Turistas portugueses “vão sentir-se em casa” na Guiné Bissau, ministro do Turismo e do Artesanato

10-03-2017 (15h56)

O ministro do Turismo e do Artesanato da Guiné-Bissau, Fernando Vaz, destacou, em reunião com operadores turísticos portugueses, que a língua portuguesa e a proximidade geográfica são mais-valias para atrair turistas portugueses ao país, que, garantiu, "vão sentir-se em casa".

Fernando Vaz admitiu que se "projectou uma imagem muito negativa da Guiné-Bissau", mas que é muito diferente "daquilo que é a realidade e a forma como vivemos aqui".

"Falamos o português, temos este elemento fundamental de comunicabilidade que era vosso e hoje é nosso também, é de todos nós", afirmou, acrescentando que "os portugueses e os estrangeiros são muito bem recebidos".

O ministro destacou também a proximidade como uma das vantagens. "Portugal está a quatro horas de viagem, está quase em África, no Norte de África", sendo que a ligação Lisboa-Bissau conta actualmente com cinco voos por semana, duas operadas pela euroAtlantic, que foi a única companhia a voar entre os dois países entre 14 de Novembro de 2014 e 1 de Dezembro de 2016, dia em que a TAP retomou essas ligações interrompidas em 2013 com três voos por semana, actualmente.

No que diz respeito à imagem do país no exterior, Fernando Vaz frisou que "aquilo que se passa lá fora descaracteriza muito aquilo que é a realidade guineense", explicando: "isto é um país onde aconteceram sucessivos golpes de Estado, e por esse facto, por não haver uma normalidade constitucional dos governos e haver sempre a interrupção por golpes de Estado projectou-se uma imagem muito negativa da Guiné-Bissau, contrariamente daquilo que é a realidade e da forma como vivemos aqui".

"Posso-vos garantir que aqui não serão assaltados, não serão raptados, podem andar 24h sem segurança, aliás na cidade de Bissau, que é a capital, não existe policiamento nocturno porque não é necessário", destacou o governante guineense na mensagem aos operadores turísticos portugueses convidados pela euroAtlantic, acrescentando: "o nível de criminalidade, felizmente que ainda é muito pequeno, não quer dizer que não haja, existe como em qualquer parte do mundo, mas é insignificante".

 

O PressTUR viajou para a Guiné-Bissau a convite da euroAtlantic, no âmbito da primeira famtrip de operadores turísticos portugueses ao país

Ver também:

Bissau, a porta de entrada para a Guiné, a apenas quatro horas de de Lisboa

Arquipélago dos Bijagós: Pérolas de preservação cultural e natural na África Ocidental

Primeiro-ministro da Guiné-Bissau apoia isenção de visto para turistas portugueses

“Ensinem o meu povo que ele precisa, sabendo que isso vos pode ajudar a ganhar dinheiro”, presidente da República da Guiné-Bissau

Ministro do Turismo e do Artesanato divulga condições para o investimento na Guiné-Bissau

Parque Nacional de Orango

Alojamento em Bissau (1)

Alojamento em Bissau (2)

Alojamento na Ilha de Bubaque

Alojamento na Ilha de Rubane

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP anuncia mais 20% de capacidade para Luanda no próximo ano

17-10-2019 (14h53)

A TAP vai reforçar a sua capacidade para Luanda em mais 20% a partir do próximo ano, anunciou na capital angolana o seu Chief Marketing and Sales Officer, Abílio Martins, que realçou que para a companhia Angola “é um mercado estratégico”.

Etihad chega a mais dez destinos com a TAP via Lisboa e Porto

16-10-2019 (16h02)

A Etihad Airways, companhia de aviação do Abu Dhabi, anunciou que vai expandir o code-share com a TAP a mais dez rotas via Lisboa e Porto, a partir do início do fim deste mês, início do chamado Inverno IATA.

LAM espera transportar 12 a 14 mil passageiros entre Lisboa e Maputo no primeiro ano

08-10-2019 (11h27)

A LAM – Linhas Aéreas de Moçambique anunciou que vai voar entre Lisboa e Maputo a partir de Março, três vezes por semana, num A340-300 de 267 lugares da Hi Fly, esperando transportar 12 mil a 14 mil passageiros no primeiro ano.

LAM quer negociar um acordo de code-share com a TAP

08-10-2019 (11h21)

A LAM, que a partir de Março vai voar entre Lisboa e Maputo, quer negociar com a TAP um acordo de code-share “de forma a que uma pessoa possa comprar um voo desde o Porto até Nampula, por exemplo”, segundo o director-geral da companhia, João Carlos Pó Jorge.

Cabo Verde propõe isenção recíproca de vistos com a Rússia

04-10-2019 (11h12)

O Governo de Cabo Verde vai avançar com uma proposta para estabelecer a isenção recíproca de vistos em passaportes ordinários com a Rússia, numa resolução que será votada no parlamento na próxima semana.

Noticias mais lidas