Rotas internacionais geram 91% do crescimento da Azul em Maio

11-06-2018 (15h30)

Foto: ANA Aeroportos
Foto: ANA Aeroportos

A companhia de aviação brasileira Azul, que, como a TAP, tem David Neeleman como accionista de referência, cresceu 14% em Maio, ‘puxada’ por um aumento em 71,4% em rotas internacionais, uma das quais Lisboa, até ao presente a sua única rota europeia.

Os dados publicados pela Azul mostram que as rotas internacionais geraram, assim, 91,6% do aumento de tráfego (em RPK, do inglês para passageiros x quilómetros voados) do mês de Maio, sensivelmente em linha com o aumento de capacidade (em ASK, do inglês para lugares x quilómetros voados).

A Azul, que se apresenta como “a maior companhia aérea do Brasil em número de destinos”, concentrou em rotas internacionais 84,2% do seu aumento de capacidade, fazendo um aumento em 71,5%.

A companhia teve assim apenas uma ligeira queda de 0,1 pontos da taxa de ocupação dos seus voos internacionais, para 89,5%.

Igualmente em queda esteve a ocupação dos seus voos domésticos, que baixou de 78% para 77,1%, já que o crescimento do tráfego ficou em 1,5% face a um aumento de capacidade em 2,6%.

No conjunto dos primeiros cinco meses do ano, no entanto, a Azul regista uma melhoria da taxa média de ocupação dos voos domésticos de 0,6 pontos, para 79,8%, por crescimento do tráfego em 2,5% face a um aumento da capacidade em 1,7%.

Os voos domésticos concentraram 75,3% da capacidade total da companhia nos primeiros cinco meses deste ano, mas no período homólogo de 2017 concentravam 84,1%.

Essa redução de 8,7 pontos reflecte a crescente aposta da companhia nos voos internacionais, traduzida na concentração em 89,4% do seu aumento de capacidade nestas linhas, por um aumento homólogo em 75,9%.

 

Clique para mais notícias: Azul

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros no Funchal terminaram 2018 com estagnação em baixa

18-01-2019 (16h41)

O Porto do Funchal teve um ligeiro decréscimo do número de passageiros de cruzeiros em 2018, tendo terminado o ano com 537.851, -0,2% ou menos 1.341 que em 2017, mas ainda assim o 4º melhor total anual de sempre.

Alemães, canadianos e brasileiros garantiram recorde de passageiros de cruzeiros em Lisboa em 2018

18-01-2019 (16h37)

O Porto de Lisboa teve em 2018 novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães, canadianos e brasileiros, que foram, assim, as três nacionalidades que garantiram à capital um novo recorde anual de cruzeiros e, também, a recuperação da liderança dos portos de cruzeiros portugueses.

Ryanair alega queda mais forte das tarifas para emitir profit warning

18-01-2019 (16h12)

A low cost Ryanair baixou em cerca de cem milhões de euros o intervalo da previsão de lucros do exercício 2017/2018, que termina em Março, apontando como causa uma queda dos preços dos voos mais forte do que antecipara.

Fitur prevê edição recorde este ano com mais expositores e visitantes

18-01-2019 (15h35)

A Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur), que começa na quarta-feira, dia 23, deverá bater recordes de participação e número de expositores, de acordo com a previsão da organização.

Lisboa recuperou em 2018 a liderança do turismo de cruzeiros em Portugal

18-01-2019 (14h55)

O Porto de Lisboa voltou a ser em 2018 o primeiro porto português de cruzeiros marítimos, tanto em número de passageiros como de escalas, recuperando a liderança que em 2017 lhe escapara para o Funchal.