Receitas da Vila Galé no Brasil sobem 18% em 2019

20-01-2020 (19h37)

Os nove hotéis do grupo Vila Galé no Brasil facturaram 371 milhões de reais no ano passado, cerca de 80,3 milhões de euros ao câmbio de hoje, mais 18% que no ano anterior, revelou o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

Os hotéis urbanos da Vila Galé no Brasil, situados em Salvador, Fortaleza e Rio de Janeiro, mostraram melhorias no ano passado depois de terem atravessado “um momento difícil” nos últimos anos, disse o administrador na apresentação de resultados, esta segunda-feira em Lisboa.

A taxa média de ocupação no Rio de Janeiro "subiu significativamente", salientou Gonçalo Rebelo de Almeida.

Os resorts, que representam a maior ‘fatia’ do negócio do grupo no Brasil, registaram “genericamente” resultados positivos.

A contribuir para o crescimento esteve o resort de Touros, inaugurado em Setembro de 2018 e que, assim, fez o seu primeiro ano completo em 2019.

Gonçalo Rebelo de Almeida afirmou que a origem dos hóspedes da Vila Galé no Brasil “não alterou significativamente”, pelo que continua a existir uma “forte dependência do mercado interno brasileiro”.

“Argentina e Portugal, dois mercados mais ou menos importantes para o Brasil, mantêm mais ou menos os mesmos números e portanto não há grande variação na origem do cliente”, acrescentou.

Os três hotéis urbanos (Rio de Janeiro, Salvador e Fortaleza) e os seis resorts (Marés, Eco Resort do Cabo, Eco Resort de Angra, Cumbuco, Tourose VG Sun Cumbuco by Vila Galé) somaram 1,5 milhões de dormidas no ano passado.

Ver também:

Vila Galé fechou 2019 com mais três milhões de euros de receitas em Portugal

China supera Bélgica entre os principais mercados para o grupo Vila Galé

Mudança nos mercados de origem pode explicar quebra da estada média nos hotéis Vila Galé

 

 

Clique para ver mais: Vila Galé

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Brasil
Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Câmara de Caminha aprova projecto para hotel em Vila Praia de Âncora

19-02-2020 (17h21)

A Câmara de Caminha aprovou um projecto para a criação do Âncora - River & Nature, um empreendimento turístico de 51 quartos em Vila Praia de Âncora, com um investimento avaliado em quatro milhões de euros.

Braga cobra taxa de 1,5 euros por dormida a partir de Março

19-02-2020 (14h02)

A Câmara de Braga começa no dia 1 de Março a cobrar uma taxa municipal turística no valor de 1,5 euros por dormida, anunciou hoje o município.

Alojamento local ultrapassou os dez milhões de dormidas em 2019

18-02-2020 (16h43)

O alojamento local foi o tipo de alojamento turístico que teve o maior aumento de dormidas em 2019, superando mesmo o aumento do conjunto dos hotéis, com mais 1,3 milhões de pernoitas que em 2018, o que lhe valeu superar a marca dos dez milhões num ano e contribuir decisivamente para que o crescimento do sector chegasse a 4,1%.

Turistas dos Estados Unidos foram os que mais aumentaram as dormidas em Portugal em 2019

18-02-2020 (15h52)

Os Estados Unidos foram o mercado emissor com maior aumento de dormidas no alojamento turístico português em 2019, com mais 452 mil que em 2018, o que levou inclusive a que ultrapassasse os Países Baixos no ranking dos maiores emissores para Portugal.

Ano turístico de 2019 penalizado pela estada média mais baixa desde pelo menos 2013

18-02-2020 (14h51)

Portugal atingiu em 2019 o recorde de 16,3 milhões de turistas residentes no estrangeiro, com mais quase 1,1 milhões que no ano de 2018 (+7,1%), mas nem todo esse crescimento se traduziu em dormidas, porque uma vez mais o seu tempo médio de permanência reduziu-se, ficando abaixo das três noites pela primeira vez desde pelo menos 2013.

Noticias mais lidas