TACV muda de imagem para reforçar identificação com país

07-05-2018 (13h27)

Foto: Cabo Verde Airlines
Foto: Cabo Verde Airlines

A companhia aérea pública cabo-verdiana (TACV) vai passar a usar comercialmente apenas a marca "Cabo Verde Airlines", numa mudança de imagem que visa reforçar a identificação da empresa com o país.

A nova imagem foi apresentada publicamente na sexta-feira, dia 4, na cidade da Praia, pelo presidente do Conselho Executivo da Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), José Luís Sá Nogueira, e pelo administrador executivo, Mário Chaves.

Juridicamente a empresa manterá a designação TACV, mas comercialmente passará a usar nas lojas, aviões, materiais promocionais e outros a marca "Cabo Verde Airlines".

"Era um nome que já existia. Agora pretendemos que esse nome seja reforçado, mantenha um maior vínculo ao país e reflita um novo conceito de negócios que pretendemos que a 'Cabo Verde Arlines' venha a desenvolver baseado no 'hub'", disse José Luís Sá Nogueira.

Mário Chaves explicou que a mudança de imagem se baseia na modernização da TACV-Cabo Verde Airlines, passando o foco da marca a ser o nome do país, Cabo Verde.

"Queremos atrair vários mercados além da diáspora e esses mercados precisam de ter uma noção imediata de que produto estamos a oferecer. 'Cabo Verde Airlines' implica falar imediatamente de Cabo Verde, quando falamos de TACV é difícil associar", disse.

Com design da agência islandesa Islenska em parceria alguns designers cabo-verdianos, o conceito da marca visa, segundo Mário Chaves, "refletir a cultura, as cores e as formas de Cabo Verde".

A apresentação da nova imagem segue-se ao início das operações da TACV no 'hub' na ilha do Sal e ao reforço da operação da companhia para o Brasil.

A TACV, que acumula mais de 100 milhões de euros de passivo, deixou de fazer voos domésticos em agosto de 2017, mantendo apenas a operação internacional.

A companhia está a ser gerida pelo grupo islandês Icelandair, mediante um contrato assinado com o Governo para a reestruturação da empresa com vista à sua privatização, num processo que deve implicar a saída da empresa de mais de 200 trabalhadores.

A companhia mudou em Fevereiro as suas actividades operacionais para a ilha do Sal de onde voa atualmente para Fortaleza, Recife e, em breve, Salvador da Baia (Brasil), Boston (Estados Unidos), Lisboa (Portugal), Paris (França) e Milão (Itália).

Instado a fazer um ponto de situação sobre o processo de reestruturação da empresa e as negociações com os trabalhadores, o presidente do Conselho de Administração, José Luís Sá Nogueira, remeteu para mais tarde informações sobre assunto.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: TACV

Clique para ver mais: Cabo Verde

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Air Austral é a próxima companhia a alugar o A380 da portuguesa Hi Fly

06-08-2018 (11h25)

A companhia de aviação francesa Air Austral vai alugar o avião A380 da portuguesa Hi Fly para operar voos de e para a sua sede em Saint-Denis, na Ilha da Reunião.

Governo de Cabo Verde diz ter quase 20 interessados em comprar os TACV

31-07-2018 (14h09)

Quase 20 empresas e empresários nacionais e investidores estrangeiros já manifestaram interesse na compra da transportadora aérea cabo-verdiana TACV, informou hoje o Governo, indicando que o comprador fará a gestão da empresa por, pelo menos, cinco anos.

Abreu, Solférias e Soltrópico anunciam dois charters TAP para Réveillon em Cabo Verde

27-07-2018 (16h03)

A Abreu, a Solférias e a Soltrópico lançaram para o mercado dois voos charter contratados à TAP para o Fim de Ano nas Ilhas do Sal e da Boavista, em Cabo Verde, programados para partir de Lisboa no dia 26 de Dezembro.

Companhia aérea moçambicana LAM indica nova direcção-geral

24-07-2018 (09h26)

A Assembleia-Geral da transportadora Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) nomeou João Carlos Pó Jorge director-geral da companhia, "para assegurar o normal funcionamento da empresa".

TAP vai alterar routing dos voos para Lomé e Accra

17-07-2018 (17h56)

A TAP, que actualmente tem quatro voos por semana de Lisboa para Lomé e seguidamente Accra, a partir do início do Inverno IATA fará duas dessas ligações indo primeiro a Accra e só depois a Lomé.