euroAtlantic garante continuidade dos voos para São Tomé, mesmo vendendo STP Airways

25-09-2019 (11h16)

O fundador e presidente da companhia de aviação euroAtlantic, Tomaz Metello, garantiu que ainda que a companhia venda a participação que tem na são-tomense STP Airways e saia da sua gestão, a empresa vai manter os voos para São Tomé e Príncipe que iniciou em 2008, mas ‘em nome próprio’.

A euroAtlantic começou a voar entre Lisboa e São Tomé quando da constituição da STP Airways, de que se tem mantido accionista de referência e responsável pela gestão.

“Iniciámos os voos há cerca de 12 anos completamente independentes no contexto de uma verticalização do negócio com os hotéis do grupo Pestana. Lançamos voos charter regulares e tivemos bastante sucesso. Mais tarde é que vieram ter connosco para lançarmos uma companhia de aviação”, assinalou Tomaz Metello em declarações à Lusa, nas quais acrescentou que já o comunicou às autoridades portuguesas e de são-tomenses.

“Informámos as aviações civis portuguesas e de São Tomé de que, se porventura saíssemos do capital da STP Airways, iríamos continuar [o voo] como euroAtlantic Airways”, o que significará que Portugal terá três companhias a operarem voos entre Lisboa e São Tomé, pois também a TAP faz essa ligação.

“Neste momento estamos a aguardar e dependentes de que o Governo de São Tomé diga se quer ou não avançar”, sublinhou Tomaz Metello, que insistiu que na origem do diferendo está a decisão das autoridades são-tomenses de retirarem a parte do handling do acordo de gestão da STP.

O presidente da euroAtlantic, Tomaz Metello, disse hoje à Lusa estar disponível para vender a participação de 40% na STP Airways, por acordo com o Governo são-tomense.

Tomaz Metello indicou que chegou a um acordo com o Governo são-tomense para a saída até final de Outubro, mediante a venda da participação na STP.

“Chegámos a um acordo com o Governo de que sairíamos no fim de Outubro... Fizemos um levantamento do que achávamos que a empresa valia e fizemos a proposta” de venda dos 40% que a euroAtlantic tem na STP, disse Tomaz Metello, sem especificar o valor pedido.

Tomaz Metello adiantou que o Governo são-tomense, por sua vez, pediu uma auditoria à empresa antes de tomar qualquer decisão.

“A auditoria vai começar em breve, mas não temos mais informações sobre se têm ou não capacidade financeira para comprar”, acrescentou.

O Governo de São Tomé e Príncipe anunciou em Junho a intenção de terminar, até final de Outubro, o contrato que mantinha com a euroAtlantic para a gestão da STP Airways, tendo assinado, entretanto, um acordo com a companhia Ceiba, da Guiné Equatorial, que irá colocar aviões ao serviço da STP Airways operados pela empresa portuguesa White (para ler mais clique: Governo de São Tomé escolhe Ceiba/White para substituir euroAtlantic na STP Airways).

A euroAtlantic acusou as autoridades de São Tomé e Príncipe de terem assinado o memorando com os novos parceiros, ignorando o maior parceiro privado e sem levar o acordo a assembleia-geral de accionistas.

O Governo, por sua vez, assegurou ter comunicado oficialmente à euroAtlantic a sua decisão de negociar com a Guiné Equatorial sobre a gestão da STP Airways, depois de a empresa portuguesa ter manifestado a intenção de abandonar o projecto STP Airways por deixar de incluir o handling.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: euroAtlantic

Clique para mais notícias: STP Airways

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Etihad chega a mais dez destinos com a TAP via Lisboa e Porto

16-10-2019 (16h02)

A Etihad Airways, companhia de aviação do Abu Dhabi, anunciou que vai expandir o code-share com a TAP a mais dez rotas via Lisboa e Porto, a partir do início do fim deste mês, início do chamado Inverno IATA.

LAM espera transportar 12 a 14 mil passageiros entre Lisboa e Maputo no primeiro ano

08-10-2019 (11h27)

A LAM – Linhas Aéreas de Moçambique anunciou que vai voar entre Lisboa e Maputo a partir de Março, três vezes por semana, num A340-300 de 267 lugares da Hi Fly, esperando transportar 12 mil a 14 mil passageiros no primeiro ano.

LAM quer negociar um acordo de code-share com a TAP

08-10-2019 (11h21)

A LAM, que a partir de Março vai voar entre Lisboa e Maputo, quer negociar com a TAP um acordo de code-share “de forma a que uma pessoa possa comprar um voo desde o Porto até Nampula, por exemplo”, segundo o director-geral da companhia, João Carlos Pó Jorge.

Cabo Verde propõe isenção recíproca de vistos com a Rússia

04-10-2019 (11h12)

O Governo de Cabo Verde vai avançar com uma proposta para estabelecer a isenção recíproca de vistos em passaportes ordinários com a Rússia, numa resolução que será votada no parlamento na próxima semana.

Royal Air Maroc já abriu reservas para voos Casablanca - Pequim Daxing

12-09-2019 (14h31)

A companhia de aviação marroquina Royal Air Maroc (RAM), que voa para os aeroportos portugueses de Lisboa e do Porto, já abriu as reservas para os voos entre o seu hub de Casablanca e o novo aeroporto da capital chinesa, Pequim Daxing, que tem programado começar a 16 de Janeiro próximo.

Noticias mais lidas