IATA assinala redução dos fundos das companhias de aviação retidos em Angola

05-06-2018 (15h31)

Angola, um dos países onde as companhias de aviação têm mais fundos que não conseguem repatriar, reduziu no ano passado em 120 milhões de dólares, segundo indicou a IATA, que considerou estar perante uma evolução encorajadora.

A IATA estima em 4.900 milhões de dólares o total de fundos das companhias aéreas retidos em diversos países, o principal dos quais a Venezuela, com 77% do total, no montante de 3.780 milhões de dólares, e sem perspectivas de resolução do problema.

A questão normalmente prende-se com vendas nesses países problemáticos que as companhias não conseguem depois repatriar, ou só o podem fazer sofrendo grandes perdas com câmbios totalmente fora do mercado.

Depois da Venezuela, onde uma das companhias afectadas é a TAP, surge a Angola, onde também a companhia portuguesa é uma das penalizadas, com um montante total, segundo a IATA, de 386 milhões de dólares.

Anteriormente o segundo país com mais fundos de companhias aéreas retidos era a Nigéria, que entretanto permitiu a recuperação dos 600 milhões que tinha retidos.

O Top5 dos países com mais fundos retidos inclui depois o Sudão, com 170 milhões de dólares, o Bangladesh, com 95 milhões, e o Zimbabwe, com 76 milhões.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: IATA

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Oásis Atlântico vai abrir um eco resort na praia do Tarrafal em Cabo Verde

16-01-2019 (18h10)

O grupo hoteleiro português Oásis Atlântico anunciou que vai abrir um eco resort de 5-estrelas na praia do Tarrafal, no Norte da ilha de Santiago, em Cabo Verde.

Barceló compra resort de 5-estrelas e dois terrenos em Marraquexe

16-01-2019 (11h50)

O Barceló Hotel Group comprou um resort de 5-estrelas na Palmeraie de Marraquexe, um terreno adjacente para construir mais quartos e outro terreno próximo do centro da cidade para construir um hotel novo.

Thomson Airways volta a voar de Gatwick para Faro a partir de Maio

08-01-2019 (10h11)

A Thomson Airways, companhia de aviação britânica do TUI, maior grupo europeu de organização e comercialização de viagens volta a voar a partir de 5 de Maio de Londres Gatwick para Faro, Algarve, uma rota que não opera desde Abril de 2015.

Reservas para Cabo Verde até 20 de Março não serão afectadas pela nova TSA

07-01-2019 (18h39)

Os operadores turísticos Solférias e Soltrópico avançaram hoje que as reservas dos seus pacotes para Cabo Verde, apesar da entrada em vigor a 1 de Janeiro de uma nova Taxa de Segurança Aeroportuária (TSA) no país, “não sofrerão alterações de preços para reservas efectuadas até às 18h dia 20 de Março”, desde que tenham sido enviados os dados de passaporte dos viajantes.

Isenção de vistos para Cabo Verde alargada para cidadãos de 36 países europeus

03-01-2019 (16h13)

Cidadãos de 36 países europeus deixaram desde terça-feira de estar obrigados a um visto de curta duração para entrar em Cabo Verde, mais quatro do que os anunciados inicialmente pelo Governo, segundo uma rectificação publicada entretanto em Boletim Oficial.