Gastos de turistas russos subiram 29,7% em 2017 e voltaram ao Top10 mundial

29-08-2018 (12h36)

Gráfico: OMT
Gráfico: OMT

A Rússia, que para Portugal foi apenas o 21º maior emissor em receitas turísticas em 2017, regressou no ano passado ao Top10 mundial dos maiores compradores de turismo, na 8ª posição, com o maior aumento do grupo dos maiores emissores mundiais.

De acordo com a OMT, os gastos dos russos em turismo no estrangeiro subiram 29,7% em 2017, atingindo um total de 31,1 mil milhões de dólares.

Em Portugal, dados do banco central consultados pelo PressTUR, indicam que o aumento dos gastos de turistas russos até foi mais forte que o aumento médio mundial, atingindo 60,6%, mas sobre um montante baixo, pelo que o valor total do ano ficou em 104,38 milhões de euros, que permitiu à Rússia subir apenas um lugar no ranking dos maiores emissores para Portugal.

O ranking publicado pela OMT mostra que a China ‘segurou' a liderança dos ‘top spenders' mundiais com gastos no montantes de 257,7 mil milhões de dólares, não muito longe do dobro do nº2, os Estados Unidos, com 135 mil milhões, embora os gastos dos norte-americanos tenham crescido mais fortemente (+9,3%) que os dos chineses (+4,7%).

Seguem-se, tal como no Ranking dos ‘top spenders' de 2016, a Alemanha, com 89,1 mil milhões de dólares, Reino Unido, com 71,4 mil milhões, França, com 41,4 mil milhões, Austrália, com 34,2 mil milhões, e Canadá, com 31,8 mil milhões.

Neste grupo, os turistas residentes na Alemanha foram os que mais aumentaram os gastos em dólares relativamente a 2016, com +9,4%, seguindo-se Canadá, com +8,5%, Austrália, com +7,7%, Reino Unido, com +2,4%, e França, com +0,8%.

O Top10 fecha com a Federação Russa, com 31,1 mil milhões de dólares de gastos turísticos (+29,7%), República da Coreia, com 30,6 mil milhões (+12,3%), e Itália, com 27,7 mil milhões (+8,9%).

Em Portugal, o nº1 mundial, a China, foi em 2017 o 18º emissor, subindo de 23º em 2015 e 20º em 2016, com um aumento dos gastos em 79,9%, para 129,58 milhões de euros.

Os Estados Unidos, nº 2 mundial, manteve-se 5º em Portugal, com 812,8 milhões de euros (+37% que em 2016), e a Alemanha, nº 3 mundial, manteve-se 4º em Portugal, com 1.731,8 milhões de euros de gastos turísticos (+16,8% que em 2016).

O Reino Unido, 4º ‘top spender' mundial em 2017 segundo a OMT, voltou no ano passado a ser nº 1 em Portugal, com 2.591,39 milhões de euros (+14,3%), superando França, 5º mundial, que baixou para nº 2, apesar de um aumento em 9%, para 2.482,85 milhões de euros.

A Austrália, 6º ‘top spender' mundial foi 23º maior emissor para Portugal em 2017, depois de 24º em 2016 e 2015, com 69,84 milhões de dólares (+40,3% que em 2016), e o Canadá, 7º mundial, manteve-se 13º em Portugal, com 274,4 milhões de euros (+32,3%).

A República da Coreia, 9 º maior emissor mundial, em Portugal foi 35º, depois de 34º em 2016, com 17,79 milhões de euros (+42,7%), e Itália, 10º mundial, manteve-se 12º em Portugal, com em 2016 e 2015, com gastos no montante de 337,53 milhões de euros (+27,4% que em 2016).

 

Para ler mais clique:

Turistas de 53 dos 62 principais emissores aumentaram gastos em Portugal acima de 10%

Espanha subiu em 2017 a 2º maior destino turístico mundial, à frente dos EUA

Macau liderou em 2017 o crescimento de receitas turísticas no Top10 mundial


Clique para mais notícias: OMT

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

A321neo LR da TAP terão uma das melhores executivas em aviões narrowbody no mercado transatlântico

13-11-2018 (16h46)

Com poltronas totalmente reclináveis (lie-flat beds), até ficarem na horizontal, a TAP vai ter um dos melhores produtos business no competitivo mercado de voos transatlânticos, de acordo com o portal especializado em aviação “AirlineGeeks”.

LEVEL programa mais rotas transatlânticas de Barcelona no próximo Verão

09-11-2018 (10h59)

A LEVEL, a mais recente marca de aviação do IAG que opera com código, aviões e tripulantes da Iberia, indicou aos sistemas globais de reservas que vai voar de Barcelona também para o principal aeroporto de Nova Iorque, o JFK, e para a capital chilena, Santiago do Chile.

Iberia programa mais cinco voos por semana para a América do Sul

26-10-2018 (12h33)

A companhia de aviação espanhola Iberia, líder em ligações entre a América do Sul e a Europa, vai reforçar três dessas rotas com mais cinco voos por semana no próximo Verão, uma delas o Rio de Janeiro, que passa a ter voo diário e a contar com uma média de 180 mil lugares por ano.

Travelport nomeia Luís Carlos Vargas da Silva para director regional na América Latina

15-10-2018 (12h52)

Luís Carlos Vargas da Silva, que nos últimos 18 meses desempenhou interinamente as funções de vice-presidente e director-geral da Travelport para a América Latina, foi nomeado para o cargo de director regional da empresa na América Latina.

LATAM aumenta capacidade em 8% em Setembro e sofre queda acentuada da ocupação dos voos

10-10-2018 (19h58)

O grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, informou hoje que embora tendo aumentado a sua capacidade (em ASK, lugares x quilómetros voados) em 8% em Setembro, o crescimento do tráfego (em RPK, passageiros x quilómetros voados) ficou em 2,4% o que acarretou uma queda da taxa de ocupação em 4,5 pontos, para 81,9%.