Turim Hotels abre seis unidades em Portugal até 2020

09-01-2018 (17h20)

Primeiro 5-estrelas da empresa abre este ano na Avenida da Liberdade, Lisboa

O grupo hoteleiro Turim Hotels vai abrir duas unidades este ano, uma em Lisboa e outra no Funchal, e mais quatro até 2020, em Sintra, Lisboa, Porto e Coimbra, anunciou hoje o seu CEO, Ricardo Martins.

A empresa, que actualmente tem dez hotéis em Lisboa, um em Azeitão e três no Algarve, vai abrir este ano o seu primeiro 5-estrelas, o Turim Boulevard, com uma centena de quartos na Avenida da Liberdade, em Lisboa.

A expansão do grupo na capital portuguesa está prevista também através da ampliação do Turim Lisboa Hotel, que actualmente tem 56 quartos e passará a ter 156.

As obras deverão arrancar este ano e levarão 18 a 24 meses, prevê Ricardo Martins, que falava hoje aos jornalistas num almoço.

Lisboa terá ainda mais um hotel do grupo Turim, na Avenida da República, junto ao Campo Pequeno, cujo projecto deverá chegar à Câmara de Lisboa no primeiro trimestre deste ano, para inaugurar em 2020.

Ainda em 2018 o grupo tem previsto inaugurar o Turim Santa Maria Hotel, no Funchal, um 4-estrelas de cem quartos “junto ao Mercado dos Lavradores”, segundo avançou o executivo.

Até final de Março, Ricardo Martins perspectiva que comecem as obras do projecto do Porto, um hotel de 4-estrelas com uma centena de quartos, localizado na Avenida dos Aliados, junto à Câmara do Porto. As obras deverão levar 18 a 24 meses a concluir.

Para Coimbra “a situação ainda é muito embrionária, mas esperamos começar a obra em 2018”, anunciou o CEO da Turim Hotels, especificando que o hotel terá entre 120 e 150 quartos e ficará localizado na Avenida Fernão de Magalhães.

O projecto de Coimbra é “um regresso às raízes”, explicou Ricardo Martins, avançando que o hotel será chamado Turim Rainha Santa, nome da igreja onde os seus pais, fundadores do grupo, se casaram.

Em Sintra, o grupo irá abrir em 2019 o seu segundo 5-estrelas, o Turim Sintra Palace Hotel, que ‘nasce’ a partir de um palacete e terá cem quartos e salas de reuniões e congressos com capacidade para 600 pessoas.

Ricardo Martins recusa avançar o valor do investimento nas seis novas unidades hoteleiras que prevê abrir até 2020, descrevendo-o como “a alma do negócio”, mas garante que nunca irá além dos 130 mil euros por quarto.

Assim, como nos seis novos hotéis anunciados terá cerca de 600 quartos, o grupo terá investido até cerca de 78 milhões de euros.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Turim Hotels

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Amadeus concretiza compra da TravelClick por 1,52 mil milhões de dólares

13-08-2018 (18h26)

O Amadeus confirmou já a concretização da compra da TravelClick, que descreve como um reforço do seu portefólio com soluções para a hoteleria designadamente para empresas de média dimensão e independentes.

Apesar da ocupação a cair, subida de preços da hotelaria portuguesa até acelera em Junho

13-08-2018 (17h46)

Os clientes da hotelaria portuguesa pagaram em média este mês de Junho +11% por dormida, ainda que os dados do INE indiquem uma queda da ocupação, tendência que o sector tende normalmente a travar com descidas de preços para estimular a procura.

Hotelaria portuguesa perde 225,7 mil dormidas de estrangeiros em Junho e acaba semestre com menos 132,3 mil

13-08-2018 (16h00)

A hotelaria portuguesa, que estava a viver um ciclo de crescimentos acentuados sustentado pela procura internacional, acabou o primeiro semestre deste ano com queda do número de pernoitas de turistas estrangeiros, em grande medida pela dimensão da quebra em Junho, primeiro mês da época alta, no qual teve menos 225,7 mil (-5,1%) pernoitas de residentes no estrangeiro.

Turistas brasileiros ultrapassam pela primeira vez o milhão de dormidas na hotelaria portuguesa num 1º semestre

13-08-2018 (15h53)

A hotelaria portuguesa somou pela primeira vez num primeiro semestre mais de um milhão de dormidas de turistas residentes no Brasil, que atingiram o total de 1,062 milhões de pernoitas tornando-se, assim, o 5º principal emissor na primeira metade do ano.

Verão começa ‘muito nublado’ para a hotelaria portuguesa, com quebras da maioria dos principais emissores

13-08-2018 (13h42)

A hotelaria portuguesa teve em Junho quebras de turistas de 11 dos 15 principais emissores com dados publicados pelo INE, escapando a uma quebra no número de hóspedes totais pelos aumentos dos residentes em Portugal e dos ‘longínquos’ Brasil, Estados Unidos e Canadá.