Stay Hotels compra “o mais antigo hotel da cidade do Porto”

01-06-2017 (12h42)

O Grupo Stay Hotels, detido por fundos de private equity geridos pela Inter-Risco, anunciou sem revelar valores que adquiriu o negócio do Grande Hotel de Paris, que diz ser “o mais antigo hotel da cidade do Porto”.

O Grande Hotel de Paris dispõe de 42 quartos de decoração clássica, “transpondo para o século XIX todo o seu ambiente”, segundo uma informação no seu website.

“Os elementos arquitectónicos tal como as escadarias, clarabóias decoradas com vitrais coloridos, entre outras relíquias decorativas do século XIX, transportam-nos para todo um ambiente de requinte e história em plena baixa portuense”, acrescenta essa informação.

O Grupo Stay Hotels indica em comunicado que o Grande Hotel de Paris foi gerido pela Família Ferreira desde a década de 1990 e foi alvo de “um intenso trabalho de restauro e preservação da identidade e carácter histórico” durante os últimos 18 anos.

O hotel, inaugurado em 27 de Novembro de 1877, encontra-se na Rua da Fábrica, a curta distância da Avenida dos Aliados.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Quinta da Pacheca aumenta capacidade hoteleira com investimento de 4,9 milhões de euros

21-06-2018 (11h33)

A unidade hoteleira The Wine House Hotel Quinta da Pacheca, localizada no Douro, está a desenvolver um projecto de renovação e aumento da sua oferta com um investimento de 4,9 milhões de euros.

Be Live Hotels incorpora dois novos hotéis em Varadero

19-06-2018 (11h33)

A Be Live Hotels, divisão hoteleira do grupo Globalia, incorporou dois novos hotéis de 4-estrelas em Varadero, elevando a sua oferta hoteleira em Cuba para 1.502 quartos em sete unidades.

Taxa turística de Gaia começa em Setembro com valores diferentes para época alta e baixa

19-06-2018 (09h42)

A “Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia”, como foi baptizada a taxa turística de Gaia, entra em vigor em Setembro e vai custar dois euros em época alta e metade em época baixa.

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.

Proveitos da hotelaria portuguesa resistem ao abrandamento da procura via preços

15-06-2018 (17h58)

Apesar de um abrandamento do crescimento das dormidas para 1,6%, os proveitos mantiveram-se a crescer próximo dos 10%, suportados por um aumento em 7,7% dos proveitos por dormida, com realce para os aumentos em 8,2% nas regiões de Lisboa e Centro.