Stay Hotels propõe dois conceitos distintos para uma estada no centro do Porto

06-11-2017 (16h43)

A Stay Hotels, grupo português que conta com oito hotéis no seu portefólio, dispõe de duas unidades com conceitos diferentes em localizações privilegiadas no centro do Porto, o Stay Hotel Porto Centro Trindade e o Grande Hotel de Paris.

O 3-estrelas Stay Hotel Porto Centro Trindade ocupa um antigo edifício de escritórios na Rua de Gonçalo Cristóvão e o seu conceito é oferecer um tipo de alojamento confortável e prático tanto para visitantes que queiram conhecer o Porto como para quem viaja em negócios.

O hotel dispõe de 73 quartos de tipologia one, double e twin, dispõe de internet de alta velocidade em toda a sua área e conta com uma workspace no seu lobby que se encontra na continuidade da recepção, do bar e da zona de pequeno-almoço.

O pequeno-almoço é servido a partir das 6h30 e até às 12h, e o serviço de bar e snacks funciona 24h por dia, tal como o aluguer de bicicletas, que pode ser utilizado para conhecer melhor a cidade.

O Stay Hotel Porto Centro Trindade, resultado de um investimento de dois milhões de euros na requalificação do antigo edifício de escritórios, é a oitava unidade do grupo e encontra-se em funcionamento desde Junho, com uma tarifa base de 60 euros por noite.

Foi também em Junho que a Stay Hotels oficializou o Grande Hotel de Paris, uma unidade 3-estrelas que partilha o ano de inauguração com a ponte D. Maria Pia (1877) e que já recebeu hóspedes como Camilo Castelo Branco, Eça de Queirós, Guerra Junqueiro e Rafael Bordalo Pinheiro.

Esta unidade do século XIX, com o seu design alusivo à época, dispõe de 42 quartos, mas a Stay Hotels vai converter dois edifícios anexos ao hotel num projecto de restauração e requalificação fiel ao conceito actual, num investimento avaliado em cerca de 1,5 milhões a 2 milhões de euros, com o qual vai aumentar a capacidade para 79 quartos.

Este projecto vai estar concluído até 2019 sem que o hotel necessite de encerrar para obras.

O conceito desta unidade, mais virada para o mercado de lazer, com a maioria dos hóspedes oriundos de França, Espanha e Inglaterra, assenta tanto na sua localização privilegiada como nas referências às origens do hotel.

É possível encontrar referências históricas em todas as áreas do hotel, seja na mobília, em objectos históricos expostos, como o antigo quadro de distribuição telefónica, nos acabamentos das divisões e na própria disposição do hotel, que conta até com uma pequena divisão com um telefone de disco.

A comprida sala de pequeno-almoço tem acesso ao pátio interior, um pequeno oásis verde que consegue receber a luz do Sol no centro da cidade Invicta, dispõe de mesas e cadeiras numa zona com um telheiro e de bancos na área relvada.

O PressTur visitou o Stay Hotel Porto Centro Trindade e o Grande Hotel de Paris a convite da Stay Hotels.

Para ler mais sobre a Stay Hotels clique:

Stay Hotels compra “o mais antigo hotel da cidade do Porto”

Stay Hotels investe dois milhões em novo hotel no Porto

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Cá Dentro

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Empreendimentos turísticos de Monchique reabrem após grande incêndio

14-08-2018 (18h46)

O Macdonald Monchique Resort & Spa, em Caldas de Monchique, Algarve, vai reabrir na quinta-feira, depois de ter encerrado devido ao incêndio que durante uma semana atingiu a serra de Monchique.

Amadeus concretiza compra da TravelClick por 1,52 mil milhões de dólares

13-08-2018 (18h26)

O Amadeus confirmou já a concretização da compra da TravelClick, que descreve como um reforço do seu portefólio com soluções para a hoteleria designadamente para empresas de média dimensão e independentes.

Apesar da ocupação a cair, subida de preços da hotelaria portuguesa até acelera em Junho

13-08-2018 (17h46)

Os clientes da hotelaria portuguesa pagaram em média este mês de Junho +11% por dormida, ainda que os dados do INE indiquem uma queda da ocupação, tendência que o sector tende normalmente a travar com descidas de preços para estimular a procura.

Hotelaria portuguesa perde 225,7 mil dormidas de estrangeiros em Junho e acaba semestre com menos 132,3 mil

13-08-2018 (16h00)

A hotelaria portuguesa, que estava a viver um ciclo de crescimentos acentuados sustentado pela procura internacional, acabou o primeiro semestre deste ano com queda do número de pernoitas de turistas estrangeiros, em grande medida pela dimensão da quebra em Junho, primeiro mês da época alta, no qual teve menos 225,7 mil (-5,1%) pernoitas de residentes no estrangeiro.

Turistas brasileiros ultrapassam pela primeira vez o milhão de dormidas na hotelaria portuguesa num 1º semestre

13-08-2018 (15h53)

A hotelaria portuguesa somou pela primeira vez num primeiro semestre mais de um milhão de dormidas de turistas residentes no Brasil, que atingiram o total de 1,062 milhões de pernoitas tornando-se, assim, o 5º principal emissor na primeira metade do ano.