Presidente do Governo dos Açores espera redução de prejuízos da SATA Internacional em 40 a 50%

10-10-2018 (17h51)

Foto: www.azores.gov.pt
Foto: www.azores.gov.pt

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, afirmou na terça-feira que a expectativa é que a SATA Internacional reduza, em 2019, “40 a 50%” dos prejuízos e que a SATA Air Açores tenha “um resultado equilibrado”.

“A expectativa é que a SATA Air Açores tenha um resultado equilibrado, que em 2020 continue nesse trajecto, que a SATA Internacional, em 2019 reduza significativamente, na ordem de 40 a 50%, os prejuízos, que continue nesse trajecto de recuperação em 2020, e em 2020 ou 2021 possa ter, também resultados equilibrados”, afirmou Vasco Cordeiro, também líder do PS/Açores, em entrevista à RTP/Açores.

O líder do executivo regional identificou como áreas que estão a ser trabalhadas pelo Conselho de Administração a “reestruturação do financiamento bancário”, a “reestruturação operacional da SATA Air Açores e SATA Internacional”, e a “reestruturação da própria empresa”.

Questionado sobre a sua responsabilidade na situação da companhia enquanto secretário regional da Economia no passado e agora como presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro respondeu sentir-se responsável “pelo grande serviço que a SATA prestou, e presta, aos açorianos”.

“(…) Numa altura de recessão do sector turístico, a sobrevivência do turismo nos Açores muito dependeu daquilo que a SATA fez”, declarou, garantindo ser responsável por “ajudar a criar as medidas, as soluções, que possam levar, que levem a ultrapassar essa situação”.

Sobre a crise que a transportadora regional enfrenta, Vasco Cordeiro afirmou que “a situação da SATA é a situação que muitas companhias aéreas no mundo passam” e que se deve a vários factores, internos e externos.

Em relação à alienação de Capital Social da SATA Internacional, que assegura os voos de e para fora do arquipélago, o líder socialista não adiantou uma data para o desfecho do processo, afirmando apenas que “esta é uma daquelas matérias em que a pressa não serve o interesse da SATA, a pressa não serve o interesse dos açorianos”.

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Açores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Adaptação do Mosteiro de Lorvão para fins turísticos implica investimento de 6 milhões de euros

19-12-2018 (09h55)

A transformação do Mosteiro de Lorvão, em Penacova, numa unidade hoteleira com 90 quartos, no âmbito do programa Revive, implica um investimento de seis milhões de euros pelo concessionário.

Assembleia Municipal de Lisboa aprova aumento da taxa turística para dois euros

18-12-2018 (19h23)

A Assembleia Municipal de Lisboa (AML) aprovou a duplicação da Taxa Turística na capital, de um para dois euros por noite, no âmbito das alterações ao Regulamento Geral de Taxas, Preços e Outras Receitas do município.

Banco de Portugal estima em 40% a quota das low cost em Portugal

18-12-2018 (18h14)

O banco central indicou hoje no seu Boletim que estima que as companhias de aviação low cost tenham alcançado este ano uma quota de 40% dos passageiros em aeroportos portugueses, mais três pontos que em 2017.

Banco de Portugal identifica “alterações estruturais” no sector do turismo português

18-12-2018 (18h10)

O Banco de Portugal identificou hoje "alterações estruturais no sector turístico em Portugal, que terão contribuído para o elevado dinamismo registado pelas exportações deste tipo de serviços e que poderão igualmente sustentar um crescimento forte no horizonte de projecção".

Ministro da Economia quer 33 projectos do programa Revive até ao final de 2019

18-12-2018 (18h08)

O Governo pretende lançar, até ao final do próximo ano, os 33 projectos que fazem parte do programa Revive, que visa valorizar e recuperar o património do Estado sem uso, anunciou hoje o ministro Adjunto e da Economia.