Reservas aéreas de agências de viagens nos GDS caíram 0,9% em 2019, Amadeus

28-02-2020 (16h17)

Foto: Amadeus
Foto: Amadeus

As reservas aéreas de agências de viagens processadas pelos GDS baixaram 0,9% em 2019, segundo o Amadeus, que reclama liderança do mercado mundial, com uma quota de 44%, em alta de 0,3 pontos em relação a 2018.

A informação indica que a queda do mercado mundial se agravou no quarto trimestre de 2019, período em que atingiu 1,2%, quando em 2018 tivera um aumento em 2,9% com +1,1% no último trimestre.

De acordo com esta informação, o Amadeus, embora tendo uma estagnação do número de reservas aéreas de agências de viagens em 2019, em 580,4 milhões, e queda em 1,5% no quarto trimestre, para 133,4 milhões, aumentou a sua quota do mercado mundial em 0,3 pontos, para 44% no ano, com 44,8% no último trimestre como já acontecera em 2018.

Incluindo as reservas não aéreas, designadamente de hotelaria, o Amadeus terminou o ano de 2019 com um aumento de 0,5%, atingindo um total de 646,6 milhões, embora no último trimestre registasse uma queda em 0,8%, para 150,2 milhões.

As reservas não aéreas processadas pelo GDS Amadeus em 2019 foram 66,2 milhões, +5,1% que em 2018, um crescimento que abrandou para 4,4% no último trimestre, com 16,9 milhões de reservas.

Apesar deste quadro, o Amadeus indicou que a sua área de Distribuição terminou 2019 com um aumento das receitas em 4,2%, para 3.130,6 milhões de euros, incluindo um aumento em 1,5% no quarto trimestre, para 735,8 milhões.

Este crescimento dos proveitos apesar da estagnação da actividade é explicado pelo Amadeus por um aumento da receita por reservas devido a um mix de reservas de reservas globais e de reservas não aéreas, renegociações com clientes, forte aumento do seu negócio de pagamentos e variações cambiais favoráveis.

A companhia especificou na sua informação que se não tem sido a evolução desfavorável na Índia teria registado um aumento de reservas em 2,7% em 2019 porque teve crescimentos fortes na América Latina, Europa Central, do Leste e do Sul e, “principalmente”, na América do Norte.

Os seus dados indicam um aumento do número de reservas aéreas de agências de viagens na América do Norte em 9,7%, crescimento em 8,7% na Europa Central, do Leste e do Sul e em 8,1% na América Latina.

Em contrapartida, na região Ásia e Pacífico teve uma quebra em 14,3% e na região Médio Oriente e África teve um decréscimo em 2,9%, enquanto na Europa Ocidental, sua primeira região de actividade, teve um aumento em apenas 0,9%.

Assim, segundo o balanço publicado pela companhia, a Europa Ocidental ‘valeu’ 33,3% do seu total de reservas, a América do Norte, 20,4%, Ásia e Pacífico, 17,9%, Médio Oriente e África, 12%, Europa Central, do Leste e do Sul, 9,2% e América Latina, 7,1%.

No total, incluindo os seus outros negócios, o Amadeus declarou um volume de negócios de 5.577,9 milhões de euros em 2019, em alta de 12,8%, e uma subida em 12,6% do lucro líquido, que atingiu o montante de 1.161,6 milhões de euros.

 

Clique para mais notícias: Amadeus

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação


 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Accor coloca 20 hotéis à disposição das autoridades

02-04-2020 (16h59)

O grupo Accor está a colocar à disposição das autoridades 20 unidades hoteleiras em Portugal e Espanha para contribuir para o combate à pandemia do novo coronavírus.

Marriott International alvo de roubo de informação de clientes

31-03-2020 (16h15)

A Marriott International anunciou que está a entrar em contacto com alguns dos seus hóspedes depois de ter sido detectada uma fuga de informação relativa a 5,2 milhões dos seus clientes, em Fevereiro deste ano.

AHP considera novas medidas de lay off “correctas e ponderadas”

31-03-2020 (14h13)

O presidente da AHP – Associação da Hotelaria de Portugal, Raul Martins, afirmou que as medidas de lay off “são correctas e ponderadas e vão ao encontro do que é necessário para continuar a garantir os postos de trabalho e assegurar que teremos capacidade no futuro para retomar a nossa actividade, mantendo os nossos excelentes profissionais”, e pediu uma extensão do prazo de reembolso do financiamento através das linhas de apoio vigentes para três anos.

Airbnb anuncia 250 milhões de dólares para anfitriões afectados por cancelamentos

31-03-2020 (13h26)

A plataforma de aluguer de alojamento Airbnb anunciou que vai investir 250 milhões de dólares para ajudar os anfitriões afectados por cancelamentos de reservas para entradas entre 14 de Março e 31 de Maio.

Hotéis em Portugal enviam milhares de bens para equipar hospital de campanha em Lisboa, AHP

30-03-2020 (16h56)

A AHP – Associação da Hotelaria de Portugal anunciou que vários hotéis enviaram milhares de bens como lençóis, almofadas e cobertores para equipar o hospital de campanha no Estádio Universitário de Lisboa.

Noticias mais lidas