Dormidas de turistas portugueses na hotelaria de Cabo Verde sobem 5,7% no primeiro trimestre

04-06-2019 (17h51)

Apesar de não incluir o período de férias da Páscoa como em 2018, o primeiro trimestre do ano foi um período de crescimento do turismo português para Cabo Verde, com subidas do número de hóspedes em 7% e do número de dormidas em 5,7%, concluiu o PressTUR a partir dos dados divulgados pelo INE cabo-verdiano.

A informação indica que os estabelecimentos hoteleiros cabo-verdianos receberam no primeiro trimestre cerca de 13 mil hóspedes residentes em Portugal, que realizaram um total de 54,8 mil dormidas, com uma estada média de 4,2 noites.

Relativamente ao primeiro trimestre de 2018, a hotelaria de Cabo Verde teve mais 859 hóspedes residentes em Portugal, mas uma redução da estada média em 1,3% ou 0,1 noites, que limitou o aumento de dormidas a cerca de 2,9 mil.

A análise dos dados efectuada pelo PressTUR mostrou que a redução da estada média foi a tendência dominante, o que se compreende pelo adiamento para o segundo trimestre das férias da Páscoa, que é um período que permite prolongar as viagens.

Ainda assim, na ilha da Boavista, que em número de dormidas foi o terceiro destino mais procurado pelos residentes em Portugal, com cerca de oito mil pernoitas, houve um aumento da estada média em 2,1%, para 6,6 noites.

Nas ilhas com mais dormidas de residentes em Portugal — Sal, com 30,9 mil no trimestre, e Santiago, com 11,7 mil —, houve queda da estada média na primeira, em 1,6%, para 6,3 noites, e subida na segunda, em 4,6%, para 2,1 noites.

 

Ver também:

Hotelaria da ilha do Sal termina primeiro trimestre com +36,5% de dormidas de portugueses

Reino Unido é cada vez mais o primeiro emissor para Cabo Verde

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: África

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Air France altera modelos de aviões que vai usar nos voos de/para Luanda

14-06-2019 (15h14)

A companhia de aviação francesa Air France, que tem voos de Paris para Lisboa e para o Porto, vai passar a voar do seu hub em Paris Charles de Gaulle e Luanda em Airbus A340-300, Boeing B777-200ER e Boeing B787-9, uma vez por semana cada um deles.

Governo de São Tomé quer “aliança formal” da STP Airways com companhia da Guiné Equatorial

14-06-2019 (14h13)

O Governo são-tomense, que indicou querer substituir a portuguesa euroAtlantic como parceira da STP Airways, revelou estar a trabalhar com a Guiné Equatorial na concretização de “uma aliança formal” entre as companhias de aviação dos dois países.

Ethiopian vai ter voos directos entre a Beira (Moçambique) e Adis Abeba (Etiópia)

14-06-2019 (13h23)

A companhia de aviação etíope Ethiopian Airlines, membro da Star Alliance, como a TAP, vai passar a ter voos directos entre a cidade da Beira, capital da província moçambicana de Sofala, e Adis Abeba, capital da Etiópia.

euroAtlantic admite sair da STP Airways, mas não empurrada, Tomaz Metello

11-06-2019 (17h47)

O fundador e presidente da Administração da euroAtlantic Airways, Tomaz Metello, admitiu hoje em declarações à Agência Lusa que a empresa deixe de ser accionista da companhia são-tomense STP Airways, mas quando entender.

Governo de São Tomé anuncia que STP Airways vai deixar de ter voos para Lisboa com a sua accionista euroAtlantic

11-06-2019 (16h06)

A companhia aérea portuguesa euroAtlantic Airways vai deixar de fazer os voos da STP Airways entre Lisboa e São Tomé a partir de Outubro, após a recusa das autoridades são-tomenses de estender o acordo em vigor, anunciou o Governo são-tomense, adiantando que "outros parceiros" assumirão a rota.

Noticias mais lidas