Stay Hotels propõe dois conceitos distintos para uma estada no centro do Porto

06-11-2017 (16h43)

A Stay Hotels, grupo português que conta com oito hotéis no seu portefólio, dispõe de duas unidades com conceitos diferentes em localizações privilegiadas no centro do Porto, o Stay Hotel Porto Centro Trindade e o Grande Hotel de Paris.

O 3-estrelas Stay Hotel Porto Centro Trindade ocupa um antigo edifício de escritórios na Rua de Gonçalo Cristóvão e o seu conceito é oferecer um tipo de alojamento confortável e prático tanto para visitantes que queiram conhecer o Porto como para quem viaja em negócios.

O hotel dispõe de 73 quartos de tipologia one, double e twin, dispõe de internet de alta velocidade em toda a sua área e conta com uma workspace no seu lobby que se encontra na continuidade da recepção, do bar e da zona de pequeno-almoço.

O pequeno-almoço é servido a partir das 6h30 e até às 12h, e o serviço de bar e snacks funciona 24h por dia, tal como o aluguer de bicicletas, que pode ser utilizado para conhecer melhor a cidade.

O Stay Hotel Porto Centro Trindade, resultado de um investimento de dois milhões de euros na requalificação do antigo edifício de escritórios, é a oitava unidade do grupo e encontra-se em funcionamento desde Junho, com uma tarifa base de 60 euros por noite.

Foi também em Junho que a Stay Hotels oficializou o Grande Hotel de Paris, uma unidade 3-estrelas que partilha o ano de inauguração com a ponte D. Maria Pia (1877) e que já recebeu hóspedes como Camilo Castelo Branco, Eça de Queirós, Guerra Junqueiro e Rafael Bordalo Pinheiro.

Esta unidade do século XIX, com o seu design alusivo à época, dispõe de 42 quartos, mas a Stay Hotels vai converter dois edifícios anexos ao hotel num projecto de restauração e requalificação fiel ao conceito actual, num investimento avaliado em cerca de 1,5 milhões a 2 milhões de euros, com o qual vai aumentar a capacidade para 79 quartos.

Este projecto vai estar concluído até 2019 sem que o hotel necessite de encerrar para obras.

O conceito desta unidade, mais virada para o mercado de lazer, com a maioria dos hóspedes oriundos de França, Espanha e Inglaterra, assenta tanto na sua localização privilegiada como nas referências às origens do hotel.

É possível encontrar referências históricas em todas as áreas do hotel, seja na mobília, em objectos históricos expostos, como o antigo quadro de distribuição telefónica, nos acabamentos das divisões e na própria disposição do hotel, que conta até com uma pequena divisão com um telefone de disco.

A comprida sala de pequeno-almoço tem acesso ao pátio interior, um pequeno oásis verde que consegue receber a luz do Sol no centro da cidade Invicta, dispõe de mesas e cadeiras numa zona com um telheiro e de bancos na área relvada.

O PressTur visitou o Stay Hotel Porto Centro Trindade e o Grande Hotel de Paris a convite da Stay Hotels.

Para ler mais sobre a Stay Hotels clique:

Stay Hotels compra “o mais antigo hotel da cidade do Porto”

Stay Hotels investe dois milhões em novo hotel no Porto

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Cá Dentro

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.

Proveitos da hotelaria portuguesa resistem ao abrandamento da procura via preços

15-06-2018 (17h58)

Apesar de um abrandamento do crescimento das dormidas para 1,6%, os proveitos mantiveram-se a crescer próximo dos 10%, suportados por um aumento em 7,7% dos proveitos por dormida, com realce para os aumentos em 8,2% nas regiões de Lisboa e Centro.

Miguel Garcia é o novo director do hotel Tivoli Avenida Liberdade (Corrige)

15-06-2018 (17h52)

Miguel Garcia, que esteve desde 2016 nos comandos do hotel Tivoli São Paulo Mofarrej, no Brasil, é o novo director-geral do hotel Tivoli Avenida Liberdade.

EUA e Brasil lideram resistência da hotelaria portuguesa ao ‘lado negro’ do efeito Páscoa

15-06-2018 (13h03)

Estados Unidos e Brasil, mercados emissores de onde os turistas chegam a Portugal principalmente em voos TAP, foram os líderes em crescimento das dormidas na hotelaria portuguesa no primeiro quadrimestre, e no mês de Abril, em que este ano se fez sentir o ‘lado negro' do efeito Páscoa mais cedo, foram mesmos os únicos com aumentos a dois dígitos.

Alta dos preços da hotelaria portuguesa supera ‘lado negro’ do efeito Páscoa mais cedo

15-06-2018 (11h53)

A Páscoa mais cedo que em 2017 exerceu o seu ‘lado negro’ em Abril, com quebras de hóspedes e dormidas, mas sem travar a série de 48 meses consecutivos de aumentos homólogos de proveitos, ainda que com a variação mais fraca desde Março de 2014.