Angola negoceia com Boeing novos aviões para a TAAG

27-09-2018 (14h59)

O Presidente de Angola revelou em Nova Iorque que as autoridades de Luanda estão a negociar a compra de novos aviões da Boeing destinados à companhia aérea angolana TAAG, que é líder em ligações com Portugal, com voos de Luanda tanto para Lisboa como para o Porto.

Num despacho dos seus enviados especiais que acompanham a deslocação de João Lourenço aos Estados Unidos, onde discursou hoje na reunião anual da Assembleia-Geral da ONU, a agência de notícias angolana Angop escreve que a intenção foi manifestada pelo próprio Presidente da República num encontro com empresários e potenciais investidores norte-americanos.

João Lourenço não adiantou nem o número de aparelhos nem o valor do investimento, especificando apenas tratar-se de aviões destinados a operações de médio e longo cursos.

A compra de novos aviões, que deverá ser concretizada até 2020, vai permitir à TAAG concorrer em igualdade de circunstâncias com outras companhias do sector.

A decisão tem como pano de fundo a conclusão das obras de construção do novo aeroporto de Luanda, assim como a transformação da TAAG em sociedade anónima, decretada por João Lourenço no dia 20.

A frota actual da TAAG é composta por 13 aviões Boeing, três dos quais 777-300 ER, com mais de 290 lugares, recebidos entre 2014 e 2016, e que são os aparelhos com que opera os voos de/para Portugal.

A companhia conta também com cinco 777-200, de 235 lugares, e outros cinco 737-700, com capacidade para 120 passageiros, estes utilizados nas ligações domésticas e regionais.

No encontro com os empresários, João Lourenço sublinhou o facto de não existir um estado democrático e de direito sem transparência e reforçou o apelo para a intervenção do sector privado na economia angolana.

“A Constituição nunca proibiu a intervenção do sector privado na economia. Estou a referir-me ao excesso de burocracia, à existência de monopólios em alguns sectores da economia”, afirmou, lembrando, porém, que o Governo de Luanda “já iniciou um processo para pôr termo a esses obstáculos”.

No encontro, João Lourenço frisou que esse caminho “está a criar dissabores a algumas pessoas e empresas”.

“Mas tem de ser”, ressalvou, sublinhando que, em causa, está o interesse público e milhões de dólares dos angolanos.

Na reunião, João Lourenço insistiu na possibilidade de os empresários que escolherem Angola para investir obterem o visto à chegada ao país.

“A partir de agora, quem for investir em Angola, desde que declare a sua intenção de investimento junto da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações de Angola (AIPEX), beneficiará dessa facilidade”, garantiu.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: TAAG

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Angola

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cidadãos da UE estarão isentos de visto para Cabo Verde a partir de 2019

18-12-2018 (10h08)

O ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano anunciou que a partir do próximo ano os cidadãos da União Europeia estarão isentos de vistos de curta duração para entrar em Cabo Verde, medida várias vezes adiada.

Turkish Airlines vai ter 20 voos/semana para Hurghada e Sharm el Sheik

17-12-2018 (17h54)

A companhia de aviação turca Turkish Airlines, que é uma das mais utilizadas pelos operadores turísticos portugueses para ligações com destinos do Médio e Extremo Oriente para os quais não há voos directos de Portugal, tem programado atingir 20 voos por semana do seu hub de Istambul para os destinos turísticos egípcios de Hurghada e Sharm El Sheik.

Marrocos prevê superar a marca de 100 mil visitantes portugueses este ano

14-12-2018 (17h23)

O director da Delegação do Turismo de Marrocos em Portugal, Abdellatif Achachi, perspectiva que o número de visitantes portugueses em Marrocos este ano supere a marca de 100 mil como "resultado do nosso trabalho juntos" referindo-se a operadores, agências e companhias aéreas.

TAP perspectiva ter mais voos para Angola “antes do Verão”, de onde já repatriou “quase 70%” dos capitais retidos

13-12-2018 (18h16)

A TAP deverá ter mais dois ou três voos semanais entre Portugal e Angola “antes do Verão”, segundo o seu CEO, Antonoaldo Neves que informou ainda que a companhia já recuperou “quase 70% dos recursos” que estavam retidos nesse país.

Hotéis no Sal e na Boavista estão “no limite da sua capacidade” para o Fim de Ano – presidente da AAVTCV

10-12-2018 (12h58)

Os hotéis das ilhas cabo-verdianas do Sal e da Boavista estão “no limite da sua capacidade” para o réveillon, e os principais mercados emissores são o Reino Unido e Portugal, segundo Mário Sanches, presidente da Associação das Agências de Viagem e Turismo de Cabo Verde (AAVTCV).