TAP cessa rota de Viracopos a 3 de Maio mas ainda fará voos nos dias 21, 28 e 31

12-04-2016 (18h29)

A TAP cessa a rota Lisboa - Viracopos, segundo aeroporto internacional do estado de São Paulo, Brasil, a 3 de Maio, mas posteriormente ainda irá operar mais três voos, nos dias 21, 28 e 31 de Maio, de acordo com uma informação hoje da companhia às agências de viagens portuguesas.

"Os voos já foram fechados à venda e a reacomodação dos passageiros iniciada", informa ainda a companhia, indicando de seguida quais os procedimentos que adoptou.

Os passageiros no sentido Lisboa - Viracopos (voo TP093) às terças e Sábados "serão transferidos para o TP087 do mesmo dia ou, no caso de não existirem lugares no mesmo compartimento neste voo, para o TP089 do dia seguinte", especifica a informação, que acrescenta que os que tinham voo às quintas-feiras "serão transferidos para o TP089 do mesmo dia ou, no caso de não existirem lugares no mesmo compartimento deste voo, para o TP087 do mesmo dia".

Relativamente aos passageiros com reservas do voo TP092 de Viracopos para Lisboa, os que tinham passagens para as ligações das terças e Sábados "serão transferidos para o TP082 do mesmo dia ou, no caso de não existirem lugares no mesmo compartimento deste voo, para o TP088 ou TP082 do dia anterior".

Os passageiros que tinham reservas para o TP092 das quintas-feiras, por sua vez, "serão transferidos para o TP088 do mesmo dia".

A informação da TAP especifica ainda que "para viagens a partir de 22 de Junho, todos os passageiros sem voos de ligação (cujo destino final seria Viracopos), serão reacomodados" de acordo com o plano especificado.

"Os passageiros com ligações para/de outros destinos, manterão por enquanto os PNRs inalterados, aguardando reacomodação", acrescenta.

Viracopos é o segundo destino no Brasil para onde a TAP deixa de voar este ano, depois de Manaus.

Lisboa, porém, vai continuar a ter voos directos para Campinas - Viracopos, mas pela companhia Azul, do accionista industrial do consórcio que comprou a TAP na privatização, David Neeleman, e ela também futura accionista da companhia portuguesa, via obrigações convertíveis (para ler mais clique: Azul entra no capital da TAP como "requisito" do investimento que recebeu da chinesa HNA).

A Azul, que tem o seu principal hub precisamente em Campinas - Viracopos, vai voar para Lisboa a partir de 22 de Junho, três vezes por semana, e tem autorização para avançar até voo diário naquela que será a sua primeira rota para a Europa (para ler mais clique: Azul pode voar diariamente de Campinas para Lisboa).

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros no Funchal terminaram 2018 com estagnação em baixa

18-01-2019 (16h41)

O Porto do Funchal teve um ligeiro decréscimo do número de passageiros de cruzeiros em 2018, tendo terminado o ano com 537.851, -0,2% ou menos 1.341 que em 2017, mas ainda assim o 4º melhor total anual de sempre.

Alemães, canadianos e brasileiros garantiram recorde de passageiros de cruzeiros em Lisboa em 2018

18-01-2019 (16h37)

O Porto de Lisboa teve em 2018 novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães, canadianos e brasileiros, que foram, assim, as três nacionalidades que garantiram à capital um novo recorde anual de cruzeiros e, também, a recuperação da liderança dos portos de cruzeiros portugueses.

Ryanair alega queda mais forte das tarifas para emitir profit warning

18-01-2019 (16h12)

A low cost Ryanair baixou em cerca de cem milhões de euros o intervalo da previsão de lucros do exercício 2017/2018, que termina em Março, apontando como causa uma queda dos preços dos voos mais forte do que antecipara.

Fitur prevê edição recorde este ano com mais expositores e visitantes

18-01-2019 (15h35)

A Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur), que começa na quarta-feira, dia 23, deverá bater recordes de participação e número de expositores, de acordo com a previsão da organização.

Lisboa recuperou em 2018 a liderança do turismo de cruzeiros em Portugal

18-01-2019 (14h55)

O Porto de Lisboa voltou a ser em 2018 o primeiro porto português de cruzeiros marítimos, tanto em número de passageiros como de escalas, recuperando a liderança que em 2017 lhe escapara para o Funchal.