Açores respondem à crise em Portugal com reposicionamento e resposta integrada

06-06-2013 (17h15)

Vítor Fraga, secretário Regional de Turismo dos Açores (2)

Os Açores, que têm sido o destino turístico que mais tem investido em promoção no Continente, seguem uma estratégia de reposicionamento dos segmentos a que se dirigem, ditado pelos efeitos da crise, como, também, para divulgação do que o secretário Regional de Turismo, Vítor Fraga, apresenta como “uma oferta totalmente integrada”.


PressTUR: Os Açores têm estado a fazer um grande investimento em promoção no continente. Porquê? E é para continuar? Em que moldes?
Vítor Fraga: A promoção é efectivamente uma tarefa continua junto dos mercados e o mercado nacional vale para nós 43% do global, pelo que é um mercado muito importante em termos de canalização de fluxos para a região. Mas dadas as circunstâncias que o País atravessa, nomeadamente a política recessiva imposta às famílias, estas deixaram de ter possibilidade de viajar e de gozar férias nos Açores, principalmente as do segmento de mercado que tradicionalmente nos visitava. Houve aqui, portanto, a necessidade de nos reposicionarmos e de redireccionarmos os nossos esforços com um segmento de mercado que ainda tem poder de compra e capacidade para nos ir visitar e que valoriza sobremaneira aquilo que nós temos para oferecer, designadamente o turismo de natureza, muito assente numa componente experiencial e que tem possibilidade de proporcionar boas emoções a quem nos visita.

PressTUR: Como caracteriza esse segmento de mercado?
Vítor Fraga: Está centrado nas famílias com entre os 35-45 anos, com dois filhos, quadros médios superiores de empresas.

PressTUR: E o outro segmento que antes vos visitava?
Vítor Fraga: São famílias da classe média, média/baixa, que foram muito afectadas com os cortes impostos pelas sucessivas leis de Orçamento de Estado e que levam as pessoas a não terem dinheiro, muitas delas para comer, quanto mais para viajar.

PressTUR: E o que é que em sua opinião os Açores têm para oferecer a esse segmento de público para o qual estão a dirigir prioritariamente os investimentos de promoção?
Vítor Fraga: Há uma componente muito forte ao nível das experiências nos produtos turísticos que nós temos. Desde o whale watching, que os Açores são só considerados um dos cinco melhores locais do mundo para a prática do whale watching, ao mergulho, aos trilhos pedestres, à própria gastronomia. Nós temos um conjunto de produtos que se adaptam perfeitamente às necessidades e à procura deste segmento de mercado.
E é evidente que não é pelo preço que nós queremos ir. Agora é necessário criar algo que seja apelativo e que faça com que as pessoas nos visitem. E também temos que criar claramente no mercado, e principalmente no mercado nacional, o conceito de que os Açores são um destino de famílias, tem condições de excelência para famílias. Isso é um trabalho concertado entre o Governo dos Açores e todas as entidades públicas e privadas que estão na esfera do sector na Região. Eu posso dizer-vos que pela primeira vez este ano nós conseguimos criar uma oferta totalmente integrada que vai desde a hotelaria às empresas de animação turística, aos centros interpretativos que nós temos espalhados pela região e aos próprios museus. O próprio Turismo dos Açores desenvolveu um programa para as unidades hoteleiras criarem espaços específicos para as crianças ocuparem os tempos mortos durante a sua permanência nos Açores.
Portanto, houve aqui uma integração completa de todos os intervenientes no sector e uma aposta muito clara, muito direccionada, muito objectiva para este segmento. Há claramente a necessidade de captarmos para a região fluxos com poder de compra que deixem mais-valia na região e o nosso entendimento enquanto destino é que o destino tem que ser bom para todos, para quem nos visita como para aqueles nele vivem.

Continua em:
Promoção dos Açores...veio para ficar
Açores querem que TAP ponha ‘músculo comercial’ a ajudar a captar mais fluxos turísticos

Governo da República “fez questão de ignorar” contributos dos Açores para o PENT
APAVT vai debater nos Açores “novos rumos, outra atitude” para o turismo
APAVT mantém para congresso nos Açores preços praticados em Coimbra

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Travelport nomeia Luís Carlos Vargas da Silva para director regional na América Latina

15-10-2018 (12h52)

Luís Carlos Vargas da Silva, que nos últimos 18 meses desempenhou interinamente as funções de vice-presidente e director-geral da Travelport para a América Latina, foi nomeado para o cargo de director regional da empresa na América Latina.

Altis nomeia novos directores para os hotéis Avenida e Belém

10-10-2018 (15h07)

O grupo hoteleiro Altis anunciou que Frederico Vasconcelos e Bruno Correia são os novos directores dos hotéis de 5-estrelas Altis Avenida Hotel e Altis Belém Hotel & Spa, respectivamente.

Airbus escolhe Guillaume Faury para seu CEO a partir de Abril de 2019

09-10-2018 (19h45)

O fabricante europeu de aviões Airbus, fornecedor único da TAP desde finais da década de 90 do século XX, anunciou hoje que o seu actual presidente da sua subsidiária de fabricação de aviões comerciais, a Airbus Commercial Aircraft, Guillaume Faury, sucederá a Tom Enders no cargo de CEO em inícios do segundo trimestre de 2019.

MSC Cruzeiros promove Pedro Vasco a director Comercial e contrata Isa Vitória

09-10-2018 (16h37)

A MSC Cruzeiros anunciou hoje ter reorganizado o seu departamento Comercial em Portugal, incluindo a promoção de Pedro Vasco a director, a contratação de Isa Vitória, que ficará com a Zona Sul e Açores, e a atribuição da Zona Norte e da Madeira a Sílvia Oliveira.

Governo retoma atribuição de medalhas de mérito turístico

24-09-2018 (15h09)

O Governo de António Costa retomou hoje a atribuição de medalhas de mérito turístico ‘nas proximidades’ do Dia Mundial do Turismo, que se celebra no dia 27, com seis de grau ouro, entre outros para Fernando Pinto, Maria José Catarino, Ana Barbosa, Jorge Rebelo de Almeida, Mário Ferreira e Raul Martins.