Riu passa a usar palhinhas biodegradávies nos seus hotéis em Portugal, Espanha e Cabo Verde

01-06-2018 (15h07)

A Riu anunciou que a partir de hoje, dia 1 de Junho, passou a utilizar palhinhas biodegradáveis nos seus hotéis em Portugal e Espanha, uma medida que também vai implementar nos seus hotéis em Cabo Verde a partir de Julho.

A iniciativa é levada a cabo em colaboração com fornecedora Emicela e significa a substituição de todo o material anterior por palhinhas mais sustentáveis, com o objectivo de ajudar a reduzir o CO2, eliminar resíduos e proteger o meio ambiente.

O tempo de decomposição das novas palhinhas varia dependendo da humidade e temperatura, mas em condições normais ocorre em 40 dias e sem deixar resíduos visíveis ou tóxicos, o que a Riu encara como "uma grande conquista se considerarmos que uma palhinha comum leva 500 anos a decompor-se".

Com esta iniciativa, o grupo hoteleiro está um passo à frente da Comissão Europeia, que apresentou um plano esta semana para proibir em 2021 uma série de artigos de plástico, incluindo palhinhas, talheres e pratos descartáveis.

Além deste plano, também o governo das Ilhas Baleares apresentou um projecto de lei sobre Prevenção de Resíduos para eliminar artigos plásticos descartáveis e que poderia entrar em vigor em 1 de Janeiro de 2020.

Em Espanha são usadas cinco mil milhões de palhinhas por ano, um número que se eleva a mil milhões por dia se contabilizado a nível mundial, segundo a rede hoteleira.

Apesar de parecerem inofensivas e decorativas em alguns cocktails, as palhinhas são consideradas a principal fonte de lixo marinho, equivalendo a 4% dos oito milhões de toneladas de resíduos plásticos em todo o mundo.

O grupo hoteleiro sublinha que as novas palhinhas são 100% biodegradáveis e também ‘compostáveis' e já podem ser encontradas nos mais de 35 hotéis da Riu nas Ilhas Canárias, na Andaluzia, no Algarve e na Madeira.

A Riu acrescenta que a partir de Julho a medida também vai ser aplicada nos seus hotéis no Sal e na Boavista e que a partir de 2019 deverá começar a implementar também no continente americano.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Riu Hotels & Resorts

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

PR moçambicano lança primeira pedra para construção de aeroporto no sul de Moçambique

08-10-2018 (13h29)

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, lançou a primeira pedra para construção do Aeroporto Internacional de Xai-Xai, na província de Gaza, no Sul de Moçambique, um projecto orçado em cerca de 75 milhões de dólares (65 milhões de euros).

Novas tarifas aéreas entre ilhas de Cabo Verde entram em vigor no dia 28

08-10-2018 (13h23)

As novas tarifas no transporte aéreo entre as ilhas de Cabo Verde vão mesmo entrar em vigor a 28 de Outubro, apesar do pedido de adiamento da companhia aérea Binter, que chegou a ameaçar suspender as ligações após essa data.

Nova direcção da TAAG prepara privatização da companhia aérea

08-10-2018 (13h14)

O presidente da nova administração da companhia aérea angolana TAAG indicou que a privatização da empresa vai ser feita "gradualmente", devendo, primeiro, criar-se condições "adequadas e atractivas" para o investimento privado, noticiou a imprensa angolana.

Marriott anuncia primeiro hotel em Moçambique, em Nampula

01-10-2018 (16h17)

A Marriott, maior rede hoteleira do mundo, com mais de 1,16 milhões de quartos em quase seis mil hotéis em 2016, anunciou hoje que vai abrir a sua primeira unidade em Moçambique, em 2023, em Nampula, numa área que terá também um centro comercial, um hospital e escritórios.

TAAG vai contar com mais aviões a partir do próximo ano

29-09-2018 (15h38)

A companhia aérea angolana TAAG, líder nas ligações entre Angola e Portugal, como voos para Lisboa e para o Porto, vai adquirir, em 2019, 11 novos aviões de médio curso e um número ainda não informado de Boeing 787 Dreamliner, de longo curso, no quadro do seu programa de modernização da transportadora.