Low cost africana Fastjet tem futuro em risco

27-06-2018 (10h58)

A companhia aérea africana low cost Fastjet anunciou que corre risco de falir no caso de falharem as negociações com os seus principais accionistas para captar novos fundos.

“Embora as discussões iniciais com certos accionistas tenham sido positivas, as discussões estão a decorrer e não há garantia de um resultado bem sucedido”, revelou a transportadora numa declaração enviada à Bolsa de Valores de Londres, citada na imprensa britânica.

A Fastjet, cuja maioria é detida pelo fundador da easyJet, Stelios Haji-Ioannou, declarou que a 18 de Junho o seu saldo era de 3,3 milhões de dólares.

A transportadora perspectiva que alguma captação de fundos seja alcançada em conjunto com o anúncio dos resultados anuais da empresa para o ano terminado a 31 de Dezembro de 2017, acrescenta a declaração da Fastjet.

“Se a captação de recursos não for bem sucedida, os resultados anuais não serão publicados e a companhia será suspensa da negociação no [mercado secundário] AIM”, conclui a companhia.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TACV programa voos para Dakar a partir de DezembroTitulo

15-11-2018 (11h00)

A companhia de aviação cabo-verdiana Cabo Verde Airlines (TACV) vai começar a voar entre a ilha do Sal e a capital do Senegal, Dakar, a partir de 9 de Dezembro, duas vezes por semana, com o seu Boeing B757.

Angola quer mais aposta em lodges e resorts - Ministra

14-11-2018 (17h45)

A ministra do Turismo de Angola, Ângela Bragança, defendeu hoje que Luanda já tem suficientes hotéis de cinco estrelas, sendo necessária apostar nos lodges e nos resorts para aumentar o fluxo turístico para o país.

Presidente da TAAG está seguro que fluxo de passageiros entre Portugal e Angola vai aumentar

14-11-2018 (16h46)

Com o ‘desanuviamento' das relações entre Portugal e Angola, "não tenho dúvida nenhuma de que vai haver aumento de fluxo de passageiros entre Luanda e Lisboa", afirmou ao PressTUR o presidente da companhia de aviação angolana TAAG, Rui Carreira.

TAAG quer abrir capital ao investimento privado, mas “não total” – presidente

14-11-2018 (16h42)

A TAAG deixou de ser uma empresa pública para ser uma sociedade comercial e o próximo passo será a abertura de parte do capital ao investimento privado, mas "não total", uma vez que se trata de "uma empresa estratégica para o Estado angolano", de acordo com o presidente da transportadora, Rui Carreira.

Porto – Luanda “continua a ser para nós um bom voo”, mesmo com quebra de passageiros – TAAG

14-11-2018 (16h40)

O tráfego aéreo de passageiros entre Porto e Luanda está com uma quebra de 8,7% até Outubro, mas não é por isso que deixa de ser "um bom voo", garantiu ao PressTUR o presidente do Conselho de Administração da TAAG, Rui Carreira, assegurando que a rota é para manter com a mesma frequência de voos.

Ultimas Noticias