Sogevinus planeia investir 30 milhões em hotel de 5-estrelas em Gaia

14-08-2019 (12h33)

O Sogevinus, que detém as marcas de vinho Barros, Burmester, Calém, Kopke e Velhotes, planeia investir 30 milhões de euros num hotel vínico de 5-estrelas com 150 quartos no centro histórico de Vila Nova de Gaia.

"A data de abertura está prevista para o segundo semestre de 2021 e o projecto mantém a fachada e reabilita as antigas instalações da Burmester", na antiga Calçada das Freiras, hoje Rua de Serpa Pinto, "que estão devolutas há alguns anos", disse à agência Lusa fonte do grupo.

A directora responsável pelo turismo da Sogevinus, Maria Manuel Ramos, referiu-se a esse investimento no ramo hoteleiro como sendo o "grande projecto" que o grupo tem na forja "para os próximos anos, especificando que a futura unidade terá o perfil de um "hotel de charme" da marca Kopke.

"O cliente terá sensação de estar numa quinta do Douro. Não vamos construir, vamos recuperar armazéns. A construção vai ser mínima" e o hotel terá "um jardim" que irá até perto do rio, acrescentou.

Maria Manuel Ramos acrescentou que a Sogevinus pretende também reforçar a sua presença na Região Demarcada do Douro, procurando sobretudo "quintas que confinem com a de S. Luís", que já lhe pertence.

A Quinta de S. Luís, situada perto do Pinhão, está muito ligada aos vinhos Kopke, e "vai ser aberta ao turismo já em Setembro próximo, com 13 quartos, uma adega-boutique, uma capela, e um espaço destinado a provas", informou ainda a mesma responsável.

As caves Calém, que a Sogevinus afirma serem "as mais visitadas" do país, o projecto do Hotel Kopke, o anunciado investimento na Quinta de S. Luís, e a recente inauguração de um restaurante na zona pedonal da marginal ribeirinha de Gaia retratam a forte aposta do grupo no sector turístico.

Com um volume de negócios anual de 40 milhões de euros, a Sogevinus diz que 20% do total tem origem no turismo.

(PressTUR com Agência Lusa)

Ver também:

Cave Porto Cálem recebeu cerca de 250 mil visitantes em 2018

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Sogevinus

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Portugal é “um mercado muito importante” onde a Globalia quer crescer — Javier Hidalgo, CEO

22-01-2020 (14h32)

A Globalia, dona da Air Europa e dos hotéis Be Live, entre outras empresas de turismo, como o operador Travelplan, presente em Portugal, vê o país como um mercado "muito importante" onde ambiciona crescer em várias áreas de negócio, disse ao PressTUR Javier Hidalgo, CEO do grupo.

Vila Galé chega aos Açores em 2021

20-01-2020 (20h37)

O Grupo Vila Galé vai estrear-se nos Açores em 2021, com a abertura de um hotel com 100 quartos em Ponta Delgada, São Miguel, anunciou esta segunda-feira o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

Vila Galé fechou 2019 com mais três milhões de euros de receitas em Portugal

20-01-2020 (19h51)

As receitas do grupo Vila Galé em Portugal, onde tem 25 hotéis, ascenderam a 115 milhões de euros em 2019, um aumento de cerca de 2,7% ou três milhões face ao ano anterior, disse o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

China supera Bélgica entre os principais mercados para o grupo Vila Galé

20-01-2020 (19h50)

O grupo Vila Galé notou no ano passado "alguma desaceleração dos mercados europeus tradicionais para Portugal", compensada pela subida de alguns mercados asiáticos, como a China, que superou a Bélgica entre os principais emissores, disse o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

Mudança nos mercados de origem pode explicar quebra da estada média nos hotéis Vila Galé

20-01-2020 (19h38)

A quebra da estada média nos hotéis Vila Galé em Portugal pode estar associada às mudanças nos mercados de origem, numa altura em que cresce o número de hóspedes de países longínquos, que tendem a ficar menos noites, e baixam alguns dos principais emissores europeus.

Noticias mais lidas