Proprietário da Tivoli investe dez milhões de euros em centro de congressos no Algarve

06-08-2018 (15h57)

O grupo tailandês Minor Hotels, proprietário da Tivoli Hotels & Resorts, investiu dez milhões de euros num novo centro de congressos no Algarve, junto à marina de Vilamoura e ao Tivoli Marina Vilamoura Algarve Resort.

O “Centro de Congressos do Algarve”, como foi baptizado o empreendimento, tem 22 salas com luz natural que se distribuem por uma área total de 7.050 metros quadrados.

A sala Fénix é destacada pelo grupo hoteleiro em comunicado, devido à sua capacidade para receber três mil pessoas, podendo ser dividida em duas salas individuais ou até seis espaços.

A sala Fénix tem dez metros de pé direito, vista de 270 graus sobre a marina e o mar e está rodeada por 700 metros quadrados de varandas e terraços.

Em destaque estão ainda os “terraços amplos e o rooftop panorâmico com mais de 2.600 metros quadrados”, que “prometem surpreender e transformar qualquer almoço, jantar e coffe break num momento memorável, descontraído e relaxante, tendo como pano de fundo o Oceano Atlântico e a Marina de Vilamoura”.

O centro de congressos pretende “oferecer um conjunto de salas, venues e terraços que respondem a todas as necessidades de organização de conferências, seminários, reuniões, festas, entre outros eventos”, resume o comunicado.

A rede hoteleira destaca que é possível complementar a oferta com os espaços do Tivoli Marina Vilamoura, designadamente cinco salas de reuniões e uma área reservada a exposições com um amplo pé direito e luz natural, orientada para a marina de Vilamoura.

O Lakeside, que o grupo hoteleiro caracteriza como “o espaço único que reflecte a cultura indígena no ambiente criado pela calçada portuguesa, pelo lago e pelo jardim natural”, possibilita a realização de eventos no interior, com capacidade para 1.050 pessoas sentadas.

Há ainda o restaurante de praia Purobeach Beachfront, com capacidade para 120 pessoas, e o Purobeach Poolside, o espaço exterior para festas e cocktails. Nos jardins do hotel, existem ainda alternativas para a realização de jantares e festas privadas.

O novo centro de congressos contribui para “complementar e fortalecer a oferta do destino, reposicionando-o no mercado MICE”, afirmou Jorge Beldade, director de operações da Minor Hotels para o Algarve, citado em comunicado.

“Aliando a localização privilegiada às equipas especializadas, este novo venue maximiza o nosso alcance e capacidade de organização de qualquer tipo de evento, mantendo sempre o rigor e excelência que nos caracterizam”, acrescentou.

 

Clique para mais notícias: Minor Hotels

Clique para mais notícias: Tivoli Hotels

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Apoios do Governo para projectos turísticos no interior de Portugal ascendem a 310 milhões de euros

15-02-2019 (17h11)

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou hoje que o Governo apoiou com cerca de 310 milhões de euros investimentos no sector do turismo no interior do país, no âmbito dos programas Valorizar e Portugal 2020.

Espanha foi o único dos grandes emissores europeus a crescer em 2018 na hotelaria portuguesa

14-02-2019 (16h26)

Quatro dos cinco principais emissores europeus para a hotelaria portuguesa evoluíram em baixa no ano passado, acumulando uma quebra de 1,3 milhões de dormidas, que apenas muito parcialmente foi compensada pelo aumento da única excepção, de Espanha, cujos residentes fizeram mais 78,3 mil que em 2017.

Estados Unidos foram emissor internacional que mais aumentou dormidas na hotelaria portuguesa em 2018

14-02-2019 (16h21)

Os Estados Unidos subiram em 2018 a 7º principal emissor internacional para a hotelaria portuguesa, ultrapassando a Irlanda, por um aumento de 313,2 mil pernoitas, que foi o maior do ano de todos os mercados internacionais, seguido pelo Brasil, com mais 189,8 mil, e Canadá, com mais 105,5 mil.

Subida de preços garante 6º ano consecutivo de subida de proveitos da hotelaria portuguesa

14-02-2019 (16h16)

A hotelaria portuguesa manteve em 2018 a tendência de subida de proveitos que iniciou em 2013, mas com suporte apenas nos preços, o que levou a um acentuado abrandamento do crescimento das receitas, que foi superior a 17% nos anos de 2016 e 2017 e no ano passado baixou para 6,5%.

IHG compra dona do Six Senses Douro Valley por 265 milhões de euros

14-02-2019 (14h35)

O InterContinental Hotels Group (IHG) comprou a Six Senses Hotels Resorts Spas, que, entre outros hotéis, gere desde 2015 o Six Senses Douro Valley, em Lamego, por 300 milhões de dólares, cerca de 265 milhões de euros.