Portugal e Moçambique criam condições para haver mais concorrência nos voos entre os dois países

30-10-2018 (15h28)

Foto: Meliá Hotels International
Foto: Meliá Hotels International

Portugal e Moçambique acabaram com a chamada 'mono designação' nas ligações entre os dois países, pela qual cada país podia autorizar apenas uma companhia para operar essas ligações, actualmente a TAP por Portugal e a LAM por Moçambique, embora só a portuguesa esteja a voar entre Lisboa e Maputo.

A revisão “consistiu, essencialmente, na modificação do ponto sobre a 'mono designação' para a 'múltipla designação'. Ou seja, cada Estado passa a poder designar mais que uma companhia para a ligação aérea entre os dois países", disse à Lusa o presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique, João de Abreu.

A revisão do Acordo de Transporte Aéreo resultou de um trabalho feito em Maio, em Lisboa, por grupos técnicos das entidades reguladoras dos dois Estados, tendo sido assinada em Junho, no âmbito da visita do primeiro-ministro português, António Costa, a Moçambique - mas só agora detalhado à Lusa.

“Notamos que houve uma grande evolução no sector aéreo dos dois lados e era necessário actualizar este acordo", justificou João de Abreu.

A revisão do acordo contemplou também aspectos relacionados com as rotas, eliminando a obrigatoriedade de os voos entre os dois países passarem pelos aeroportos das capitais, avançou ainda João Abreu.

“Esta revisão garante, por exemplo, que um operador português que queira vir para Moçambique não esteja apenas limitado a Maputo. Abre-se espaço para que ele possa ir directamente para outros pontos do país que tenham um aeroporto internacional”, especificou, acrescentando que “o mesmo passa a acontecer em Portugal", acrescentou.

Portugal e Moçambique têm acordos para o sector da aviação assinados também nas áreas de formação e acidentes aéreos, instrumentos que defendem a formação de quadros técnicos dos dois países e a cooperação na investigação em caso de acidentes, respectivamente.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Oásis Atlântico vai abrir um eco resort na praia do Tarrafal em Cabo Verde

16-01-2019 (18h10)

O grupo hoteleiro português Oásis Atlântico anunciou que vai abrir um eco resort de 5-estrelas na praia do Tarrafal, no Norte da ilha de Santiago, em Cabo Verde.

Barceló compra resort de 5-estrelas e dois terrenos em Marraquexe

16-01-2019 (11h50)

O Barceló Hotel Group comprou um resort de 5-estrelas na Palmeraie de Marraquexe, um terreno adjacente para construir mais quartos e outro terreno próximo do centro da cidade para construir um hotel novo.

Thomson Airways volta a voar de Gatwick para Faro a partir de Maio

08-01-2019 (10h11)

A Thomson Airways, companhia de aviação britânica do TUI, maior grupo europeu de organização e comercialização de viagens volta a voar a partir de 5 de Maio de Londres Gatwick para Faro, Algarve, uma rota que não opera desde Abril de 2015.

Reservas para Cabo Verde até 20 de Março não serão afectadas pela nova TSA

07-01-2019 (18h39)

Os operadores turísticos Solférias e Soltrópico avançaram hoje que as reservas dos seus pacotes para Cabo Verde, apesar da entrada em vigor a 1 de Janeiro de uma nova Taxa de Segurança Aeroportuária (TSA) no país, “não sofrerão alterações de preços para reservas efectuadas até às 18h dia 20 de Março”, desde que tenham sido enviados os dados de passaporte dos viajantes.

Isenção de vistos para Cabo Verde alargada para cidadãos de 36 países europeus

03-01-2019 (16h13)

Cidadãos de 36 países europeus deixaram desde terça-feira de estar obrigados a um visto de curta duração para entrar em Cabo Verde, mais quatro do que os anunciados inicialmente pelo Governo, segundo uma rectificação publicada entretanto em Boletim Oficial.