Portugueses passam mais tempo em Cabo Verde e são 2º mercado que mais cresce em 2017

06-03-2018 (17h15)

Os turistas portugueses, em resultado de um aumento do tempo que em média permaneceram em Cabo Verde, foram o contingente de turistas estrangeiros que realizaram o segundo maior aumento de dormidas na hotelaria do arquipélago em 2017, com mais 38.773 pernoitas que em 2016.

Dados publicados pelo INE de Cabo Verde indicam que no ano passado o país recebeu 67.882 hóspedes residentes em Portugal, que realizaram 356.868 dormidas.

O mercado português teve assim crescimentos em 4,6% em número de hóspedes, que fora mais quase três mil que em 2016, e 12,2% em número de dormidas, com um aumento de 38,7 mil.

A análise do PressTUR mostrou que o maior aumento de dormidas em 2017 foi do maior emissor para Cabo Verde, o Reino Unido, com mais 214,5 mil pernoitas que há um ano, representando uma subida em 17,5%, para 1,44 milhões.

Os dados do INE de Cabo Verde não permitem quantificar os dados da Bélgica e Holanda, que são apresentados conjuntamente, posicionando-se dessa forma como o segundo maior emissor, com 529,27 mil dormidas, à frente da Alemanha, com 526,98 mil, e Portugal, com 356,86 mil.

O conjunto Bélgica e Holanda registou em 2017 um aumento de dormidas na hotelaria cabo-verdiana em 10,6% ou 50,6 mil, um número que é superior ao do aumento por parte de Portugal, mas que diz respeito não a um mas a dois países.

Já a Alemanha, teve um decréscimo das dormidas na hotelaria cabo-verdiana em 0,5%, ou 2,6 mil.

Depois de Portugal, o maior emissor foi França, com 353,88 mil dormidas,+8,7% ou mais 28,39 mil que em 2016, e seguidamente Itália, que num passado não muito distante era o maior emissor, com 277,2 mil, +6,7% ou mais 17,4 mil que em 2017.

Os dados do INE de Cabo Verde indicam que a hotelaria do país somou 4,597 milhões de dormidas em 2017, com um aumento em relação a 2016 em 12,3% ou 504,9 mil.

Esse crescimento reflecte um aumento do número de hóspedes em 11,2% ou 72,3 mil, para 716,77 mil, e um aumento da estada média em 1%, para 6,41 noites.

 

Ver também:

Sal e Boavista concentraram mais de 80% das dormidas de portugueses em Cabo Verde em 2017

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotéis no Sal e na Boavista estão “no limite da sua capacidade” para o Fim de Ano – presidente da AAVTCV

10-12-2018 (12h58)

Os hotéis das ilhas cabo-verdianas do Sal e da Boavista estão “no limite da sua capacidade” para o réveillon, e os principais mercados emissores são o Reino Unido e Portugal, segundo Mário Sanches, presidente da Associação das Agências de Viagem e Turismo de Cabo Verde (AAVTCV).

Cabo Verde deve apostar na “diversidade e qualidade da oferta” turística – presidente da AAVTCV

10-12-2018 (12h56)

Mário Sanches, presidente da Associação das Agências de Viagem e Turismo de Cabo Verde (AAVTCV), considera que Cabo Verde deve apostar na criação de "roteiros e alternativas capazes de acrescentar valor e interesse para que consigamos atrair mais turistas e novos mercados".

Alemanha proíbe voos da Fly Egypt e Air Cairo

06-12-2018 (15h42)

A autoridade alemã para a aviação civil proibiu as companhias aéreas egípcias Fly Egypt e Air Cairo de voarem para o país por alegado incumprimento de um regulamento sobre catering, deixando assim alguns operadores turísticos à procura de alternativas.

Egotravel anuncia mais um voo por semana do Porto para Djerba no próximo Verão

06-12-2018 (11h50)

O operador turístico Egotravel, que está a comercializar programas para Djerba com voos de Lisboa e do Porto no próximo Verão, com uma partida semanal de cada cidade, anunciou que terá mais um voo para estância balnear tunisina a partir do Porto.

Royal Air Maroc vai juntar-se à aliança oneworld

06-12-2018 (10h27)

A Royal Air Maroc vai ser a primeira companhia de aviação africana a juntar-se à aliança oneworld, de que fazem parte as transportadoras British Airways, Iberia, LATAM, Finnair e Qatar Airways, entre outras.