Marrocos detém nove suspeitos em caso de assassínio de duas turistas escandinavas

21-12-2018 (17h58)

As autoridades marroquinas detiveram hoje mais nove suspeitos no caso do acto terrorista de segunda-feira, dia 17, em que duas turistas escandinavas foram encontradas degoladas numa região montanhosa do Sul do país.

Segundo um comunicado do Departamento Central de Investigação Judicial (DCIJ, organismo de elite que dirige a investigação sobre este caso), as detenções foram feitas nas cidades de Marraquexe, Essauira, Chtouka Ait Baha (todas no Sul do país) e na cidade setentrional de Tânger.

A detenção destes suspeitos ocorre no contexto das “investigações minuciosas” levadas a cabo pelo DCIJ, sob a supervisão da Procuradoria-Geral competente, com o objectivo de desvendar os motivos e circunstâncias deste crime que as autoridades marroquinas classificaram como um acto terrorista.

As autoridades apreenderam também durante a operação equipamentos eletrónicos, uma espingarda não-autorizada, binóculos, armas brancas, fardas militares e substâncias suspeitas utilizadas no fabrico de explosivos.

As novas detenções elevam para 13 o número de detidos pelo assassínio terrorista das duas turistas escandinavas.

Detidos pouco tempo após o duplo homicídio, os quatro primeiros suspeitos pertencem, segundo a Procuradoria-Geral, a “um grupo extremista” que até agora não foi oficialmente nomeado.

As turistas escandinavas foram encontradas degoladas na passada segunda-feira dentro da sua tenda de campanha, numa zona isolada do vale de Imlil, no alto Atlas, a cerca de 70 quilómetros da cidade de Marraquexe.

(PressTUR com Agência Lusa)

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Privatização parcial da TAAG avança ainda este ano, diz ministro dos Transportes angolano

20-03-2019 (17h07)

O ministro dos Transportes angolano, Ricardo de Abreu, disse hoje à agência Lusa que a privatização parcial da companhia de aviação angolana TAAG deverá avançar ainda este ano.

Vila Galé “vai analisar” concurso Revive em São Tomé e Príncipe

15-03-2019 (12h11)

O administrador do grupo hoteleiro Vila Galé, Gonçalo Rebelo de Almeida, disse à Lusa que "vai analisar" o concurso Revive em São Tomé e Príncipe, que prevê a recuperação de edifícios históricos para fins turísticos.

São Tomé e Príncipe tem oito roças com potencial turístico identificadas pelo Revive Internacional

15-03-2019 (11h47)

O ministro adjunto e da Economia avançou que o programa Revive Internacional identificou oito roças com potencial turístico em São Tomé e Príncipe e desafiou os empresários portugueses a aproveitar as oportunidades de negócios.

Concessão de aeroportos de Cabo Verde avança este ano – primeiro-ministro

14-03-2019 (01h00)

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, disse esta quarta-feira que quer ver finalizado ainda em 2019 o processo de concessão dos aeroportos do país, depois da privatização da TACV – Cabo Verde Airlines.

Portugal assina com São Tomé e Príncipe primeiro acordo internacional do Revive

14-03-2019 (00h50)

Portugal assinou esta quarta-feira com São Tomé e Príncipe o primeiro acordo internacional do programa Revive, para apoiar a recuperação de edifícios históricos do país africano.