Turistas brasileiros ultrapassam pela primeira vez o milhão de dormidas na hotelaria portuguesa num 1º semestre

13-08-2018 (15h53)

A hotelaria portuguesa somou pela primeira vez num primeiro semestre mais de um milhão de dormidas de turistas residentes no Brasil, que atingiram o total de 1,062 milhões de pernoitas tornando-se, assim, o 5º principal emissor na primeira metade do ano.

Os dados publicados hoje pelo INE indicam que os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses tiveram, no primeiro semestre, um crescimento médio das dormidas de turistas residentes no Brasil em 11,7%, significando um aumento de 111,5 mil em relação ao período homólogo de 2017.

Ainda assim, o mercado emissor internacional que mais contribuiu para atenuar as quebras dos principais emissores europeus foi o Estados Unidos, cujos residentes fizeram mais 125 mil dormidas na hotelaria portuguesa que no primeiro semestre de 2017 (+18,7%, para 795 mil).

Seguiu-se então o aumento de 11,5 mil dormidas de turistas residentes no Brasil e, depois, o aumento das dormidas de residentes no Canadá, que nos primeiros seis meses deste ano fizeram mais 35,5 mil pernoitas na hotelaria portuguesa que há um ano (+12%, para 332,5 mil).

Igualmente a contrariar a tendência dominante de decréscimo das pernoitas de turistas estrangeiros no primeiro semestre deste ano estiveram os mercados espanhol, francês, irlandês, italiano, belga, sueco e o conjunto dos ‘outros’, de onde a hotelaria portuguesa teve mais dormidas no semestre, ainda que com quebras em Junho.

Depois do Canadá, os maiores aumentos foram das dormidas de residentes na Suécia, com mais 20,7 mil (+6,6%, para 333,2 mil), em França, com mais 18,2 mil (+1%, para 1,83 milhões), Itália, com mais 10,1 mil (+1,9%, para 543,6 mil), Espanha, com mais 6,2 mil (+0,4%, para 1,537 milhões), Irlanda, com mais 5,3 mil (+0,8%, para 655 mil), e Bélgica, com mais 1,7 mil (+0,4%, para 386,2 mil), a que se somaram mais 116,3 mil de ‘outros’ emissores (+4,8%, para 2,54 milhões).

 

Para ler mais clique:

Verão começa ‘muito nublado’ para a hotelaria portuguesa, com quebras da maioria dos principais emissores

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Airbnb vai passar a identificar oferta de particulares e profissionais

21-09-2018 (09h30)

A empresa Airbnb comprometeu-se a proceder até final do ano às alterações reclamadas pela Comissão Europeia em matéria de defesa do consumidor, que implicam passar a identificar oferta de particulares e profissionais e apresentar preços totais das reservas, incluindo taxas suplementares.

Holiday Inn Porto Gaia reduz uso de plástico

20-09-2018 (18h26)

O hotel Holiday Inn Porto Gaia anunciou que vai reduzir a utilização de plástico nas suas instalações, tendo já avançado para a remoção de palhinhas e copos de plástico das suas máquinas de café.

Kimpton abre o seu primeiro hotel no Reino Unido em Outubro

19-09-2018 (19h04)

O Kimpton Fitzroy London, instalado no edifício do antigo Hotel Russell, cujo design inspirou a sala de jantar do navio Titanic, vai ser a primeira unidade hoteleira da Kimpton Hotels & Restaurants no Reino Unido, aquando da sua inauguração em Outubro.

Riu Hotels compra edifício em Londres para o seu primeiro hotel no Reino Unido

19-09-2018 (18h58)

A Riu Hotels & Resorts anunciou a compra de um edifício no centro de Londres para abrir o seu primeiro hotel num país cuja nacionalidade representa “grande percentagem da clientela Riu nas Caraíbas e em Espanha”.

Hotéis portugueses também resvalaram para queda de dormidas no mês de Julho

17-09-2018 (16h31)

Os hotéis, as pousadas e os aldeamentos são os únicos estabelecimentos de alojamento turístico que no fim de Julho ainda estão com aumento de dormidas este ano, mas o último mês do período já foi também de quebra, ainda que menor que a média do sector, em 1,5%, segundo os dados do INE.