Riu compra hotel na ilha de Zanzibar

19-04-2018 (17h56)

Imagem: Riu Hotels & Resorts
Imagem: Riu Hotels & Resorts

A rede hoteleira Riu Hotels & Resorts comprou o Hideaway of Nungwi Resort & Spa, que vai passar a chamar-se Riu Palace Zanzibar, e na temporada de Inverno de 2018/2019 vai passar a ser uma unidade Adults Only Riu Palace com serviço All Inclusive 24h.

O Riu Palace Zanzibar conta com 102 quartos e suites junto à praia de Nungwi, no Norte de Unguja, a menos de uma hora do aeroporto e da Cidade de Zanzibar, cujo centro histórico Stone Town é uma das atracções turísticas.

O hotel dispõe de um restaurante buffet que serve cozinha internacional, um restaurante asiático, e um grill, sendo que conta ainda com dois bares.

As instalações incluem um Spa completo, ginásio, campo de ténis, um kids club e salas para conferências.

Esta unidade, que pertence à colecção The Leading Hotels of the World, é a primeira da Riu no destino, sendo que a rede dispõe de unidades nas Ilhas Maurícias e uma no Sri Lanka.

Zanzibar é uma região semi-autónoma da Tanzânia, onde é possível fazer um safari pelo Parque Nacional do Serengueti antes de aproveitar as praias paradisíacas da ilha, cujo centro histórico, considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, viu nascer Freddie Mercury em 1946.

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Riu Hotels & Resorts

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Luís Correia é o novo chef executivo do Praia D'El Rey

16-11-2018 (13h34)

O chef Luís Correia, com mais de 30 anos de experiência em restauração e hotelaria, é o novo chef executivo do Praia D'El Rey Golf & Beach Resort, na Amoreira, perto de Peniche.

Cascais também duplica taxa turística em 2019

15-11-2018 (16h56)

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje no Congresso da AHP, a decorrer em Lisboa, que vai acompanhar Lisboa no aumento da a taxa turística em 2019, de um para dois euros por noite.

Crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa tende a ‘aterrar’

15-11-2018 (15h43)

O crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa foi em Setembro o mais fraco dos 53 meses que já levam de alta, e com uma queda significativa na área metropolitana de Lisboa, na ordem dos cinco milhões de euros.

Quebra da hotelaria portuguesa não está tanto nas chegadas de turistas, mas no tempo que permanecem

15-11-2018 (13h22)

As quebras de dormidas de turistas residentes no estrangeiro na hotelaria portuguesa deve-se mais à redução do seu tempo médio de permanência do que a decréscimo das chegadas, que até estão com um ligeiro aumento e atingem um novo recorde para os primeiros nove meses, concluiu o PressTUR dos dados divulgados hoje pelo INE.

“Dormidas de não residentes continuaram a diminuir”, diz balanço do INE relativo a Setembro

15-11-2018 (11h30)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses tiveram em Setembro uma queda das dormidas de turistas residentes no estrangeiro em 4,9%, depois de descidas de 4,7% em Agosto, de 4,5% em Julho e de 5,5% em Junho.