Estados Unidos sobem a 6º maior emissor para a hotelaria portuguesa até Outubro

13-12-2019 (17h33)

Os Estados Unidos foram o 6º maior mercado emissor para a hotelaria portuguesa nos primeiros dez meses deste ano, ultrapassando pela primeira vez o milhão de turistas no alojamento turístico português, mais 75,4 mil que nos 12 meses de 2018, e os 2,3 milhões de dormidas, com mais 148,4 mil que no total do ano passado.

Cálculos do PressTUR com base nos dados publicados hoje pelo INE mostram que os Estados Unidos foram mesmo o 5º emissor para a hotelaria portuguesa em número de turistas no alojamento turístico no mês de Outubro, com 144 mil, ultrapassando assim o Brasil (128,2 mil) e, por grande margem, os Países Baixos (56,5 mil).

No conjunto dos primeiros dez meses com dados já divulgados pelo INE, os Estados Unidos, com 1,055 milhões de turistas no alojamento turístico português, são quase dobro dos residentes nos Países Baixos, tradicionalmente 6º maior emissor.

As chegadas de turistas dos Estados Unidos tiveram nos primeiros dez meses deste ano um crescimento médio em 20,3%, que significou um aumento de 177,8 mil, que é o maior de todos os principais emissores internacionais, à frente de Espanha, com mais 168,8 mil (+9,4%, para 1,966 milhões), Brasil, com mais 146,8 mil (+15,4%, para 1,099 milhões) e Reino Unido, com mais 104,7 mil (+5,6%, para 1,96 milhões).

A evolução das entradas no alojamento turístico português de turistas residentes nos Estados Unidos reflecte o forte crescimento de passageiros das ligações com aeroportos norte-americanos nos aeroportos portugueses, em 21,3% no Aeroporto de Lisboa, somando 1,1 milhões de passageiros até Outubro, em 31,6% no Aeroporto do Porto, que soma 113 mil passageiros, e em 4,5% no Aeroporto de Ponta Delgada, para 124,4 mil passageiros, de acordo com dados da ANA a que o PressTUR teve acesso.

Os dados do Instituto indicam que nos primeiros dez meses deste ano o alojamento turístico português acolheu 23,65 milhões de hóspedes, em alta de 6,7% ou 1,49 milhões, com mais 596,8 mil turistas residentes em Portugal (+7%, para 9,125 milhões) e mais 895 mil residentes no estrangeiro (+6,6%, para 14,5 milhões).

Em dormidas, a informação do INE indica que o alojamento turístico contabilizou nos primeiros dez meses deste ano 62,27 milhões de pernoitas, em alta de 3,7% ou 2,24 milhões que no período homólogo de 2018, com mais 1,018 milhões pernoitas de turistas residentes em Portugal (+5,8%, para 18,48 milhões) e mais 1,228 milhões de turistas residentes no estrangeiro (+2,9%, para 43,789 milhões).

O Reino Unido mantém-se o maior emissor, com 43,789 milhões de dormidas, mas um crescimento modesto (em 1,1%), mas que compensa parcialmente a queda do mercado alemão, segundo maior emissor internacional, que regista um decréscimo de 391,8 mil pernoitas (-6,9%, para 5,26 milhões).

Espanha mantém-se em 3º emissor, com 4,575 milhões de dormidas (+6,6% ou mais 285,1 mil que no período homólogo de 2018) e mais distante de França, 4º maior, que tem uma queda em 1,6% ou 66,6 mil pernoitas, para 4,2 milhões.

Seguem-se o Brasil, com 2,529 milhões de dormidas (+14% ou mais 311,5 mil), Estados Unidos, com 2,383 milhões (+19,7% ou mais 392,8 mil), Países Baixos, com 2,144 milhões (-7,6% ou menos 177,1 mil), e Irlanda, com 1,71 milhões (+9,8% ou mais 153,2 mil), que também já ultrapassou o total de dormidas dos 12 meses de 2018.

Para ler mais clique:

Alojamento local somou até Outubro mais 161mil dormidas que em todo o ano de 2018

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

American Airlines perspectiva “parceria estratégica” com a outrora diabolizada Qatar Airways

26-02-2020 (12h20)

A norte-americana American Airlines, maior companhia de aviação do mundo, indicou que já iniciou a construção de uma parceria estratégica com a Qatar Airways, uma das companhias de aviação do Golfo que anteriormente contestava por fazerem concorrência desleal uma vez que recebiam ajudas de Estado.

TAP e Avianca iniciam voos em code-share na quinta-feira

25-02-2020 (16h08)

A TAP passa a poder oferecer voos para as cidades colombianas de Bogotá e Cali via ligações em Avianca, sua parceira na Star Alliance, a partir de Nova Iorque e de Miami.

Presidente da República repudia suspensão pela Venezuela dos voos da TAP

18-02-2020 (17h26)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, declarou que a decisão da Venezuela de suspender os voos da TAP por 90 dias de “totalmente incompreensível” e que “não pode deixar de ser repudiada”.

TAP reencaminha passageiros que voavam hoje para Caracas para outras companhias

18-02-2020 (14h57)

A TAP está a reencaminhar os passageiros que voavam hoje para Caracas para outras companhias aéreas, depois de ter sido suspensa pelo Governo venezuelano durante 90 dias, indicou fonte oficial da empresa à Lusa.

TAP acrescenta mais cinco destinos nos Estados Unidos em code-share com a JetBlue

13-02-2020 (15h40)

A TAP vai acrescentar cinco novos destinos nos Estados Unidos em voos da JetBlue, companhia fundada pelo seu accionista de referência, David Neeleman, a partir de Boston, para onde tem voos directos de Lisboa.

Noticias mais lidas