Marrocos prevê superar a marca de 100 mil visitantes portugueses este ano

14-12-2018 (17h23)

O director da Delegação do Turismo de Marrocos em Portugal, Abdellatif Achachi, perspectiva que o número de visitantes portugueses em Marrocos este ano supere a marca de 100 mil como "resultado do nosso trabalho juntos" referindo-se a operadores, agências e companhias aéreas.

Os dados oficiais indicam que Marrocos recebeu até Outubro cerca de 90 mil visitantes portugueses, mais 17% que no periodo homólogo do ano passado, começou por dizer Abdellatif Achachi, que falava ontem em Lisboa num jantar promovido pelo Turismo de Marrocos no Tivoli Avenida Liberdade, em que reuniu parceiros da entidade, incluindo operadores turísticos e companhias aéreas.

O número de visitantes portugueses em Marrocos duplicou entre 2012 e 2018, de acordo com o director da Delegação de Turismo de Marrocos em Portugal, que afirmou ainda que o trabalho para fortalecer as relações entre as entidades de turismo dos dois países vai continuar.

O jantar, que assinalou os 100 anos do Turismo de Marrocos, contou com a presença do Embaixador do Reino de Marrocos em Portugal, Othmane Bahnini, que congratulou a "Agência Nacional de Turismo [de Marrocos] pelo excelente trabalho de promover globalmente o destino Marrocos, e particularmente em Portugal".

O embaixador aproveitou a ocasião para "prestar tributo a Abdellatif Achachi e à sua equipa pelo excelente trabalho promcional e o sucesso alcançado em Portugal" e que acredita que é possível continuar a fazer progressos visto que os dois países "têm tanto para oferecer".

A proximidade geográfica, a "excelente relação bilateral", as similaridades nos "enquadramentos institucionais" e a partilha de "uma herança cultural rica importante". O embaixador destacou a presença e as construções portuguesas ao longo da costa marroquina, entre Tanger e Agadir.

À semelhança do director da Delegação do Turismo de Marrocos em Portugal, o embaixador destacou a relação com os operadores turísticos, as agências e as companhias aéreas.

A previsão de superar a marca de 100 mil visitantes portugueses em 2018 supera em cerca de cinco mil visitantes a perspectiva avançada no início de Abril, antes da época alta, por Abdellatif Achachi (clique para ler: “Peso dos operadores turísticos para Marrocos é muito forte” - Abdellatif Achachi, Turismo de Marrocos em Portugal).

Ver também:






Clique para ver mais: África

Clique para ver mais: Mercados
Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Oásis Atlântico vai abrir um eco resort na praia do Tarrafal em Cabo Verde

16-01-2019 (18h10)

O grupo hoteleiro português Oásis Atlântico anunciou que vai abrir um eco resort de 5-estrelas na praia do Tarrafal, no Norte da ilha de Santiago, em Cabo Verde.

Barceló compra resort de 5-estrelas e dois terrenos em Marraquexe

16-01-2019 (11h50)

O Barceló Hotel Group comprou um resort de 5-estrelas na Palmeraie de Marraquexe, um terreno adjacente para construir mais quartos e outro terreno próximo do centro da cidade para construir um hotel novo.

Thomson Airways volta a voar de Gatwick para Faro a partir de Maio

08-01-2019 (10h11)

A Thomson Airways, companhia de aviação britânica do TUI, maior grupo europeu de organização e comercialização de viagens volta a voar a partir de 5 de Maio de Londres Gatwick para Faro, Algarve, uma rota que não opera desde Abril de 2015.

Reservas para Cabo Verde até 20 de Março não serão afectadas pela nova TSA

07-01-2019 (18h39)

Os operadores turísticos Solférias e Soltrópico avançaram hoje que as reservas dos seus pacotes para Cabo Verde, apesar da entrada em vigor a 1 de Janeiro de uma nova Taxa de Segurança Aeroportuária (TSA) no país, “não sofrerão alterações de preços para reservas efectuadas até às 18h dia 20 de Março”, desde que tenham sido enviados os dados de passaporte dos viajantes.

Isenção de vistos para Cabo Verde alargada para cidadãos de 36 países europeus

03-01-2019 (16h13)

Cidadãos de 36 países europeus deixaram desde terça-feira de estar obrigados a um visto de curta duração para entrar em Cabo Verde, mais quatro do que os anunciados inicialmente pelo Governo, segundo uma rectificação publicada entretanto em Boletim Oficial.