Raúl Martins quer “reforçar a implantação nacional da AHP”

28-04-2016 (11h51)

O novo presidente da AHP, Raúl Martins, salientou esta quarta-feira que um dos seus principais objectivos é reforçar a representatividade da Associação em Portugal, aproximando-a mais dos “problemas, desafios e realidades locais”.

Raúl Martins, presidente da Administração da Altis Hotels, falava esta quarta-feira na tomada de posse dos órgãos sociais da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP).

Para o triénio 2016-2018, um dos objectivos do novo presidente da Associação é “reforçar a implantação nacional da AHP”, tendo para isso designado “sete representantes regionais que serão a extensão da AHP numa relação de proximidade com os problemas, desafios e realidades locais”.

“O objectivo é uma Associação da Hotelaria de Portugal mais forte, com maior expressão nacional, sendo que já representamos mais de 60% da oferta hoteleira nacional”, acrescentou o dirigente.

Bernardo Trindade, dos hotéis Porto Bay, é o representante da AHP na Madeira, e Humberto Pavão, da Edmundo Pavão & Filhos e do Hotel Canadiano, é o representante da Associação nos Açores.

Na Região Norte a Associação fica representanda por Mário Ferreira, da Monumental Palace Hotel, e na Região de Lisboa e Vale do Tejo a AHP tem como representante Luís Alves de Sousa, dos Hotéis Heritage, enquanto no Algarve, no Alentejo e no Centro os representantes são, respectivamente, João Luís Coelho Correia Soares (da Soares e Neto e Dom José Beach Hotel), Rita Rocha Brito (da Sociedade Hoteleira do Arez e do Hotel M`Ar de Ar Muralhas) e Luís Veiga (da Soc. Termal Unhais da Serra e do H2otel Congress & Medical SPA).

Raúl Martins aproveitou ainda a sua intervenção para lançar um apelo para que os associados da AHP participem nas acções da Associação, designadamente na partilha de informação e conhecimento, “que nos faz evoluir a todos”, e nos projectos de responsabilidade social, “em que a AHP está profundamente envolvida”.

 

Ver também:

AHP é contra taxas turísticas “quando elas não tenham contrapartidas directas para a hotelaria e para o turismo”

Governo elimina até ao fim do ano a categoria dos hotéis sem estrelas

 

Clique para mais notícias: AHP

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Empreendimentos turísticos de Monchique reabrem após grande incêndio

14-08-2018 (18h46)

O Macdonald Monchique Resort & Spa, em Caldas de Monchique, Algarve, vai reabrir na quinta-feira, depois de ter encerrado devido ao incêndio que durante uma semana atingiu a serra de Monchique.

Amadeus concretiza compra da TravelClick por 1,52 mil milhões de dólares

13-08-2018 (18h26)

O Amadeus confirmou já a concretização da compra da TravelClick, que descreve como um reforço do seu portefólio com soluções para a hoteleria designadamente para empresas de média dimensão e independentes.

Apesar da ocupação a cair, subida de preços da hotelaria portuguesa até acelera em Junho

13-08-2018 (17h46)

Os clientes da hotelaria portuguesa pagaram em média este mês de Junho +11% por dormida, ainda que os dados do INE indiquem uma queda da ocupação, tendência que o sector tende normalmente a travar com descidas de preços para estimular a procura.

Hotelaria portuguesa perde 225,7 mil dormidas de estrangeiros em Junho e acaba semestre com menos 132,3 mil

13-08-2018 (16h00)

A hotelaria portuguesa, que estava a viver um ciclo de crescimentos acentuados sustentado pela procura internacional, acabou o primeiro semestre deste ano com queda do número de pernoitas de turistas estrangeiros, em grande medida pela dimensão da quebra em Junho, primeiro mês da época alta, no qual teve menos 225,7 mil (-5,1%) pernoitas de residentes no estrangeiro.

Turistas brasileiros ultrapassam pela primeira vez o milhão de dormidas na hotelaria portuguesa num 1º semestre

13-08-2018 (15h53)

A hotelaria portuguesa somou pela primeira vez num primeiro semestre mais de um milhão de dormidas de turistas residentes no Brasil, que atingiram o total de 1,062 milhões de pernoitas tornando-se, assim, o 5º principal emissor na primeira metade do ano.