canadiana Air Transat, que tem voos para Lisboa e Porto, anunciou ter já recebido o primeiro de 15 A321neo LR, o novo avião de corredor único que permite voos de longo curso e que também é uma aposta da TAP.

Air Transat programa Toronto - Porto em A321neo LR no próximo Inverno

29-04-2019 (12h31)

A companhia de aviação canadiana Air Transat incluiu o Porto entre as rotas que programa voar de Toronto em Airbus A321neo LR no próximo Inverno IATA.

Hi Fly vai voar de Paris para Miami e Punta Cana para a XL Airways France

29-04-2019 (12h27)

A companhia de aviação Hi Fly, ‘sucessora’ da Air Luxor da família Mirpuri, foi contratada pela francesa XL Airways France para voar este Verão de Paris Charles de Gaulle, principal aeroporto francês, para Miami e Punta Cana.

Noticias mais lidas