Aeroporto de Faro sem “restrições à operação” apesar da greve de motoristas, diz ANA Aeroportos

13-08-2019 (19h03)

Foto: ANA/Vinci
Foto: ANA/Vinci

O aeroporto de Faro tem registado um abastecimento de combustível de “forma regular”, sem necessidade de “impor restrições à operação”, apesar da greve dos motoristas de matérias perigosas, disse a ANA – Aeroportos de Portugal.

Em resposta escrita à Lusa, a gestora adiantou que no “aeroporto de Faro, até ao momento, o abastecimento tem-se processado de forma regular, não tendo sido, ainda, necessário impor restrições a operação”.

Já o abastecimento ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, está a acontecer hoje com “maior regularidade”, mas ainda não permite levantar as medidas de restrição em vigor desde segunda-feira, revelou hoje a ANA (clique para ler: Abastecimento do aeroporto de Lisboa decorre com “maior regularidade”, diz ANA Aeroportos).

Fonte oficial da gestora aeroportuária indicou à Lusa que “o abastecimento ao Aeroporto Humberto Delgado decorre, hoje, com maior regularidade do que ontem [segunda-feira]”, mas “o fluxo de combustível ainda não é suficiente para retirar as medidas de restrição ao abastecimento das aeronaves”.

A ANA adiantou também que está “em conjunto com o Governo, empresas petrolíferas, companhias aéreas e ‘handlers’ [empresas de assistência aos passageiros e aos aviões] a acompanhar e a avaliar a situação, com vista à minimização do impacte na operação”.

Durante o primeiro dia da greve, que ocorreu esta segunda-feira, a ANA deu conta de que o ritmo de abastecimento no Aeroporto Humberto Delgado era "insuficiente, em níveis bastante abaixo do estipulado para serviços mínimos”, provocando “restrições à operação”.

O ritmo de abastecimento “insuficiente” verificado nessa altura levou à implementação de restrições à operação, “nomeadamente na redução de abastecimento de aeronaves”, segundo a mesma fonte.

Com estas iniciativas, as companhias aéreas poderão abastecer noutros aeroportos ou antes de voar para Lisboa.

A greve que começou na segunda-feira, por tempo indeterminado, foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Ao fim do primeiro dia de paralisação, o Governo decretou a requisição civil, alegando o incumprimento dos serviços mínimos.

(PressTUR com Agência Lusa)

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Redução da estada média dos turistas estrangeiros em Portugal volta a acentuar-se

13-12-2019 (17h36)

A queda da estada média dos turistas estrangeiros na hotelaria portuguesa, que tem ‘cortado’ milhões de dormidas, voltou a acentuar-se em Outubro, com uma queda em 4,7% em relação ao mês homólogo de 2018, de 3,06 para 2,91 noites.

Estados Unidos sobem a 6º maior emissor para a hotelaria portuguesa até Outubro

13-12-2019 (17h33)

Os Estados Unidos foram o 6º maior mercado emissor para a hotelaria portuguesa nos primeiros dez meses deste ano, ultrapassando pela primeira vez o milhão de turistas no alojamento turístico português, mais 75,4 mil que nos 12 meses de 2018, e os 2,3 milhões de dormidas, com mais 148,4 mil que no total do ano passado.

Alojamento local somou até Outubro mais 161 mil dormidas que em todo o ano de 2018

13-12-2019 (16h50)

Os estabelecimentos de alojamento local, que a liberalização decretada pelo ex-secretário de Estado do Turismo Adolfo Mesquita Nunes fez proliferar em todo o país, ultrapassaram em Outubro o total de dormidas do ano de 2018, de acordo com os dados publicados hoje pelo INE.

Chinesa Hainan Airlines vai chegar ao Porto com a Iberia via Madrid

13-12-2019 (15h25)

O Porto é um dos 14 destinos europeus para onde a companhia de aviação chinesa Hainan Airlines já abriu reservas, através de code-share com a espanhola Iberia, do IAG, que fará o trajecto Madrid - Porto.

Classificação dos Caretos de Podence pela UNESCO “enriquece a região”, Turismo do Porto e Norte

13-12-2019 (15h16)

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, considerou que a inscrição dos Caretos de Podence no Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO “enriquece ainda mais a região”.

Ultimas Noticias

Noticias mais lidas