Sociedade de Mário Ferreira vai apresentar novo estudo para construir um hotel no Douro

17-04-2018 (10h33)

Foto: Município de Mesão Frio - www.facebook.com/aportadodouro/
Foto: Município de Mesão Frio - www.facebook.com/aportadodouro/

A Douro Marina Hotel, sociedade do empresário Mário Ferreira, da Douro Azul, vai apresentar um novo estudo de impacto ambiental após saber que a Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte chumbou um estudo para a construção de um hotel em Mesão Frio, no Douro.

"A Douro Marina Hotel irá agora apresentar um terceiro estudo de impacto ambiental, cumprindo, tal como tem vindo a fazer em todos os passos do processo, as diretrizes da CCDRN, esperando que as mesmas se mantenham coerentes e de boa-fé", lê-se num comunicado enviado à Lusa por aquela sociedade que critica a CCDRN por estar ser "incapaz" de terminar licenciamento".

O jornal "Público", numa notícia publicada ontem, avançou que CCDRN "chumbou" o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) de construção de um hotel com 180 quartos propostos por uma sociedade do empresário Mário Ferreira, para a margem direita do rio Douro, no concelho de Mesão frio.

"A Douro Marina Hotel, SA vem por este meio esclarecer desde logo que o projecto em causa está devidamente aprovado pelas autoridades competentes. A aprovação do projecto está publicada em Diário da República primeiramente em 2002, e depois em 2010, no plano de pormenor da Rede, também publicado em Diário da República", lê-se no comunicado.

A Douro Marina Hotel "estranha" a alteração de critérios entre os dois estudos de impacto ambiental e recorda que o estudo agora chumbado resultou de um pedido da CCDRN "no sentido de complementar informação apresentada no primeiro estudo".

"Os pontos em desconformidade apontados a este EIA não foram identificados no primeiro, pelo que estranhamos e fomos surpreendidos com a alteração dos critérios", acrescenta, lamentando que as alterações têm vindo a ser recorrentes num "processo que se arrasta há já 18 anos".

Os técnicos que validam e aprovam o projecto numa reunião são os "mesmos que apontam desconformidades ao projecto na reunião seguinte", acusa a Douro Marina Hotel, argumentando que o projecto tem uma "dimensão adequada à realidade da região, respeitando o seu caráter histórico".

Para além do hotel, o projecto quer integrar um parque natural de 70 mil metros quadrados desenhado por Sidónio Pardal que, entre outros projectos, desenvolveu o parque da Cidade do Porto.

A Lusa contactou a CCDRN que confirmou ter emitido uma declaração de "desconformidade ao Estudo de Impacte Ambiental do projecto de um hotel proposto pela Sociedade Douro Marina Hotel S.A. para a margem direita do rio Douro, no concelho de Mesão Frio".

"A decisão prende-se com o facto de o Estudo de Impacte Ambiental apresentado não se conformar com o disposto no Regime Jurídico de Avaliação de Impacte Ambiental", refere a declaração da CCDRN.

(PressTUR com Lusa)

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Afonso Cunha é o novo director-geral do Vilalara Thalassa Resort

21-05-2018 (16h14)

O Vilalara Thalassa Resort, em Armação de Pêra, no Algarve, anunciou a contratação de Afonso Cunha para o cargo de director-geral.

Incêndio destrói parte do Pestana Bazaruto Lodge

21-05-2018 (10h01)

Treze habitações do hotel Pestana Bazaruto Lodge, em Moçambique, foram danificadas na sexta-feira por um incêndio, sem provocar vítimas, anunciou fonte do parque ambiental daquela zona à Televisão de Moçambique (TVM).

The Beautique Hotels vai investir até 28 milhões de euros em dois novos hotéis em Lisboa

21-05-2018 (09h55)

O grupo The Beautique Hotels vai investir até 28 milhões de euros em dois novos hotéis em Lisboa, o primeiro dos quais a inaugurar em Dezembro ou Janeiro, na rua da Madalena, havendo ainda planos para ampliar o WC Hotel.

Turistas portugueses na hotelaria de Cabo Verde aumentam 9,4% no primeiro trimestre

18-05-2018 (14h47)

A hotelaria de Cabo Verde teve alojados +9,4% ou mais mil turistas portugueses no primeiro trimestre deste ano, que teve o benefício de Março ter sido o mês do ‘pico’ de férias da Páscoa, que em 2017 apenas foi em Abril.

Boavista liderou crescimento das estadas de turistas portugueses em Cabo Verde no 1º trimestre

18-05-2018 (14h43)

A ilha da Boavista foi o destino cabo-verdiano com o maior aumento de dormidas de residentes em Portugal, concluiu uma análise do PressTUR aos dados divulgados pelo INE de Cabo Verde, a qual mostrou que o Sal manteve-se, no entanto, o destino nº 1 em número de pernoitas e São Vicente liderou em número de hóspedes.