Vila Galé levanta caderno de encargos para concessão da Coudelaria de Alter do Chão

14-05-2018 (17h59)

Coudelaria de Alter (foto: www.alterreal.pt)
Coudelaria de Alter (foto: www.alterreal.pt)

O Grupo Vila Galé levantou o caderno de encargos para o concurso de concessão da Coudelaria de Alter do Chão e vai estudar uma eventual candidatura, disse o presidente do Conselho de Administração do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

"Já levantámos o caderno de encargos e já lá fui. Agora vamos estudar [a eventual candidatura à concessão]", afirmou Jorge Rebelo de Almeida.

O presidente do grupo hoteleiro, que já venceu outro concurso do programa Revive, para o Convento de São Paulo, em Elvas, que está em obras, reconhece, que é um projecto de Alter do Chão é de "risco altíssimo", onde é necessário haver também investimento público.

"A questão que se põe é: será que Alter nas condições actuais é atractivo o suficiente para levar as pessoas para lá? Não. Por isso, digo, se se fizer um hotel de jeito, super interessante, e paralelamente houver um investimento por parte do Governo, da administração da Companhia das Lezírias, para melhorar o sítio, aí talvez venha a ser, mas mantendo-se o risco altíssimo", explicou Jorge Rebelo de Almeida.

O presidente do grupo Vila Galé afirma que, por exemplo, "o projecto tem estábulos fabulosos, mas que estão muito descuidados, sujos. Precisam de investimento".

"Alter está fora de passagem (...), mas é uma região lindíssima, com um potencial enorme, mas que não é fácil viabilizar. Vamos ter de estudar", reforçou, acrescentando que se "a Coudelaria for dinamizada" vê, então, maiores possibilidades.

Em 23 de Abril, o ministro da Economia, Caldeira Cabral, disse, no lançamento do concurso de concessão da Coudelaria de Alter, em Alter do Chão, no distrito de Portalegre, que todo o processo que envolve o Programa Revive é “complexo”.

“Estes processos [até à concessão dos imóveis] são longos, mas têm que ter passos firmes. No caso de Alter, estávamos a falar de um processo que há mais de 30 anos que se falava de fazer aqui uma unidade hoteleira e que agora se concretiza com a abertura deste concurso”, disse Caldeira Cabral.

De acordo com o ministro da Economia, poderá surgir um investimento de “cinco a dez milhões de euros”, sendo o hotel composto entre “50 a 80 quartos”.

Caldeira Cabral revelou que “já há várias manifestações de interesse” por parte de privados para a concessão do futuro hotel, devendo-se conhecer o vencedor do concurso em Julho.

O ministro da Economia acredita que este projecto para a coudelaria “vai poder ser um polo de atracção”, não apenas daquela região, mas de “todo o país”, sublinhando ainda que “vai poder ser um factor de desenvolvimento regional”.

A coudelaria, que emprega cerca de 30 pessoas, passou a ser gerida em Março de 2007 pela Fundação Alter Real (FAR), após a extinção do Serviço Nacional Coudélico, no âmbito do Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado.

A Coudelaria de Alter do Chão, fundada em 1748 por D. João V, desenvolve trabalhos de seleção e melhoramento de cavalos Lusitanos e possui uma unidade clínica dotada com todos os meios para o acompanhamento e tratamento médico dos animais, acolhendo, nas suas instalações, entre outras valências, o Laboratório de Genética Molecular.

Após a extinção da FAR, em agosto de 2013, a Companhia das Lezírias assumiu a gestão da coudelaria, cabendo a gestão do Laboratório de Genética Molecular à Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Vila Galé

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP já voa para Washington – Dulles

17-06-2019 (17h16)

A TAP já liga as capitais de Portugal e dos Estados Unidos, com a inauguração no Domingo do seu voo TP231 para Washington – Dulles, que informou ter preços de ida desde 253 euros.

Hotéis 5-estrelas e alojamento local são as unidades com maiores aumentos de dormidas até Abril

17-06-2019 (16h59)

Os hotéis de 5-estrelas, com mais 117,9 mil dormidas nos primeiros quatro meses deste ano que no período homólogo de 2018 e os alojamentos locais, com mais 165,2 mil, são os estabelecimentos que maiores aumentos de dormidas tiveram no primeiro quadrimestre, em que o alojamento turístico português somou 16,67 milhões de dormidas, em alta de 3,9% ou 618,7 mil.

Portugal ultrapassa quatro milhões de turistas estrangeiros no primeiro quadrimestre

17-06-2019 (15h46)

Portugal teve 4.038,8 mil turistas residentes no estrangeiro em estabelecimentos de alojamento durante o primeiro quadrimestre, com um aumento em 5,6% ou cerca de 214 mil relativamente ao período homólogo de 2018.

Lufthansa responsabiliza excesso de capacidade na Europa pela quebra de resultados

17-06-2019 (15h15)

O grupo Lufthansa, maior grupo de aviação da Europa em número de passageiros e em tráfego medido em RPK (passageiros x quilómetros voados), responsabiliza um alegado excesso de capacidade na Europa por uma evolução pior do que previa, mas os seus dados mostram que a subsidiária mais problemática é a Eurowings, que até era identificada com o negócio de voos de longo curso low cost.

Lufthansa alarma mercados com revisão em forte baixa da previsão de resultados

17-06-2019 (14h46)

A Lufthansa revelou hoje uma previsão de queda acentuada do resultado operacional ajustado de não recorrentes, que conduziu a forte quebra da sua cotação na Bolsa de Frankfurt e ‘ondas de choque’ nos títulos das outras companhias de aviação europeias.

Noticias mais lidas