Airbnb entrega 2,6 milhões de euros de taxas turísticas a Lisboa no 1º semestre

07-08-2018 (16h30)

A plataforma de aluguer de alojamento Airbnb recolheu nos primeiros seis meses do ano em Lisboa 2,6 milhões de euros de taxas turísticas em nome dos seus anfitriões.

Desde que foi celebrado o acordo com a Câmara de Lisboa, em Abril de 2016, a plataforma já entregou “8,1 milhões de euros”, avança a agência Lusa.

Aprovada em 2014, a Taxa Municipal Turística começou a ser aplicada em Janeiro de 2016 sobre as dormidas de turistas nas unidades hoteleiras e de alojamento local, sendo cobrado um euro por noite até um máximo de sete euros.

Desde Abril de 2016 que a Airbnb recolhe este dinheiro junto dos seus anfitriões e o entrega ao município.

Durante o ano de 2017, a Câmara de Lisboa encaixou 18,5 milhões de euros com esta taxa.

Já este ano foi celebrado também um acordo com a Câmara do Porto, que foi implementado em Abril.

Segundo informação transmitida à Lusa, a plataforma Airbnb entregou à Câmara Municipal do Porto “mais de 963 mil euros em taxa turística”, recolhida entre Abril e Junho.

Em 1 de Março, a taxa turística do Porto (de dois euros por dormida) começou a ser aplicada a hóspedes com mais de 13 anos, num máximo de sete noites seguidas, para “mitigar o impacto da pegada turística” na cidade, definiu a autarquia.

Em termos globais, a plataforma já cobrou “9,1 milhões de euros de taxa turística em nome de anfitriões em Portugal, valores relativos às duas maiores cidades do país”.

Apesar de considerar que estes acordos promoverem “a partilha responsável de alojamento e simplificar os processos para todos os intervenientes”, o representante da Airbnb em Portugal considerou que, “infelizmente, as novas regras propostas para o alojamento local irão aumentar a burocracia e os custos”.

Em comunicado, Arnaldo Muñoz salientou que “as novas regras propostas são um passo na direção errada, pois vão prejudicar as famílias locais e aumentar a burocracia para todos”.

O representante apontou que “a Airbnb vai mais além dos hotéis na distribuição de benefícios às famílias e às comunidades locais e torna também mais fácil para os anfitriões pagar sua justa parte dos impostos e contribuir financeiramente para a cidade”.

“Queremos tornar mais fácil - não mais difícil – o cumprimento da lei e continuaremos a trabalhar com os legisladores sobre regras baseadas no senso comum”, refere a mesma entidade.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Airbnb

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias leva agentes de viagens portugueses à Tailândia

18-09-2019 (18h16)

O operador turístico Solférias levou um grupo de agentes de viagens portugueses a conhecer a Tailândia, um dos novos destinos da sua programação, proporcionando-lhes um circuito que incluiu praias, cidade e natureza.

Ryanair quer que tripulantes da base de Faro aceitem alterar contratos para sazonais

18-09-2019 (18h13)

A low cost Ryanair admitiu em “nota” de distribuição restrita recuar no encerramento da base de Faro, mas dizendo que a sua continuação “poderá agora ser possibilitada pelo acordo das tripulações baseadas” na infra-estrutura “em mudar para contratos sazonais, para reflectir a natureza sazonal do tráfego de e para o Algarve”.

Ryanair invoca “razões comerciais” para cessar voos entre Lisboa e Porto

18-09-2019 (18h07)

A Ryanair decidiu abandonar a rota entre o Porto e Lisboa “por razões comerciais”, segundo fonte oficial da low cost citada pela Agência Lusa, a qual realçou que, ainda assim, continuará a “operar 57 rotas do Porto e 30 de Lisboa”.

Sindicato dos pilotos da British Airways desconvoca greve de 27 de Setembro

18-09-2019 (17h52)

O sindicato dos pilotos da British Airways (BALPA) desconvocou a greve prevista para 27 de Setembro e pretende iniciar “novas negociações” com a empresa sobre as condições laborais, segundo anunciou hoje.

SATA abre programa de pré-reformas para funcionários com mais de 59 anos

18-09-2019 (17h39)

A Administração do grupo SATA abriu um programa de reformas antecipadas para os trabalhadores com mais de 59 anos, no âmbito do processo de reestruturação da companhia aérea açoriana, noticiou a Lusa, que cita uma comunicação interna a que teve acesso.

Noticias mais lidas