TAP cessa rota de Viracopos a 3 de Maio mas ainda fará voos nos dias 21, 28 e 31

12-04-2016 (18h29)

A TAP cessa a rota Lisboa - Viracopos, segundo aeroporto internacional do estado de São Paulo, Brasil, a 3 de Maio, mas posteriormente ainda irá operar mais três voos, nos dias 21, 28 e 31 de Maio, de acordo com uma informação hoje da companhia às agências de viagens portuguesas.

"Os voos já foram fechados à venda e a reacomodação dos passageiros iniciada", informa ainda a companhia, indicando de seguida quais os procedimentos que adoptou.

Os passageiros no sentido Lisboa - Viracopos (voo TP093) às terças e Sábados "serão transferidos para o TP087 do mesmo dia ou, no caso de não existirem lugares no mesmo compartimento neste voo, para o TP089 do dia seguinte", especifica a informação, que acrescenta que os que tinham voo às quintas-feiras "serão transferidos para o TP089 do mesmo dia ou, no caso de não existirem lugares no mesmo compartimento deste voo, para o TP087 do mesmo dia".

Relativamente aos passageiros com reservas do voo TP092 de Viracopos para Lisboa, os que tinham passagens para as ligações das terças e Sábados "serão transferidos para o TP082 do mesmo dia ou, no caso de não existirem lugares no mesmo compartimento deste voo, para o TP088 ou TP082 do dia anterior".

Os passageiros que tinham reservas para o TP092 das quintas-feiras, por sua vez, "serão transferidos para o TP088 do mesmo dia".

A informação da TAP especifica ainda que "para viagens a partir de 22 de Junho, todos os passageiros sem voos de ligação (cujo destino final seria Viracopos), serão reacomodados" de acordo com o plano especificado.

"Os passageiros com ligações para/de outros destinos, manterão por enquanto os PNRs inalterados, aguardando reacomodação", acrescenta.

Viracopos é o segundo destino no Brasil para onde a TAP deixa de voar este ano, depois de Manaus.

Lisboa, porém, vai continuar a ter voos directos para Campinas - Viracopos, mas pela companhia Azul, do accionista industrial do consórcio que comprou a TAP na privatização, David Neeleman, e ela também futura accionista da companhia portuguesa, via obrigações convertíveis (para ler mais clique: Azul entra no capital da TAP como "requisito" do investimento que recebeu da chinesa HNA).

A Azul, que tem o seu principal hub precisamente em Campinas - Viracopos, vai voar para Lisboa a partir de 22 de Junho, três vezes por semana, e tem autorização para avançar até voo diário naquela que será a sua primeira rota para a Europa (para ler mais clique: Azul pode voar diariamente de Campinas para Lisboa).

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Mosteiro de Veruela será o 98º Parador de Turismo de Espanha

19-10-2018 (18h08)

Os Paradores de Turismo, em conjunto com as Cidades Património da Humanidade de Espanha, fizeram uma apresentação no Palácio de Palhavã, em Lisboa, com a presença da Embaixadora de Espanha em Portugal, Marta Betanzos, durante a qual foi anunciado que o Parador de Veruela vai ser inaugurado em 2019.

Sindicato belga alerta para mais greves se “a Ryanair não mudar”

19-10-2018 (17h22)

O sindicato belga CNE, que representa tripulantes de cabina da Ryanair, ameaçou organizar vários dias de greve antes do final do ano se a companhia “não mudar radicalmente de posição e atitude”.

Portugal somou 22,5 mil novos registos de alojamento local até 15 de Outubro

19-10-2018 (11h39)

O Registo Nacional de Estabelecimentos de Alojamento Local (RNAL) somou 22.550 novos registos desde o início do ano até 15 de Outubro, passando a contar com um total de 77 mil registos.

Ryanair chega a acordo com sindicato dos pilotos portugueses

19-10-2018 (10h30)

A Ryanair chegou a acordo com o sindicato português dos pilotos SPAC, o que “servirá de base para acordos relativos a antiguidade e transferência de base”.

Ricardo Freixinho deixa Soltrópico

18-10-2018 (18h59)

O Grupo Newtour anunciou que Ricardo Freixinho, director de contratação da Soltrópico, vai deixar o operador turístico no final deste mês, alteração integrada "num conjunto de mudanças que estão a ser efectuadas em todo o Grupo Newtour, que continuarão até ao primeiro trimestre de 2019".