Reid's Palace do Funchal volta a ser ‘estrela’ da Belmond na Europa no 4º trimestre

01-03-2017 (16h20)

A rede de hotéis de luxo Belmond, antiga Orient-Express, apontou apenas dois hotéis na Europa como "principais" impulsionadores do seu crescimento em 2% ou 0,6 milhões de dólares no quarto trimestre de 2016 e um deles é o Reid's Palace no Funchal, que já nos trimestres anteriores tinha evidenciado um desempenho melhor que o conjunto da rede.

O balanço da Belmond diz que o Reid'se teve um aumento de receitas no trimestre em 6% ou 0,3 milhões de dólares, com um aumento da RevPAR em 11%, tal como o outro hotel destacado pela positiva, o Belmond Le Manoir aux Quat'Saisons, Oxfordshire, Inglaterra, que teve um aumento da receita em 7% ou 0,4 milhões de dólares.

Ainda assim, a Belmond declarou uma queda em 3% ou 0,7 milhões de dólares das receitas dos seus hotéis próprios na Europa, acrescentando que a câmbios constantes teria no entanto um aumento em 2% ou 0,6 milhões de dólares.

Além de destacar o Reid's Palace e o Le Manoir aux Quat'Saisons pelas contribuições para a evolução da receita, a rede também salienta o seu impacto positivo em termos de EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e provisões).

O Reids Palace, indica o balanço, terminou o quarto trimestre com um subida em 13% ou 0,1 milhões de dólares, enquanto o Le Manoir aux Quat'Saisons teve um aumento em 13% ou 0,2 milhões.

No conjunto dos hotéis na Europa, a rede apurou um EBITDA ajustado de não recorrentes de 1,4 milhões de dólares, em baixa de 0,6 milhões ou 30%, com a queda a câmbios constantes a situar-se em 0,5 milhões ou 24%.

O balanço especifica ainda que essa queda se deveu principalmente ao decréscimo no Belmond Hotel Splendido, Portofino, Itália, por reversão de despesas acrescidas no trimestre anterior.

O balanço da Belmond indica que terminou o 4º trimestre de 2016 com receitas de hotéis próprios de 97,7 milhões de dólares, face a 102,9 milhões no 4º trimestre de 2015, e no ano fez 549,8 milhões, abaixo dos 551,4 milhões de 2015.

Ainda assim, melhorou os resultados líquidos, de 0,4 milhões para 6,7 milhões no quarto trimestre e de 16,3 milhões para 36,3 milhões no ano , em grande medida por redução dos encargos com juros, com impostos e com flutuações cambiais.

 

Para ler mais sobre o Reid's Palace clique:

Reid's Palace Madeira aumenta proveitos em 10% este Verão

 

Clique para mais notícias: Belmond

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Madeira

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Airbnb vai passar a identificar oferta de particulares e profissionais

21-09-2018 (09h30)

A empresa Airbnb comprometeu-se a proceder até final do ano às alterações reclamadas pela Comissão Europeia em matéria de defesa do consumidor, que implicam passar a identificar oferta de particulares e profissionais e apresentar preços totais das reservas, incluindo taxas suplementares.

Holiday Inn Porto Gaia reduz uso de plástico

20-09-2018 (18h26)

O hotel Holiday Inn Porto Gaia anunciou que vai reduzir a utilização de plástico nas suas instalações, tendo já avançado para a remoção de palhinhas e copos de plástico das suas máquinas de café.

Kimpton abre o seu primeiro hotel no Reino Unido em Outubro

19-09-2018 (19h04)

O Kimpton Fitzroy London, instalado no edifício do antigo Hotel Russell, cujo design inspirou a sala de jantar do navio Titanic, vai ser a primeira unidade hoteleira da Kimpton Hotels & Restaurants no Reino Unido, aquando da sua inauguração em Outubro.

Riu Hotels compra edifício em Londres para o seu primeiro hotel no Reino Unido

19-09-2018 (18h58)

A Riu Hotels & Resorts anunciou a compra de um edifício no centro de Londres para abrir o seu primeiro hotel num país cuja nacionalidade representa “grande percentagem da clientela Riu nas Caraíbas e em Espanha”.

Hotéis portugueses também resvalaram para queda de dormidas no mês de Julho

17-09-2018 (16h31)

Os hotéis, as pousadas e os aldeamentos são os únicos estabelecimentos de alojamento turístico que no fim de Julho ainda estão com aumento de dormidas este ano, mas o último mês do período já foi também de quebra, ainda que menor que a média do sector, em 1,5%, segundo os dados do INE.