Hotelaria da ilha do Sal termina primeiro trimestre com +36,5% de dormidas de portugueses

04-06-2019 (17h48)

A ilha do Sal foi o destino cabo-verdiano que mais sobressaiu no primeiro trimestre no mercado emissor português, concluiu o PressTUR a partir dos dados divulgados pelo INE de Cabo Verde, dos quais se pode constatar que a hotelaria do Sal teve aumentos acima de 30% tanto em número de hóspedes como em dormidas.

Os dados do INE de Cabo Verde indicam que a hotelaria do Sal recebeu no trimestre 4.933 turistas residentes em Portugal, com um aumento em 38,6% ou 1.374 relativamente ao período homólogo de 2018, e o seu número de dormidas subiu 36,5% ou 8.265, atingindo um total de 30.939.

A ilha do Sal foi, assim, o destino que assegurou o crescimento do turismo português para Cabo Verde no primeiro trimestre, tanto mais quanto por si só compensou as quedas na ilha da Boavista, em 44,2% ou 951 hóspedes, para 1.201, e em 43% ou 6.008 dormidas, para 7.958.

A ‘ajudar’ a tendência de crescimento do turismo português para Cabo Verde esteve também a procura na ilha de Santiago, onde se localiza a capital do país, e que por isso tem uma procura mais étnica e de viagens profissionais, que também se caracteriza por estadas médias menores.

Os estabelecimentos da ilha de Santiago receberam no primeiro trimestre 5.646 turistas residentes em Portugal, +5,7% ou mais 304 que há um ano, e tiveram um aumento das dormidas em 10,6% ou 1.123, atingindo um total de 11.733.

Santiago subiu assim a segundo destino dos portugueses em Cabo Verde, quando no primeiro trimestre de 2018 tinha sido terceiro, atrás da Boavista, que no trimestre teve uma quebra de 44,2% ou 951 turistas portugueses, ficando em 1.201, e um decréscimo das suas dormidas em 43% ou 6.008, para 7.958.

Igualmente a cair esteve o turismo português na ilha de São Vicente, com -8% ou menos 76 hóspedes, ficando em 878, e menos 18,6% ou menos 624 dormidas, ficando em 2.724.

A contribuir para anular o efeito destas quebras esteve a evolução do turismo português para o conjunto das restantes ilhas, com aumentos no trimestre em 113,7% ou 208 hóspedes, para 391, e 14,6% ou 187 pernoitas, totalizando 1.464.

 

Ver também:

Reino Unido é cada vez mais o primeiro emissor para Cabo Verde

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: África

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Angolana BestFly contrata dois ATR 72-600 para charters de negócios

18-06-2019 (13h58)

A companhia de aviação angolana BetFly anunciou no salão aeronáutico de Paris a contratação em leasing de dois ATR 72-600 para voos charter de negócios em Angola, de acordo com o seu CEO, Nuno Pereira, citado pela imprensa internacional.

Air France altera modelos de aviões que vai usar nos voos de/para Luanda

14-06-2019 (15h14)

A companhia de aviação francesa Air France, que tem voos de Paris para Lisboa e para o Porto, vai passar a voar do seu hub em Paris Charles de Gaulle e Luanda em Airbus A340-300, Boeing B777-200ER e Boeing B787-9, uma vez por semana cada um deles.

Governo de São Tomé quer “aliança formal” da STP Airways com companhia da Guiné Equatorial

14-06-2019 (14h13)

O Governo são-tomense, que indicou querer substituir a portuguesa euroAtlantic como parceira da STP Airways, revelou estar a trabalhar com a Guiné Equatorial na concretização de “uma aliança formal” entre as companhias de aviação dos dois países.

Ethiopian vai ter voos directos entre a Beira (Moçambique) e Adis Abeba (Etiópia)

14-06-2019 (13h23)

A companhia de aviação etíope Ethiopian Airlines, membro da Star Alliance, como a TAP, vai passar a ter voos directos entre a cidade da Beira, capital da província moçambicana de Sofala, e Adis Abeba, capital da Etiópia.

euroAtlantic admite sair da STP Airways, mas não empurrada, Tomaz Metello

11-06-2019 (17h47)

O fundador e presidente da Administração da euroAtlantic Airways, Tomaz Metello, admitiu hoje em declarações à Agência Lusa que a empresa deixe de ser accionista da companhia são-tomense STP Airways, mas quando entender.

Noticias mais lidas