American Airlines prolonga operações Filadélfia – Lisboa

26-12-2019 (18h26)

Imagem: American Airlines
Imagem: American Airlines

A norte-americana American Airlines, maior companhia de aviação do mundo, vai prolongar a operação da rota sazonal Filadélfia – Lisboa por mais cerca de dois meses e meio, mantendo-a até 5 de Janeiro de 2021.

A companhia tinha previsto inicialmente operar essa rota até 23 de Outubro.

A informação indica que a American voará entre Filadélfia e Lisboa em Airbus A330-200 a partir de 24 de Outubro, em lugar do Boeing B767-300ER.

A American também vai prolongar as rotas sazonais entre Chicago O’Hare e Atenas e Barcelona, bem como a rota Dallas Fort Worth – Roma e Filadélfia – Praga.

 

Clique para mais notícias: American Airlines

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Presidente da República repudia suspensão pela Venezuela dos voos da TAP

18-02-2020 (17h26)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, declarou que a decisão da Venezuela de suspender os voos da TAP por 90 dias de “totalmente incompreensível” e que “não pode deixar de ser repudiada”.

TAP reencaminha passageiros que voavam hoje para Caracas para outras companhias

18-02-2020 (14h57)

A TAP está a reencaminhar os passageiros que voavam hoje para Caracas para outras companhias aéreas, depois de ter sido suspensa pelo Governo venezuelano durante 90 dias, indicou fonte oficial da empresa à Lusa.

TAP acrescenta mais cinco destinos nos Estados Unidos em code-share com a JetBlue

13-02-2020 (15h40)

A TAP vai acrescentar cinco novos destinos nos Estados Unidos em voos da JetBlue, companhia fundada pelo seu accionista de referência, David Neeleman, a partir de Boston, para onde tem voos directos de Lisboa.

Neeleman anuncia “the World’s Nicest Airline”… que não é a TAP nem a Azul

10-02-2020 (14h54)

O accionista de referência da TAP David Neeleman confirmou publicamente o lançamento da sua mais nova companhia de aviação, baptizada Breeze Airways e que descreveu como “the World’s Nicest Airline”.

Boeing revela quebra de 44% das vendas de aviões comerciais em 2019

29-01-2020 (16h39)

O fabricante norte-americano de aviões Boeing revelou hoje uma quebra das receitas com aviões comerciais em 44% ou 25.244 milhões de dólares, bem como uma degradação dos resultados de operações da divisão em cerca de 14,5 milhões de dólares, de um lucro de 7.830 milhões em 2018 para um prejuízo de 6.657 milhões em 2019.

Noticias mais lidas