Travelport é o primeiro GDS a alcançar o nível máximo de certificação IATA NDC

14-12-2017 (11h31)

A Travelport já obteve a certificação máxima da IATA para o NDC e antecipa anunciar em breve a implementação da primeira conexão de uma grande companhia aérea global com esse novo standard, segundo informou ontem.

A certificação da Travelport como IATA NDC Level 3 ainda este ano já era antecipada desde o fim do mês passado, quando a tecnológica liderada por Godon Wilson anunciou um acordo com o IAG para permitir a introdução do "private channel" que evita a taxa sobre as reservas em GDS instituída por British Airways e Iberia, as duas maiores companhias do IAG.

A Travelport anunciou então que perspectivava atingir a certificação nível 3 até ao fim do ano (para ler mais clique: Travelport também chega a acordo com IAG para proporcionar reservas em GDS sem sobretaxa), o que, por sua vez, também já tinha ficado ‘nas entrelinhas' do discurso do seu director-geral em Portugal, António Loureiro, no jantar de encerramento do 43º Congresso da APAVT, no final de Novembro em Macau (para ler mais clique: "Até ao final do ano garanto-vos que a Travelport também vos vai surpreender", António Loureiro).

O que já se suspeitava que António Loureiro queria dizer foi confirmado ontem pela Travelport em comunicado no qual anuncia que "foi certificado hoje [ontem] pela Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) como agregador ‘Level 3' sob a iniciativa New Distribution Capability (NDC) da IATA, iniciativa destinada a criar um novo standard de distribuição para a indústria da aviação".

O comunicado realça que a Travelport, que passou a caracterizar-se como plataforma de comércio de viagens, é, assim, o primeiro sistema global de distribuição (GDS) "a adquirir tal estatuto", ‘batendo' os rivais Amadeus e Sabre, e anuncia que irá iniciar a implementação da primeira conexão NDC de uma grande companhia aérea global.

Sem especificar qual, remetendo para informações "em breve", a Travelport indica que vai trabalhar com a Farelogix, empresa especialista em tecnologia para a aviação, e acrescenta quer para preparar a certificação agora anunciada trabalhou com a agência de viagens britânica Meon Valley Travel.

O comunicado da Travelport refere que já foi o primeiro GDS a obter o estatuto de "Aggregator Level One", em Novembro de 2016, e "IT Provider Level Two" da IATA, em Fevereiro deste ano para realçar que o estatuto Level 3 é atribuído às companhias que podem demonstrar a sua capacidade de executarem a totalidade da gestão da oferta e compra.

Derek Sharp, vice-presidente sénior director executivo da Traveport para a área Air Commerce, citado no comunicado, indica que se trata de uma certificação para a nova era da distribuição multi-fontes.

O novo estatuto permitirá à Travelport complementar a sua capacidade de proporcionar conexões dos compradores de viagens a mais de 280 ancillaries através da base de dados ATPCo, bem como complementar as suas vastas conexões API (intefaces que ligam aplicações) e ferramentas para processos críticos, acrescenta.

Derek Sharp diz ainda que se trata de "um processo complexo para todos os participantes" e que a Travelport anseia trabalhar com outros parceiros no sentido de "fazer desta nova era um sucesso".

Também citado no comunicado, o director da IATA para o Programa NDC, Yanik Hoyles, começa por afirmar que os GDS são "um parceiro de negócio fundamental para o NDC atingir volumes significativos" e que, nesse sentido, acolhe a Travelport "como o primeiro GDS a ser certificado agregador NDC Level3", acrescentando que isso lhe permite "levar o DNC para a sua base de clientes e ampliar o seu alcance a um leque maior de companhias aéreas".

 

Clique para mais notícias: Travelport

Clique para mais notícias: NDC

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Atlas Palais Médina & Spa Fès: um 5-estrelas aos portões da medina de Fez

16-08-2018 (16h24)

O 5-estrelas Atlas Palais Médina & Spa Fès, de 146 quartos, é ideal para os visitantes da cidade imperial marroquina de Fez que queiram ficar perto da medina, mas que desejem também instalações de um hotel moderno de cidade.

Alojamento em Fez: Dentro e fora da medina

16-08-2018 (16h05)

Os 5-estrelas Fes Marriott Hotel Jnan Palace e Riad Fès Relais & Chateâux são opções de alojamento em Fez na zona moderna da cidade, construída durante o período do protectorado francês, no primeiro cado, e para um autêntico riade de luxo no interior da medina, no segundo.

Michlifen Resort & Golf: Uma unidade de luxo na "Pequena Suíça" de Marrocos

16-08-2018 (14h58)

O 5-estrelas Michlifen Resort & Golf é uma unidade de luxo na "Pequena Suíça" marroquina, a cidade de Ifrane, e tira partido das paisagens do Médio Atlas e do clima da região, que se cobre com um manto de neve no Inverno e beneficia de uma brisa suave durante o Verão.

Empreendimentos turísticos de Monchique reabrem após grande incêndio

14-08-2018 (18h46)

O Macdonald Monchique Resort & Spa, em Caldas de Monchique, Algarve, vai reabrir na quinta-feira, depois de ter encerrado devido ao incêndio que durante uma semana atingiu a serra de Monchique.

Pilotos da KLM ameaçam com greve por reivindicações salariais

14-08-2018 (18h28)

Os pilotos da companhia de aviação holandesa KLM, que faz parte do mesmo grupo que a francesa Air France e a low cost Transavia, ameaçaram hoje fazer greve caso não tenham resposta até sexta-feira para as suas reivindicações salariais, segundo o jornal holandês “De Telegraaf”.