TACV muda de imagem para reforçar identificação com país

07-05-2018 (13h27)

Foto: Cabo Verde Airlines
Foto: Cabo Verde Airlines

A companhia aérea pública cabo-verdiana (TACV) vai passar a usar comercialmente apenas a marca "Cabo Verde Airlines", numa mudança de imagem que visa reforçar a identificação da empresa com o país.

A nova imagem foi apresentada publicamente na sexta-feira, dia 4, na cidade da Praia, pelo presidente do Conselho Executivo da Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), José Luís Sá Nogueira, e pelo administrador executivo, Mário Chaves.

Juridicamente a empresa manterá a designação TACV, mas comercialmente passará a usar nas lojas, aviões, materiais promocionais e outros a marca "Cabo Verde Airlines".

"Era um nome que já existia. Agora pretendemos que esse nome seja reforçado, mantenha um maior vínculo ao país e reflita um novo conceito de negócios que pretendemos que a 'Cabo Verde Arlines' venha a desenvolver baseado no 'hub'", disse José Luís Sá Nogueira.

Mário Chaves explicou que a mudança de imagem se baseia na modernização da TACV-Cabo Verde Airlines, passando o foco da marca a ser o nome do país, Cabo Verde.

"Queremos atrair vários mercados além da diáspora e esses mercados precisam de ter uma noção imediata de que produto estamos a oferecer. 'Cabo Verde Airlines' implica falar imediatamente de Cabo Verde, quando falamos de TACV é difícil associar", disse.

Com design da agência islandesa Islenska em parceria alguns designers cabo-verdianos, o conceito da marca visa, segundo Mário Chaves, "refletir a cultura, as cores e as formas de Cabo Verde".

A apresentação da nova imagem segue-se ao início das operações da TACV no 'hub' na ilha do Sal e ao reforço da operação da companhia para o Brasil.

A TACV, que acumula mais de 100 milhões de euros de passivo, deixou de fazer voos domésticos em agosto de 2017, mantendo apenas a operação internacional.

A companhia está a ser gerida pelo grupo islandês Icelandair, mediante um contrato assinado com o Governo para a reestruturação da empresa com vista à sua privatização, num processo que deve implicar a saída da empresa de mais de 200 trabalhadores.

A companhia mudou em Fevereiro as suas actividades operacionais para a ilha do Sal de onde voa atualmente para Fortaleza, Recife e, em breve, Salvador da Baia (Brasil), Boston (Estados Unidos), Lisboa (Portugal), Paris (França) e Milão (Itália).

Instado a fazer um ponto de situação sobre o processo de reestruturação da empresa e as negociações com os trabalhadores, o presidente do Conselho de Administração, José Luís Sá Nogueira, remeteu para mais tarde informações sobre assunto.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: TACV

Clique para ver mais: Cabo Verde

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Oásis Atlântico vai abrir um eco resort na praia do Tarrafal em Cabo Verde

16-01-2019 (18h10)

O grupo hoteleiro português Oásis Atlântico anunciou que vai abrir um eco resort de 5-estrelas na praia do Tarrafal, no Norte da ilha de Santiago, em Cabo Verde.

Barceló compra resort de 5-estrelas e dois terrenos em Marraquexe

16-01-2019 (11h50)

O Barceló Hotel Group comprou um resort de 5-estrelas na Palmeraie de Marraquexe, um terreno adjacente para construir mais quartos e outro terreno próximo do centro da cidade para construir um hotel novo.

Thomson Airways volta a voar de Gatwick para Faro a partir de Maio

08-01-2019 (10h11)

A Thomson Airways, companhia de aviação britânica do TUI, maior grupo europeu de organização e comercialização de viagens volta a voar a partir de 5 de Maio de Londres Gatwick para Faro, Algarve, uma rota que não opera desde Abril de 2015.

Reservas para Cabo Verde até 20 de Março não serão afectadas pela nova TSA

07-01-2019 (18h39)

Os operadores turísticos Solférias e Soltrópico avançaram hoje que as reservas dos seus pacotes para Cabo Verde, apesar da entrada em vigor a 1 de Janeiro de uma nova Taxa de Segurança Aeroportuária (TSA) no país, “não sofrerão alterações de preços para reservas efectuadas até às 18h dia 20 de Março”, desde que tenham sido enviados os dados de passaporte dos viajantes.

Isenção de vistos para Cabo Verde alargada para cidadãos de 36 países europeus

03-01-2019 (16h13)

Cidadãos de 36 países europeus deixaram desde terça-feira de estar obrigados a um visto de curta duração para entrar em Cabo Verde, mais quatro do que os anunciados inicialmente pelo Governo, segundo uma rectificação publicada entretanto em Boletim Oficial.