Lisboa é a cidade europeia com maior rácio de casas no Airbnb por habitante

30-05-2019 (11h50)

Lisboa é a cidade com maior rácio de casas para alugar a turistas no Airbnb face às principais capitais europeias, com mais de 30 habitações por mil habitantes, avançou a agência de ‘rating’ Moody’s.

Num relatório sobre o mercado da habitação na Europa, a agência deu conta de que a capital portuguesa está à frente de cidades como Paris e Amesterdão neste rácio.

A Moody’s, que no geral considera que é mais difícil aos jovens adultos europeus comprar casa neste momento, dado o aumento dos preços e salários que não evoluem ao mesmo ritmo, deu conta de que a procura de “arrendamento para turistas em áreas urbanas está a impulsionar o mercado da habitação”.

“Entre as principais cidades, Lisboa, Paris e Amesterdão têm as maiores quotas de casas colocadas no Airbnb”, refere.

Ainda assim, os dados da Moody’s mostram que a população na cidade está a descer, 7% desde 2011 (dados do Instituto Nacional de Estatística - INE), com a área metropolitana de Lisboa a subir ligeiramente, em contraciclo com as congéneres europeias.

Apesar das subidas nos preços, as casas em Lisboa são, em comparação com as congéneres europeias, mais baratas (quase 193 mil euros em média para uma habitação com 70 metros quadrados), mas o rendimento disponível dos habitantes também se encontra entre os menores.

“Desde 2012, a inflação rápida dos preços das casas em certas cidades grandes europeias tem vindo a ultrapassar o crescimento do rendimento disponível dos residentes, reduzindo a acessibilidade, sobretudo em Amesterdão, Paris e Londres. Em consequência, potenciais compradores de casas pela primeira vez ou estão a adiar ou a abandonar os seus planos para comprar propriedades numa grande cidade, gerando maior procura no arrendamento ou compras em localidades nos subúrbios”, explica a agência.

A Moody’s acredita ainda que a prosperidade económica e a procura de arrendamento estão a reduzir o risco de queda dos preços nas casas, em conjugação com o aluguer para turismo.

Para a agência, entre os principais beneficiários deste panorama estão as câmaras destas cidades, que recebem mais impostos e a um ritmo mais previsível.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Etihad chega a mais dez destinos com a TAP via Lisboa e Porto

16-10-2019 (16h02)

A Etihad Airways, companhia de aviação do Abu Dhabi, anunciou que vai expandir o code-share com a TAP a mais dez rotas via Lisboa e Porto, a partir do início do fim deste mês, início do chamado Inverno IATA.

AHP perspectiva manter este ano 400 participantes no seu Congresso anual

16-10-2019 (15h32)

O presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Raul Martins, declarou que está previsto repetir este ano os 400 congressistas na reunião anual que organizam para debater o sector e que vai reunir-se em Viana do Castelo.

Congresso da AHP vai discutir como “seduzir Espanha” e captar turistas que gastem mais

16-10-2019 (15h22)

A presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Cristina Siza Vieira, anunciou ontem em Lisboa que o próximo Congresso da Associação vai ter um painel sobre a convergência ibérica e tentar perceber se é possível captar espanhóis com mais poder de compra.

TAP anuncia nova classe EconomyXtra no médio curso

15-10-2019 (16h53)

A TAP anunciou hoje que os seus clientes passaram a ter nos voos de médio curso mais uma opção de viagem, a EconomyXtra, que proporciona “espaço extra para as pernas” e “refeições melhoradas face às actuais”, incluindo “refeições quentes nos horários de almoço/jantar, em algumas rotas, como Paris, Roma ou Frankfurt, entre outras”.

Alojamento local faz 27,5% do aumento de proveitos da hotelaria portuguesa em Agosto

15-10-2019 (16h34)

O alojamento local é o segmento do alojamento turístico que mais está a crescer este ano em Portugal, tendo atingido um aumento de proveitos em Agosto, principal mês da actividade turística em Portugal, que equivale a 27,5% do aumento dos proveitos totais do sector.

Noticias mais lidas